Dakar 2020 define roteiro para estreia na Arábia Saudita. Brasil tem 3 inscritos

A grande atração dentre a lista dos competidores divulgada pela ASO para a edição 2020 do Rali Dakar, a primeira a ser disputada no Oriente Médio, é a presença de Fernando Alonso. Entre os brasileiros, serão apenas três competidores: Antonio Lincoln Berrocal, na competição das motos, e os campeões do Dakar nos UTVs em 2018, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin

O Rali Dakar, edição 2020, já é uma realidade. Nesta quarta-feira (20), a ASO (Amaury Sport Organisation), empresa francesa que promove e organiza o mais importante rali do mundo, anunciou de forma oficial o roteiro da prova que, pela primeira vez, será disputada na Arábia Saudita. O Dakar vai para o Oriente Médio depois de ser realizado nos dez últimos anos na América do Sul. A prova está marcada para os dias 5 a 17 de janeiro, tendo um total de 12 etapas, todas no país árabe. A largada acontece em Jeddah, enquanto a zona de meta final será em Qiddiyah.
 
A grande novidade na lista dos inscritos é a presença do bicampeão mundial de F1, Fernando Alonso, que estreia no Dakar pela Toyota na competição dos carros ao lado do navegador e pentacampeão nas motos, Marc Coma. Entre os brasileiros, serão apenas três os participantes na prova: Antonio Lincoln Berrocal, nas motos, e a dupla Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, campeã do Dakar nos UTVs em 2018.
 
Estão inscritos 147 motos, 87 carros, 47 UTVs (ou SSVs), 47 caminhões e 23 quadriciclos. Entre os competidores, nada menos que 53 países serão representados no Dakar 2020, com um total de 557 competidores. 
Fernando Alonso vai estrear no Dakar ao lado de Marc Coma (Foto: Toyota)
Ao todo, o percurso da prova compreende 7.856 km, sendo 5.097 km de trecho cronometrado e 2.759 km de deslocamento. Há na programação um dia de descanso, o sábado, 11 de janeiro, com a pausa programada para Riad. A organização definiu que 65% de todo o percurso do Dakar 2020 vai ser disputado em areia, representando o DNA da prova.
 
A disputa das motos vai novamente trazer alguns dos melhores pilotos do mundo e que foram responsáveis por uma batalha emocionante pela vitória em 2019, no Peru. Destaque para o campeão, Toby Price, além de nomes pesados do off-road com Matthias Walkner, Sam Sunderland, Adrien Van Beveren, Pablo Quintanilla, Andrew Short, Kevin Benavides, Paulo Gonçalves, Ricky Brabec, Xavier de Soultrait, Laia Sanz, Joan Barreda Bort, Luciano Benavides e Stefan Svitko.
O roteiro da edição 2020 do Rali Dakar na Arábia Saudita (Foto: Dakar)
Na competição dos quadriciclos, dominada pelos argentinos no Peru, vai ficar desfalcada do seu grande campeão em 2019: Nicolás Cavigliasso. O fato de o Dakar ser disputado em um lugar bem mais distante da América do Sul impediu, por exemplo, que outro bom nome da competição na edição deste ano no Peru ficasse fora: Jeremías González Ferioli.
 
A esquadra argentina vai ser representada por Manuel Andújar, Carlos Alejandro Verza, Martín Sarquiz e Mariano Bennazar. Entre os demais sul-americanos, destaque para Ignacio Casale, chileno que foi campeão em 2014 e 2018, e o paraguaio Nelson Sanabria. Os principais concorrentes dos sul-americanos são o polonês Rafal Sonik, campeão do Rali dos Sertões em 2010 e do Dakar em 2015, e os franceses Alexandre Giroud e Axel Dutrie.
 
A escalação da competição dos carros também vem pesada e sem grandes desfalques na lista dos favoritos ao título. Nasser Al-Attiyah vem para defender o título com a Toyota ao lado de Matthieu Baumel em um terreno que conhece bem, mas terá outros grandes adversários: Nani Roma, que vem com um protótipo Borgward; o Mr. Dakar Stéphane Peterhansel, que acelera com Mini ao lado da esposa, Andrea Peterhansel, sua navegadora; Carlos Sainz, que busca o tricampeonato, também com a Mini; Giniel de Villiers, campeão em 2009 com a Volkswagen e uma das apostas da Toyota à vitória, além de outros pilotos que costumam andar muito bem no Dakar, como Jakub Przygonski, Martin Prokop e Bernhard Ten Brinke.
Gustavo Gugelmin e Reinaldo Varela venceram o Rali Dakar 2018 na categoria UTV (Foto: Vinicius Branca/photosdakar.com)
O local Yazeed Al-Rahji vem em 2020 de Toyota depois de ter competido nos últimos três anos com um Mini da equipe X-Raid. O saudita terminou em sétimo lugar na edição 2019.
 
Mas a principal atração é, sem dúvidas, Fernando Alonso. O bicampeão mundial de F1 vai formar parceria com Marc Coma, lenda do Dakar nas motos, mas que fará sua estreia como navegador. O duo espanhol vai acelerar com o Toyota Hilux #310 nas dunas da Arábia Saudita.
 
“Vou ao Dakar com a ideia de vivê-lo, mas sobretudo com a ideia de chegar ao fim. Sei que vai ser muito difícil. Acho que não há polos mais opostos do que a F1 e o Dakar. É um desafio interessante, seguramente impossível no papel, mas estou ansioso para encarar, aprender a preparação que estou vivendo ao longo destes meses, e tudo isso está me enriquecendo como piloto, o que é uma das minhas prioridades quando encaro este tipo de desafio: ser melhor ao terminá-los”, disse.
 
Os três principais concorrentes na disputa dos UTVs na temporada 2019 vão novamente medir forças na Arábia Saudita em janeiro. Destaque para o chileno Francisco ‘Chaleco’ López Contardo, campeão da edição disputada no Peru, para o espanhol Gerard Farrés Guell e para Varela, que volta a formar dupla com Gugelmin para mais um Dakar.
 
Por fim, nos caminhões, há novamente o favoritismo do ‘exército russo’ da Kamaz, que vem com nomes de peso: Eduard Nikolaev, Dmitry Sotnikov, Andrei Karginov e Anton Shibalov. Destaque também para a presença do tcheco Ales Loprais entre os desafiantes na luta pelo título. 
 
Entre as ausências, talvez a de maior peso seja a do holandês Gerard de Rooy, enquanto Federico ‘Coyote’ Villagra, argentino com passagem também pelo WRC, não figura na lista dos inscritos. Também vale a menção àquele que era o mais veterano competidor em ação no Dakar nos últimos anos. Yoshimasa Sugawara, de 78 anos, decidiu se aposentar depois de ter disputado 36 vezes o maior rali do mundo.

Paddockast # 42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube