Sainz detalha problemas de navegação no Dakar: “Não sabemos como nos adaptar”

Carlos Sainz comentou sobre as dificuldades de navegação na rota elaborada para o Dakar em 2021. Espanhol, que tem Lucas Cruz como navegador, reduziu chances de vitória

Mesmo com duas vitórias em especiais na primeira semana do Dakar, o atual campeão Carlos Sainz chegou ao dia de descanso do rali com uma desvantagem de 40 minutos para o atual líder Stéphane Peterhansel.

Sainz encontrou problemas de navegação em algumas das especiais já disputadas. No trecho de 403 km na terceira etapa, disputada em Wadi ad-Dawasir, Carlos e o navegador Lucas Cruz fecharam apenas na 20ª posição após se perderem. Algo semelhante entre Riad e Buraydah, na quinta especial, mas conseguiram salvar o nono lugar.

“Pessoas erram com a navegação. Nas dunas, quando você vai para o percurso, não é um problema, mas para que se entenda, falamos de percurso com muitos caminhos paralelos, onde você tem que fazer uma encruzilhada, pegar um waypoint escondido, eles pedem seis mudanças de curso em 1 km. Isso a 20 ou 30 km/h está bom, mas quando você vai para 170, tente fazer estas mudanças em 1 km. É outra coisa. Fazem para te atrasar, para te complicar. Você tem que entender e se quiser vencer tem que aprender a fazer. E não temos sido capazes de reagir a estas dificuldades”, comentou Sainz em entrevista ao jornal espanhol Marca.

CARLOS SAINZ; LUCAS CRUZ; DAKAR 2021; DAKAR;
Carlos Sainz amargou revés em Wadi Ad-Dawasir (Foto: Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na visão de Sainz, ele e o navegador Cruz estão com dificuldades para superar os desafios e as novidades impostas pela nova rota proposta pelo Dakar, que exige velocidade bastante reduzida em alguns trechos.

“A filosofia do roadbook é diferente. Houve vários problemas, alguns nossos, que não se atribuem ao roadbook, mas a filosofia mudou. É preciso ir muito mais devagar e a figura do navegador ganha muito mais importância do que nas outras edições. Eles quiseram complicar um pouco mais a navegação e não sabemos como nos adaptar a isso”, seguiu.

Na segunda semana, Sainz tem a intenção inicial de melhorar o desempenho, já que sabe que a briga pela vitória contra Stéphane Peterhansel e Nasser Al-Attiyah é bastante complicada por conta da desvantagem acumulada.

“Ou algo acontece, ou será impossível recuperar 40 minutos, mas o que estamos pensando agora é fazer um trabalho melhor, aproveitar e melhorar na segunda semana. A disputa, se nada acontecer com Nasser e Peterhansel, é muito complicada. Recuperar 40 minutos sem que eles tenham problemas é impossível”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube