Após incêndio, pilota argentina Alicia Reina lamenta abandono do Dakar e relata perda total: “Não sobrou nada do carro”

A piloto Alicia Reina, de 44 anos, passou momentos de tensão na especial desta segunda-feira (8) do Rali Dakar. Sem explicação evidente, o carro da argentina começou a pegar fogo e obrigou que ela saísse rapidamente. Sem ter o que fazer para aplacar o fogo, restou ver as chamas destruírem o veículo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A edição 2018 do Rali Dakar acabou mais cedo para a argentina Alicia Reina, umas das 13 pilotas que começaram a disputar a competição. E acabou com um momento tão assustador que deixa o público aliviado por não ter acontecido nada de mais grave. Um incêndio impressionante que lambeu todo o carro.
 

Alicia guiava uma Toyota Hilux na especial entre as cidades de Pisco e San Juan de Marcona, no Peru, quando ainda inexplicavelmente uma labareda apareceu e rapidamente se transformou num forte incêndio no meio das dunas peruanas. A fumaça negra ganhou altura imponente no céu ensolarado.
 
"Rapidamente travamos o câmbio, deixamos o veículo e o fogo começou a crescer. Lamentavelmente não pudemos fazer nada, o carro ficou totalmente destruída, não sobrou nada", disse.
 
"Nós realmente não sabemos o que pode ter acontecido", afirmou. "Estou baqueada. Não consigo entender ficar sem meu carro após tanto esforço que fazemos todos os anos para poder estar aqui, desde nossos apoiadores até os patrocinadores. A verdade é que não sei se poderemos recuperar o conseguir outro carro igual. Sempre tratamos, todos os anos, de melhorar. É muito difícil estar aqui no Dakar", lamentou.
O fogo no carro de Alicia Reina (Foto: Reprodução/Twitter)
Embora Alicia considere a segurança a questão mais importante, pareceu desolada pela incerteza sobre futuras participações no Rali Dakar. O carro, afinal, ficou em estado de perda total.
 
"Tenho que entender foi o que aconteceu e que esse tipo de coisa pode acontecer. O mais importante é que nós estejamos bem. Mas, bem, a dor é grande, porque trabalhams muito por todo o ano para poder estar aqui e, como em dois segundos, toda ilusão e a gana vai embora. Vamos ver o que acontece durante o ano, mas é difícil demais", encerrou.
 
A participação na 40ª edição do Dakar foi a quinta da carreira de Alicia.

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube