Porsche

Retrospectiva 2018: Em ano marcado pelo equilíbrio, Neugebauer é campeão da Porsche Carrera Cup 4.0

Werner Neugebauer se destacou na temporada 2018 da Porsche Carrera Cup 4.0. Em um campeonato tão equilibrado como o deste ano, o piloto apostou na regularidade e no bom desempenho para conquistar o título do campeonato
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
 Wener Neugebauer (Foto: Victor Eleutério)
Uma palavra que poderia definir a temporada 2018 da Porsche Carrera Cup 4.0 foi o equilíbrio. Com um grid bastante profissional e com grandes nomes, a disputa pelo título foi intensa até o final, com o caneco ficando nas mãos de Werner Neugebauer.
 
Desde o início do campeonato já foi possível ver que a batalha ao longo do ano seria bastante apertada. Marçal Müller começou com o pé direito ao conseguir a vitória na primeira corrida, com o #8 triunfando na corrida 2 do final de semana em Curitiba.
 
Entretanto, na segunda etapa da temporada, Werner já não teve tão bom desempenho, vendo os adversários crescerem na tabela da classificação – Miguel Paludo e Lico Kaesemodel tiveram performances exemplares na primeira passagem por Interlagos.
Werner Neugebauer (Foto: Vitor Eleutério)
A partir de então, a disputa foi ficando cada vez mais acirrada, com os rivais brigando ponto por ponto e ficando sempre de olho nos descartes. Não a toa, nada menos que seis pilotos chegaram com chances de serem campeões na última etapa do calendário – Neugebauer, Paludo, Müller, Pedro Queirolo, Constantino Jr e Kaesemodel.
 
Quem começou o final de semana da F1 com o pé direito foi Miguel, que além de conseguir a pole-position para a corrida 1, fez valer a boa classificação e terminar em primeiro. Neugebauer, seu principal adversário, terminou em segundo.
 
Mas então, tudo mudou na segunda corrida, a preliminar da F1. Com problemas, Miguel sequer conseguiu terminar a prova, e cruzando a linha de chegada na quarta colocação, Werner sagrou-se o grande campeão de 2018.
 
“Foi uma temporada muito boa. Desde o início estávamos muito rápidos, desde Curitiba. Liderei a maior parte do campeonato, fui campeão no Sprint. A temporada foi ótima, se considerar que são dois campeonatos [Sprint e Endurance] durante o ano e ganhei um, metade do caminho foi feito”, contou ao GRANDE PRÊMIO.
 
“É difícil definir meu ano em uma palavra. Meu ano foi resultado de muito foco e dedicação, essas duas resumem bem. O tempo inteiro pensando no campeonato e pensando em ser campeão e fazendo o que precisava e arriscando quando precisava arriscar”, continuou.
Werner Neugebauer (Foto: Bruno Terena)
“Tive um final de semana ruim na antepenúltima etapa da Sprint em Interlagos, fiz dois quintos, fiz uma etapa excelente no Velo Città com um primeiro e um terceiro, aquela etapa me colocou de volta real na briga pelo título se considerarmos os descartes. É isso. Foco e dedicação resumem o ano”, completou.
 
Claro que Neugebauer também ressaltou a grande competitividade apresentada pela categoria neste ano. “Tínhamos desde o começo do ano quatro pilotos brigando no mesmo décimo, 0s2 atrás, quase o ano inteiro”, apontou.
 
“Um ano excelente para a categoria, quatro pilotos rápidos, mesmo agora no Endurance a gente consegue fazer frente para os pilotos da Stock Car que vem para cá. Então sem dúvida para a categoria foi um ano excelente, com concorrência muito forte e muito equilíbrio entre os líderes do campeonato o tempo inteiro”, encerrou.