Latvala reverte vantagem de Meeke e fecha na frente primeiro dia do Rali da Austrália. Perto do tri, Ogier é terceiro

Kris Meeke colocou sua Citroën DS3 no meio das três Volkswagen e indicou que fecharia o primeiro dia de disputa do Rali da Austrália na frente. Mas Jari-Matti Latvala, que ainda alimenta chances matemáticas de título, virou no fim para terminar a sexta-feira na frente

A sexta-feira (11) que abriu, na prática, o Rali da Austrália, teve dois grandes protagonistas: Dani Sordo, que completou um ‘hat-trick’ ao liderar as primeiras especiais do dia, e o norte-irlandês Kris Meeke, que liderou a maior parte da disputa com a Citroën. Mas no fim dos trabalhos na Oceania, levou a melhor Jari-Matti Latvala. Mais regular que seus adversários, o finlandês colocou a Volkswagen na frente e fechou o dia como líder na Austrália após oito especiais.

Latvala ainda alimenta chances, ainda que matemáticas, de título na temporada, e até mesmo por isso imprimiu forte ritmo para se manter vivo na disputa e tentar adiar ao máximo o tricampeonato de Sébastien Ogier, que pode vir neste fim de semana. O nórdico fechou a manhã em Nova Gales do Sul quase 11s atrás de Meeke, que liderava a prova. Contudo, Jari-Matti repetiu o feito de Sordo e cravou um hat-trick ao vencer os estágios 5, 6 e 7 para fechar a última especial com 2s à frente do norte-irlandês.

A grande chave do dia foi a gestão dos pneus. Pela manhã, a maioria dos pilotos optou pelos compostos mais macios fornecidos pela Michelin, enquanto à tarde os competidores decidiram pelos pneus mais duros para o percurso predominado por trechos de terra. Com o clima seco em Nova Gales do Sul, Meeke enfrentou problemas com a poeira e se viu prejudicado na última especial, justamente na qual perdeu a liderança. “Pilotar em sexta marcha quando não se pode ver nada não é fácil”, resumiu.

Jari-Matti Latvala liderou o primeiro dia do Rali da Austrália (Foto: Volkswagen Motorsport)

Por outro lado, Latvala comemorou a virada depois de um começo difícil. “Não tinha confiança alguma pela manhã, mas ataquei nos três primeiros estágios da tarde. Na última especial, não tive boas impressões, já que os pneus estavam bem desgastados. Calculei que ficaria feliz se não perdesse mais de 5s. Perdi só 4s7 para Ogier, mas fui mais rápido que Meeke”, declarou o atual líder do Rali da Austrália ao site do WRC.

Ogier, aliás, fechou a sexta-feira como líder do oitavo estágio e conseguiu reduzir a diferença para os ponteiros, mas terminou em terceiro na classificação geral. O francês teve dificuldades com a poeira, mas levou a melhor num trecho mais limpo e não teve dificuldades para impor o melhor ritmo do Polo R WRC na Austrália. Assim, a vantagem para o líder Latvala é bastante curta considerando que ainda faltam dois dias para o fim da prova.

Para Ogier deixar a Austrália como tricampeão do mundo, é preciso que Latvala termine o fim de semana com dez pontos a mais em relação ao francês.

Andreas Mikkelsen levou o terceiro Volkswagen à quarta colocação geral e bateu Sordo, que enfrentou uma tarde difícil depois de completar uma manhã incrível em Nova Gales do Sul com sua Hyundai.

Na sequência, vieram outros dois carros da montadora coreana. Hayden Paddon, que chegou a andar em segundo lugar no começo da prova, caiu para sexto depois de enfrentar problemas no seu i20. Ainda assim, terminou à frente do companheiro de equipe Thierry Neuville, que ganhou a posição do estoniano Ott Tanak, que teve de lidar com problemas no diferencial do seu Ford Fiesta RS após rodar e danificar o motor do seu carro.

Elfyn Evans terminou a sexta-feira em nono, à frente de Lorenzo Bertelli, que completou o rol dos dez primeiros colocados mesmo tendo de enfrentar problemas no freio de mão do seu Fiesta.

No WRC 2, a vitória no primeiro dia de Rali da Austrália ficou com Nasser Al-Attiyah.

A sequência da prova será composta por duas passagens no trecho de 50,8 km de Nambucca, que é apontado pelo WRC como um dos mais longos de toda a temporada. Esta especial vai abrir a manhã e também a tarde. Em seguida, os pilotos seguirão rumo a Valla, numa etapa mais curta, de 7,94 km, que será realizada à noite. Ao todo, serão quatro especiais de trecho cronometrado, que totalizarão 117,48 km.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube