Ex-piloto da Citroën no Mundial de Rali, Phillipe Bugalski morre aos 49 anos na França

A causa da morte do piloto francês ainda não está esclarecida. Phillipe Bugalski disputou o Mundial de Rali entre 1984 e 2003, participou de 40 provas e venceu duas vezes, com a Citroën, em 1999

No fim da tarde da última sexta-feira (10), a Citroën anunciou a morte de Phillipe Bugalski, seu ex-piloto no Mundial de Rali. Vencedor de duas etapas do Mundial, — França e Espanha, em 1999, sempre pela montadora francesa —, o piloto, de 49 anos, morreu por conta de uma queda acidental. As primeiras notícias vindas da Europa dão conta que o gaulês perdeu a vida ao cair acidentalmente de uma árvore, em sua casa, em Vichy. Contudo, oficialmente a ‘causa mortis’ ainda não foi divulgada.

Bugalski morreu na última sexta-feira vítima de uma queda acidental em sua casa, na França (Foto: Citroën)

Apesar de ter feito sua estreia no Rali de Monte Carlo de 1984, correndo com um Volkswagen Golf, Bugalski teve sua carreira praticamente toda vinculada à Citroën. Ao todo foram 40 provas no Mundial de Rali, vencendo duas vezes, sempre com o Citroën Xsara Kit-Car de número 16, ao lado do navegador Jean-Paul Chiaroni. Sua última prova no WRC foi o Rali da Catalunha de 2003, quando terminou em décimo.

As vitórias de Bugalski no WRC, em 1999, foram as primeiras da Citroën enquanto equipe oficial no Mundial de Rali. De certa forma, o francês acabou caminho para que Sébastien Loeb, anos mais tarde, iniciasse uma dinastia que dura até hoje.

Desde então, Bugalski virou test-driver da Citroën e foi peça fundamental no desenvolvimento do C4 WRC, carro que proporcionou a Loeb a conquista de quatro dos seus oito títulos mundiais (2007, 2008, 2009 e 2010). Nos últimos anos, Phillipe participava de exibições com o lendário Audi quattro em ralis históricos na França.

Bugalski entrou para a história ao dar a primeira vitória à equipe oficial da Citroën no WRC (Foto: Citroën)

“Um membro da nossa família morreu hoje. É com enorme tristeza saber que Phillipe Bugalski nos deixou. Nossos pensamentos estão com a sua família e com seus entes queridos”, disse a Citroën por meio de sua conta no Facebook. A montadora francesa ainda publicou um álbum de fotos em memória seu piloto.

Pela Citroën, além de construir praticamente toda sua carreira no Mundial de Rali, Bug, como era conhecido, conquistou três vezes o Campeonato Francês de Rali, em 1998, 1999 e 2000, vencendo nada menos que 31 provas do certame.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube