Em dia de sustos, Caselani vence nas motos e vira líder após 3ª etapa. Baumgart/Cincea garante vitória nos carros

O terceiro dia de competições do Rali dos Sertões foi marcado por alguns sustos, como o fogo que tomou conta da moto de Ricardo Martins. Ainda assim, Gregorio Caselani venceu entre as motocicletas e se manteve na liderança. Entre os carros, a vitória ficou com a dupla Marcos Baumgart e Kleber Cincea

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A terceira etapa da edição 2016 do Rali dos Sertões deixou a cidade de Cavalcante e chegou em Posse, ainda no estado de Goiás, nesta terça-feira (6). E os 643 quilômetros de competição foram desafiadores e fizeram algumas vítimas. O veterano Jean Azevedo, por exemplo, não completou o trecho cronometrado por conta de problemas mecânicos, enquanto Ricardo Martins viu sua moto pegar foto. Assim, a vitória entre as motocicletas ficou com Gregorio Caselani.

 
O dono da Honda #5, que já havia vencido a especial anterior, dominou de ponta a ponta e completou a prova em 4h44min26s. O segundo colocado foi Ramon Sacilotti, que terminou a etapa pouco mais de dois minutos depois do líder. José Hélio foi o terceiro colocado. Na classificação geral, Caselani retomou a ponta, com o acumulado de 11s32min42s.
 
“Sai abrindo a especial (trecho cronometrado). Nos primeiros 60 quilômetros era uma serra bem sinuosa, estreita e com muito cascalho grosso, e eu imprimi um ritmo muito bom. No quilômetro 120, a especial seguiu de média velocidade, porém no plano. E depois ficou bem rápida até o ponto de abastecimento. Eu cometi três erros de navegação. Aí decidi atacar no fim para tentar recuperar o tempo perdido. Foi uma disputa bem dura e que cansou bastante”, afirmou o vencedor entre as motos.
Gregorio Caselani venceu a terceira etapa entre as motos no Rali dos Sertões (Foto: Marcelo Maragni/Vipcomm)
Nos quadriciclos, a vitória ficou com Diogo Zonato, que fechou a etapa com o tempo de 5h28min54s, com uma folga de pouco mais de 15 minutos. Pedro Costa e André Suguita completaram os três primeiros. Na soma, a liderança segue nas mãos de Zonato.
 
Na categoria carros, Marcos Baumgart e Kleber Cincea surpreenderam os líderes e venceram nos Sertões. A dupla da Ford Ranger #303 terminou a etapa em 4h42mins04, pouco menos de dois minutos dos companheiros de equipe, Cristian Baumgart e Beco Andreotti, que seguem na liderança geral. Pilotos da Mitsubishi, Guilherme Spinelli e Yosseff Haddad concluíram a especial na terceira posição.
 
Por fim, na classe dos UTVs, Cristiano Batista e Robledo Nicoletti foram os mais velozes do dia, completando a etapa em 5s16min14s, quase quatro minutos à frente de Deninho Casarini e Luis Eckel. A Bruno Sperancini/Breno Resende, porém, manteve a ponta na classificação geral.
baumgart

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Agora, o Rali dos Sertões deixa o estado de Goiás nesta quarta-feira e chega a cidade de Luís Eduardo Magalhães, na Bahia, para a quarta especial da competição. Pilotos e navegadores vão rodar 560,15 quilômetros ao todo. A largada está marcada para as 8h (de Brasília). A etapa será mais rápida que as anteriores e composta por longas retas em áreas agrícolas de altíssima velocidade e muita navegação.

 
A expectativa é que se registre as maiores velocidades da prova. O piso predominante é a piçarra. Porém, há longos trechos sinuosos e com areia. Segue assim até o seu último quarto, quando voltam as longas retas, com muitas lombas e depressões.
PADDOCK GP #42 RECEBE LUCAS DI GRASSI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube