Campeão em 2018, Varela tem novo navegador em luta pelo bi do Dakar nos UTVs

Na edição 2021 do Dakar, marcada para começar a partir de 3 de janeiro na Arábia Saudita, Reinaldo Varela vai tentar o bi nos UTVs ao lado de Maykel Justo, que traz larga experiência no rali e inclusive já navegou para André Azevedo, um dos pioneiros do Brasil na maior prova off-road do mundo

Em que pese a incerteza global provocada pela segunda onda da pandemia e os desdobramentos da nova cepa do vírus, o que tem gerado restrições de voos, sobretudo vindos do Reino Unido, a edição 2021 do Dakar por enquanto está mantida. A principal prova do off-road mundial vai ser disputada na Arábia Saudita pelo segundo ano consecutivo e tem o início da sua 43ª edição marcado para 3 de janeiro. E um dos destaques no grid dos UTVs, a categoria que mais cresce na competição, é o brasileiro Reinaldo Varela. Campeão da edição de 2018 ao lado de Gustavo Gugelmin, o veterano vai competir com novo navegador, o não menos experiente Maykel Justo, na equipe Monster Can-Am Racing.

Gugelmin foi parceiro inseparável de Varela nos últimos anos e com ele correu as edições do Dakar de 2018, 2019 e 2020. Ao lado do piloto, o navegador alcançou o tricampeonato mundial de rali cross-country em 2019. Entretanto, Reinaldo só confirmou sua participação no Dakar de 2021 em dezembro. Antes, Gustavo havia acertado a sua presença na prova para competir ao lado do norte-americano Austin Jones.

Por isso, Varela vai à Arábia Saudita para tentar o bi do Dakar com um novo copiloto. Mas não falta experiência a Justo, que inclusive já navegou em várias oportunidades para André Azevedo, um dos pioneiros do Brasil no Dakar ao lado de Klever Kolberg.

REINALDO VARELA; DAKAR;
Reinaldo Varela vai disputar o Dakar 2021 com o navegador Maykel Justo (Foto: Marian Chytka)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“O Maykel é experiente e vai agregar muito ao nosso esforço neste ano. Ao lado da qualidade técnica, a experiência é um dos valores mais importantes em uma corrida como o Dakar. E ele tem os dois de sobra”, destacou o piloto, enquanto Justo comemorou a chance de disputar o Dakar ao lado de um campeão. “Estou muito feliz por estar com o Reinaldo em uma equipe oficial de fábrica”, declarou o navegador ao fazer menção ao projeto desenvolvido pela equipe norte-americana South Racing, que leva as cores da Monster Energy Can-Am.

“Em termos de carreira, esta pode ser a oportunidade mais importante para mim. Estou muito confiante de que formaremos uma dupla competitiva e vamos disputar este título com os melhores do mundo em pé de igualdade”, acrescentou Justo.

Varela chega ao Dakar 2021 como um dos favoritos ao título dos UTVs. E esse favoritismo vem baseado pelo retrospecto nas últimas edições da disputa do maior rali do mundo na sua classe. Além do título em 2018 e do terceiro lugar em 2019, Varela fechou no top-10 com um nono lugar em 2020.

“O Dakar é assim: às vezes parece um desafio impossível tanto para as duplas quanto para as equipes e também para os carros e as motos. Por isso, boa parte das pessoas envolvidas chora de emoção só por chegar ao fim. Completar já é uma vitória, sem dúvida. Chegar na frente é a façanha de uma vida, não tenho como descrever”, destacou Reinaldo.

A edição 2021 do Dakar vai do dia 3 a 12 de janeiro, tendo um dia de descanso, com início e desfecho em Jedá, segundo maior centro urbano da Arábia Saudita. Ao todo, serão 7.646 km de percurso e 4.767 de trecho cronometrado, que são as especiais. Maykel espera um grande desafio não apenas em termos de navegação, mas também de pilotagem.

“O roteiro deste ano teve como foco exigir mais das técnicas de pilotagem e de navegação do que buscar simplesmente impor trechos de alta velocidade. Quem entender melhor isso, terá mais chance de vencer a prova”, concluiu.

O Dakar 2021 vai contar com sete competidores brasileiros. Além de Reinaldo Varela, Maykel Justo e Gustavo Gugelmin nos UTVs, a prova a partir de janeiro terá também duas duplas na disputa dos carros: Marcelo Gastaldi ao lado do lendário Lourival Roldan e a volta do duo formado por Guilherme Spinelli e Youssef Haddad.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube