Honda mantém investimento, e Azevedo ganha parceiro francês para representar Brasil em equipe sul-americana no Dakar

A Honda manteve o investimento e vai para a edição 2016 do Rali Dakar com uma equipe sul-americana. Principal nome da modalidade no Brasil, Jean Azevedo terá como parceiro o francês Adrien Metge. Javier Pizzolito e Kevin Benavides completam o time da Honda South America Rally Team

Nascida de uma união entre Brasil, Argentina e Chile, a equipe Honda South America Rally Team, vai disputar seu segundo Rali Dakar em 2016. Desta vez, entretanto, o número de nações representadas será menor, já que o país andino deixou não só o cronograma da competição.
 
Além da saída do Chile, a HSA também encara o rali do próximo ano com uma estrutura um pouco mais enxuta, com apenas quatro pilotos contra os cinco do início do ano. Integrantes do time estreante de 2015, Jean Azevedo e Javier Pizzolito são os únicos que permanecem na equipe.
 
O Brasil, no entanto, terá um segundo representante, mas um piloto que não tem o português como língua nativa. Morando em território nacional há mais de um ano, o francês Adrien Metge, de 29 anos, fará sua estreia no Dakar em 2016 com parceiro de Jean no próximo ano.
Adrien Metge e Javier Pizzolito representam Brasil e Argentina na HSA (Foto: Felipe Tesser)
Do lado argentino, Kevin Benavides, que foi campeão do Desafio Guarani, no Paraguai, é o escolhido para formar par com Pizzolito.
 
A apresentação da nova Honda South America aconteceu no Salão das Duas Rodas, em São Paulo, na quinta-feira (8) e contou com a presença de Pizzolito e Metge, uma vez que Benavides e Azevedo se juntaram à HRC para disputar o Rali do Marrocos, última etapa do Mundial de Rali Cross-Country.
 
Apesar do momento econômico vivido pelo Brasil, a montadora da asa dourada decidiu manter o investimento no Dakar, especialmente por acreditar na máxima de seu fundador, Soichiro Honda: “Sem competições, não há Honda”.
 
 “Mesmo em um cenário conturbado como este que a gente está atravessando, eu gostaria de reafirmar que a Honda permanece nesse projeto. Ela avançará no Rali Dakar 2016 através da sua equipe HSA”, anunciou Alexandre Cury, diretor comercial da Honda do Brasil. “Em 2016 nós vamos para o segundo ano do time HSA, que agora será composto por quatro pilotos: dois representando o Brasil e dois representando a Argentina”, seguiu.
 
“Do lado brasileiro, mais uma vez nós vamos contar com o Jean, que vai disputar seu 18º Dakar. A novidade da equipe ficará por conta do Adrien. O Adrien já está no Brasil há mais de um ano, tem se destacado muito nas competições nacionais, venceu a categoria Production Aberta no Rali dos Sertões e chegou em terceiro na Geral. Ele já está bastante aclimatado, ambientado, sincronizado com o time e acho que ele está mais brasileiro do que muitos de nós aqui”, brincou. “Do lado argentino, o Javier já participou de seis edições do Dakar e está com a Honda já há bastante tempo. Mais uma vez, ele irá para esse desafio em 2016 e quem entra no time é Kevin Benavides, campeão do Desafio Guarani 2015, uma prova preparatória do Dakar Series”, completou Cury.
 
Ainda no Marrocos, Azevedo comentou que a oportunidade de correr ao lado do time de fábrica da Honda na África o ajudará a estar mais bem preparado para a prova sul-americana. 
 
“Está sendo muito importante esta primeira participação minha no Rali do Marrocos”, comentou Jean. “É uma boa oportunidade de estar junto com o time da HRC, podendo conhecer a nova CRF 450 Rally, já podendo até fazer um trabalho de desenvolvimento para me adaptar à moto e chegar ao Dakar mais confortável com o setup para o meu estilo de pilotagem”, continuou.
 
Perto da estreia, Metge contou que chegar ao Dakar era um sonho, especialmente por se tratar de uma tradição familiar.
 
“Agradeço muito à Honda por me dar essa oportunidade, porque faz muito tempo que eu queria participar desta prova”, falou Adrien. “Meu pai participou do Dakar competindo com carro e caminhão. Também tenho um primo [René Metge], que venceu três edições da competição. Meu irmão Michel também representa a família atualmente”, listou. 
 
“Vai ser a minha primeira vez e eu vou treinar bastante com a expectativa de ajudar ao máximo o Jean, para que ele, que tem muita experiência, possa fazer o melhor resultado possível, e eu vou perguntar tudo que posso para ele para ter mais experiência no futuro”, avisou. 
Jean Azevedo está disputando o Rali do Marrocos (Foto: Honda)
Também em seu segundo ano com a equipe sul-americana, Pizzolito ressaltou que o apoio da HRC permite que os pilotos partam para o Dakar com mais tranquilidade.
 
“Creio que estamos muito preparados. Novamente nós contamos com um grande suporte da casa matriz, da HRC, o que permite que os pilotos se dediquem apenas a treinar, sabendo que a parte técnica da moto, da equipe, está nas melhores mãos”, comentou. “Estou muito contente em fazer parte novamente desse grupo, que a cada ano evolui mais. A chegada dos novos pilotos, com certeza, vai contribuir bastante para a equipe e esperamos ter um bom resultado no Dakar 2016", concluiu.
 
A edição 2016 do Dakar começa no dia 3 de janeiro, com a largada em Buenos Aires. A competição chega ao fim em 16 de janeiro, em Rosário, depois de passar pela Bolívia.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube