Coluna Power Stage, por Fernando Silva: A hora da verdade para Hirvonen

A diferença de Ogier para Hirvonen é cada vez maior e hoje está em 65 pontos. Talvez até caia um pouco no domingo, encerramento do Rali da Acrópole, mas a diferença deve continuar sendo enorme em favor do francês. Só mesmo com um grande azar por parte de Seb e um franco crescimento de Hirvonen somado a uma eventual ajuda de Dani Sordo é que o finlandês pode virar o jogo

Neste fim de semana, o Mundial de Rali chega à sua sexta de 13 etapas em 2013. A parada agora é na belíssima Grécia, palco do famoso Rali da Acrópole. Como se vê, a temporada ainda nem está em sua metade neste junho que se inicia amanhã, mas o mês representa uma espécie de tudo ou nada para a Citroën e, fundamentalmente, para Mikko Hirvonen em termos de luta pelo título. 

Coincidência ou não, nesta sexta-feira (31), dia das duas primeiras especiais na Grécia, ambos tiveram problemas e praticamente encerraram qualquer chance de vitória. Os pontos, se vierem, serão parcos e só. O fato é ruim, péssimo para Hirvonen, porque o nórdico perde uma chance de ouro para reduzir sua desvantagem.
Ao lado de Jarmo Lehtinen, Mikko Hirvonen vive momento crucial se quiser faturar o título em 2013 (Foto: Citroën Racing/Facebook)

Antes da parada das férias de meio de ano, o WRC vai disputar, dentro de duas semanas, o Rali da Sardenha. A prova, predominantemente disputada em terra, é amplamente favorável à Volkswagen, que se adaptou bem melhor a esse tipo de piso — os resultados de Ogier são prova viva disso. Assim, as chances de Hirvonen, que já são diminutas, vão se reduzindo a pó em cada uma das especiais.  Ainda há tempo para a reação de Mikko e da Citroën? Claro que sim, o esporte é imprevisível. Todavia, tal situação é cada vez mais improvável.

Como se sabe, a Citroën aposta todas as suas fichas em Mikko, que ocupa o posto de número 1 da multicampeã mundial quando Sébastien Loeb não está na pista. Com participações apenas esporádicas, obviamente que o mítico piloto francês não pode brigar pelo título. Não chega a impressionar, entretanto, seus 68 pontos em três etapas — atual vice-líder do campeonato —, 11 a mais que o próprio Hirvonen, que disputou todas as seis provas até o momento.

Sem Loeb, certamente qualquer equipe do mundo ficaria mais fraca. No caso da Citroën, entretanto, a situação é ainda mais séria, já que a montadora francesa perdeu sua grande referência. Mesmo reconhecendo a competência e solidez de Hirvonen, está cada vez mais claro que o finlandês não tem estofo para brigar pelo título, que só escapa de Sébastien Ogier caso aconteça alguma hecatombe no WRC.

É claro que o Mundial ainda é bastante longo. Afinal, depois do Rali da Acrópole, etapa praticamente perdida para Hirvonen e também para Ogier, vão faltar outras sete provas, mais da metade da temporada, portanto. Sem ter Loeb como seu grande adversário, o campeonato cada vez mais vai ganhando as caras de Ogier e da Volkswagen. Junho é a hora da verdade para Hirvonen reagir. É o vai ou racha, o tudo ou nada para o finlandês.

Outro fator que pesa contra Mikko está em sua própria equipe. Em teoria, a Citroën teria tudo para brigar de igual para igual com a Volkswagen. Afinal, conta em seu elenco com Hirvonen e Dani Sordo contra uma Volkswagen de Ogier e de um irregular — mas em franca evolução — Jari-Matti Latvala. 

Fato é que Ogier tem sido avassalador e não vem deixando pedra sobre pedra. Para conter o avanço ainda maior do jovem Seb, Hirvonen precisa de uma equipe em torno de si e que lhe dê totais condições de vencer e se colocar à frente da Volkswagen. É aí que mora uma das grandes deficiências do time campeão do mundo. 

Dani Sordo, contratado para ser o escudeiro de Hirvonen, vem sendo bastante ineficiente em sua temporada de retorno à Citroën. O espanhol apareceu bem em Monte Carlo e no Rali do México, mas somou parcos dois pontos se somados os ralis da Suécia, Portugal e Argentina. Muito pouco para quem almeja chegar a mais um título no WRC e pior ainda para Hirvonen, que tem de lutar sozinho contra Ogier e a cada vez mais forte Volkswagen.
Sébastien Ogier se aproxima cada vez mais do título do WRC (Foto: Volkswagen Motorsport/Facebook)

A diferença de Ogier para Hirvonen é cada vez maior e hoje está em 65 pontos. Talvez até caia um pouco no domingo, encerramento do Rali da Acrópole, mas a diferença deve continuar sendo enorme em favor do francês. Cada vez mais, é uma vantagem mais difícil de ser tirada. Só mesmo com um grande azar por parte de Seb e um franco crescimento de Hirvonen somado a uma eventual ajuda de Dani Sordo é que o finlandês pode virar o jogo.

Só que uma virada de jogo, mesmo nesta altura do campeonato, é uma missão absolutamente inglória para Hirvonen, principalmente se for considerada a regularidade de um cada vez mais competente e maduro Ogier, que parece ter aprendido a lição de casa com o xará Loeb sobre como abrir vantagem e fazer bom uso dela para administrar até o fim. Mesmo com oito etapas ainda por cumprir, Seb Ogier parece ter cada vez mais o título no bolso.

Só mesmo uma sucessão de azares como o ocorrido nesta sexta-feira pode ser capaz de tirar a taça das mãos do ótimo piloto francês e da grande Volkswagen. Diria que, nas circunstâncias atuais, é muito mais fácil acertar na Mega Sena. Não tive dúvidas e fiz meu jogo hoje. Talvez eu tenha mais chances de ficar milionário amanhã do que Mikko Hirvonen tem de ser campeão mundial de rali em 2013.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube