Rali

Diretor deixa portas do Rali Dakar abertas a Alonso, mas evita previsões: “Não sei qual o objetivo dele”

Diretor-geral do Rali Dakar, Etienne Lavigne celebrou o interesse de Fernando Alonso na disputa e deixou as portas abertas para uma participação futura. O dirigente, no entanto, não quis fazer previsões sobre a performance do asturiano
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Diretor-geral do Rali Dakar, Etienne Lavigne recebeu com a animação os rumores de um interesse de Fernando Alonso na disputa. O dirigente deixou as portas da mais dura competição off-road do planeta abertas ao asturiano, mas evitou fazer previsões sobre a performance.
 
Etienne Lavigne deixou as portas do Dakar abertas para Fernando Alonso (Foto: Eric Vargiolu/DPPI)
Em entrevista ao diário ‘Marca’, Lavigne celebrou o interesse de Alonso e avaliou que uma participação do asturiano seria “uma vitória para todos”.
 
“Obviamente, cada vez que uma estrela do motor ou de outro esporte se interessa pelo Dakar, sempre é fantástico”, comentou Lavigne. “É um símbolo de um novo interesse pelo Dakar e pelo motor e é uma coisa que sempre é uma vitória para todos”, seguiu.
 
Questionado se entende que Alonso poderia se sair bem na mais dura prova off-road do planeta, Lavigne respondeu: “É difícil saber. Eu não sei qual o objetivo dele, mas ficaria muito feliz se seu projeto dakariano se concretizasse”.
 
“É uma boa surpresa e espero poder falar com ele para ajudá-lo a preparar sua participação futura se é isso que ele quer”, declarou. “Sei que existem rumores, mas nada concreto. Se ele quiser vir a alguma etapa, ficaremos encantados em revebê-lo. Será um prazer e uma honra”, concluiu.