Porsche

Vitor Baptista espera “ano fantástico” e fala sobre ajudar irmão Felipe na estreia na Porsche Cup

Vitor Baptista está animado com o início de mais uma temporada da Porsche Cup. Após conquistar o título da Carrera Cup 3.8 em 2018, agora espera repetir os bons resultados em 2019 para defender o caneco e sair como o grande campeão do campeonato

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Vitor Baptista não esconde a animação e otimismo para a temporada 2019 da Porsche Cup. Após ser campeão na Carrera Cup 3.8 em seu ano de estreia, agora prevê mais um campeonato movimentado e com tudo para conseguir bons resultados.
 
A campanha de 2018 foi para lá de positiva. Além de contar com o fundamental apoio do Junior Program - foi o primeiro vencedor da primeira seletiva realizada no país, também foi presença constante no pódio, acumulando vitórias ao longo da temporada. Isso garantiu com que encerrasse o ano com as mãos no caneco.
 
Fazendo a retrospectiva, agora espera um 2019 igualmente animado. “[Espero] Tudo de bom. Ano passado foi muito positivo para nós, teve uma disputa bem legal durante o ano inteiro e conseguimos levar o campeonato”, falou ao GRANDE PRÊMIO.
 
“Esse ano é categoria nova, meu irmão também está correndo comigo, dividindo box, parceria nova também com a Shell, Academia da Shell. Então acho que tudo correndo a favor para fazer um ano fantástico”, continuou.
Vitor Baptista e Felipe Baptista (Foto: Luca Bassani)
Neste ano, entretanto, Vitor subiu de categoria e agora disputa a Carrera Cup 4.0. Então como é lidar com a pressão de começar o ano como campeão? “Acho que com a pressão sempre me cobro, sendo campeão ou não”, apontou.
 
“Tem meus patrocinadores, tem a minha carreira toda que eu tive na Europa, correr aqui com o pessoal que é experiente, já conhece o carro. Então certa pressão é saudável até um ponto, para você se cobrar, e vamos lá. Tem que disputar, andar na frente, e quem sabe disputar o campeonato”, seguiu.
 
E Vitor ainda vai contar com uma importante presença nos boxes deste campeonato: a presença de seu irmão Felipe, que está fazendo sua estreia na Porsche Cup. O irmão coruja, é claro, vai fazer de tudo para auxiliar o caçula.
 
“Já era esperado que eu ajudasse ele, andei no 3.8, fui campeão, então não é dúvida que eu conheço o carro, que posso ajudar ele. É o primeiro ano dele em carros de corrida fora o kart, então para ele é tudo novo, estou tentando ajudar o máximo que posso”, falou.
 
“Esse ano também fechamos uma parceria com o Fábio Carbone, que é o coach, então ele está aí para ajudar ainda mais nos treinos. Vamos fazer uma parceria esse ano, tem tudo para ser divertido”, encerrou.
 
Membro da Academia Shell Racing em 2019, Vitor não poderia pedir um começo de temporada mais positivo. Após a primeira etapa do ano, em Interlagos, conseguiu dois pódios, sendo um deles vitória, e figura na liderança da classificação.