Latvala ganha Rali da Acrópole e triunfa pela 1ª vez com Volkswagen. Kubica vence na classe WRC2

Jari-Matti Latvala ganhou um belo presente de aniversário neste domingo (2). Exatos dez anos depois de sua estreia no WRC, o piloto conquistou seu primeiro triunfo na temporada e representando as cores da Volkswagen. A prova também foi especial para Robert Kubica, que conquistou pela primeira vez uma etapa do Mundial de Rali na classe WRC2

Sem contar com a oposição dos pilotos mais fortes do WRC desde sexta-feira, o Rali da Acrópole ficou sob controle para Jari-Matti Latvala. Bastava ao finlandês administrar a longa vantagem para os rivais para conquistar sua primeira vitória no ano, a primeira também defendendo as cores da Volkswagen. E foi isso que aconteceu. Num domingo (2) muito especial para o piloto, que completou exatos dez anos de sua estreia no Mundial de Rali, a vitória veio com tranquilidade numa das etapas mais difíceis da temporada. 

Assim, Latvala passa a compor a seletíssima lista dos vencedores em 2013. Além de Jari-Matti, apenas Sébastien Loeb, que só disputará mais uma etapa no ano — o Rali da França —, e Sébastien Ogier, seu companheiro de equipe e líder do campeonato, triunfaram no atual certame. Na classe WRC2, a vitória ficou com Robert Kubica, que pela segunda vez na carreira disputa uma etapa do Mundial. Foi sua primeira grande vitória nas pistas depois do gravíssimo acidente sofrido há mais de dois anos, em Gênova.
Miikka Anttila e Jari-Matti Latvala comemoram a primeira vitória pela Volkswagen (Foto: Volkswagen Motorsport/Facebook)

“É incrível. Tivemos um começo de temporada complicado, por isso esta vitória é tão importante. Passaram dez anos desde que estreei com um WRC aqui e levei todo esse tempo para vencer na Grécia. Ontem não pensava em ganhar, mas esta manhã pensei muito, principalmente no Power Stage”, declarou o grande vencedor da tarde em Loutraki, cidade-base do Rali da Acrópole

O triunfo também é bastante significativo para a Volkswagen. Em seis etapas do WRC até o momento, a montadora alemã, que faz sua estreia como equipe oficial, conquistou quatro ralis, contra apenas dois da rival Citroën, que até então dominava o WRC. 
Na Grécia, o melhor piloto da Citroën foi Dani Sordo. O segundo lugar em Loutraki foi seu melhor resultado em toda a temporada, o que, de certa forma, amenizou a decepção do time, que não viu seu principal piloto, Mikko Hirvonen, diminuir a vantagem para Ogier. Pior, o finlandês caiu de terceiro para quarto graças ao triunfo de Latvala nas trilhas helênicas neste fim de semana.

Destaque também para a performance consistente de Thierry Neuville, que repetiu o resultado do Rali do México e terminou em terceiro, chegando a 50 pontos na temporada. O belga da M-Sport fechou à frente de Andreas Mikkelsen que, depois de muito tentar, conseguiu superar Nasser Al-Attiyah nun duelo entre Volkswagen e Ford. O catariano, que também corre com um Fiesta RS WRC da M-Sport, sucumbiu no fim da prova e teve de se contentar com o quinto posto. Mads Ostberg, outro representante da M-Sport, completa a lista dos seis primeiros.

Muito por conta dos problemas sofridos na sexta-feira, Hirvonen não conseguiu mais do que um sétimo lugar na Grécia e somou meros quatro pontos. Entretanto, sua luta árdua para tentar reduzir a vantagem para o líder Ogier naufragou, já que Sébastien terminou a prova em décimo, somou um ponto, e depois conquistou outros três extras ao vencer o Power Stage, o último estágio da etapa, em Loutraki. Assim, a diferença do francês em relação ao piloto da Citroën continua enorme: 65 pontos (126 x 61).
Ao lado do navegador Maciek Baran, Kubica comemora primeira vitória no WRC2 (Foto: Citroën Racing/Facebook)

Kubica foi um dos grandes nomes do Rali da Grécia. Correndo com um Citroën DS3 RRC, o polonês fez sua melhor exibição desde que passou a participar do programa da montadora francesa no WRC e também no Europeu de Rali. Disputando a prova pela classe WRC2, Kubica superou grandes competidores como o ucraniano Yuri Protasov e o peruano Nicholas Fuchs, pilotos com grandíssima experiência no Mundial. Na classificação geral, Robert fechou em 11º.

“Finalmente, depois de um começo complicado, com erros e problemas mecânicos, hoje é um grande dia. Acredito que o melhor é que eu aprendi muito aqui”, comemorou o piloto polonês. “Estas condições são completamente opostas as quais estava acostumado nos últimos 20 anos. Chegar aqui e pilotar assim, administrando o carro e a prova sem problemas é uma grande conquista. É muito mais do que vencer”, vibrou Kubica, destacando sua evolução.

Mas Robert manteve a cautela e não deixou a euforia tomar conta mesmo após um belo resultado na Grécia. “Entretanto, ainda falta muito a caminhar. Sei que tenho de aprender muito e certamente seguirei fazendo isso nos próximos ralis. Há muito caminho pela frente e tenho de estar tranquilo antes de chegar ao nível que eu quero”, finalizou.

Após seis etapas, Ogier tem 126 pontos e está cada vez mais perto do seu primeiro título mundial. Latvala assumiu a vice-liderança e completa uma momentânea dobradinha da Volkswagen. Agora, o nórdico soma 74 pontos. Sébastien Loeb, mesmo tendo disputado apenas três dos seis ralis do campeonato até aqui, é o terceiro e tem 68. Hirvonen e Thierry Neuville completam o rol dos cinco primeiros colocados do Mundial de Pilotos.

A próxima etapa do WRC será o Rali da Itália. A prova, que tradicionalmente é disputada na Sardenha, acontece entre 20 e 23 de junho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube