No Sertões, Barros vence penúltima etapa nos UTVs. Watashi ganha especial de Iguatu nos quadris

Os resultados desta segunda-feira (27), porém, não mudam em nada a classificação geral das duas competições. Bruno Sperancini e Thiago Vargas nos UTVs e Marcelo Medeiros nos quadris têm liderança tranquila faltando uma especial para o fim do Rali dos Sertões

Bruno Sperancini e Thiago Vargas, nos UTVs, e Marcelo Medeiros, na competição dos quadriciclos, estão a apenas 103 km de conquistar o título mais importante das suas carreiras: a vitória no 20º Rali dos Sertões.  Ambos têm vantagem de mais de dez horas em relação a seus adversários e só uma catástrofe poderá lhes tirar a taça de campeão deste ano. Correndo para chegar, ambos aliviaram o acelerador e proporcionaram a vitória de dois adversários sem chance de título.

Nos UTVs, apenas três pilotos seguem na disputa, incluindo Sperancini. Mas quem levou a melhor nesta segunda-feira foi Sylvio de Barros e Pipo Mirone. O experiente piloto, que em 2011 foi campeão da Porsche Challenge, volta ao Rali dos Sertões para correr de UTV. Depois de enfrentar vários problemas ao longo de toda a competição, Barros voltou à prova nesta segunda, não teve qualquer dificuldade e bateu o quase campeão Sperancini.

Barros completou a especial curta, entre Petrolina, no estado de Pernambuco, e Iguatu, já no Ceará, em 1h46min31s, enquanto Sperancini fechou em segundo. Carlo Collet, campeão do Rali dos Sertões nos quadris, completou a relação dos únicos que completaram a especial, ao lado do seu navegador, Eduardo Shiga.

A vantagem de Sperancini e Vargas na classificação é abismal perante seus oponentes. Os pilotos, que guiam um protótipo de UTV, têm 39h22min40s de tempo total cronometrado e estão 11h17min47s à frente de Collet e Shiga. A vitória de Barros nada significa em termos de campeonato, uma vez que o paulista está a quase 72 horas atrás do líder do Rali dos Sertões nesta categoria experimental.

A competição dos quadriciclos também já tem praticamente seu campeão definido, com Marcelo Medeiros, líder da classificação geral, mais de 11h à frente do segundo colocado, Paulo Kitagawa. E o maranhense tirou o pé, mas também enfrentou problemas, como um pneu furado, que teve de ser trocado em uma borracharia próximo ao trecho da especial. Os infortúnios de Medeiros acabaram beneficiando diretamente Ernesto Jun Watashi, que ficou com a vitória rumo a Iguatu guiando um Can Am Outlander 800R.

Kitagawa foi o terceiro colocado, seguido por Bento da Silva e Luiz Tarquinio Cruz, que está a apenas 2h13min21s do líder, cada vez mais próximo do título do Rali dos Sertões.

Com o resultado desta segunda-feira, Medeiros segue soberano rumo à vitória no Rali dos Sertões, tendo como tempo total de prova 38h52min58s. A diferença de Medeiros para adversários em potencial, como Kitagawa e Watashi, se acabou, restando ao maranhense o simples trabalho de chegar ao fim da competição.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube