Ogier abre vantagem na sexta-feira e fica perto de vitória no Rali do México

Sébastien Ogier deu um grande passo para vencer o Rali do México pela sexta vez. O hexacampeão mundial, agora piloto da Toyota, encarou o calor da cidade de León com propriedade e ainda se esquivou de problemas que afetaram seus principais rivais. Ogier sustenta uma vantagem de 13s2 para Teemu Suninen, da M-Sport, o segundo colocado

A série de cancelamentos que tomou conta do esporte a motor com o avanço da pandemia do coronavírus fez do Rali do México o único grande evento do automobilismo em curso neste fim de semana. A etapa, que tem sua base na cidade de León e vale pela terceira prova da temporada 2020 do WRC, fechou na sexta-feira (13) seu segundo dia de disputas com o hexacampeão Sébastien Ogier na liderança. O francês, que neste ano defende a Toyota, tem 13s2 de vantagem para Teemu Suninen, que corre com um Ford Fiesta da equipe privada M-Sport.
 
Depois de vencer as duas primeiras especiais da prova, ainda na quinta-feira, o colíder da temporada, Thierry Neuville viu seu novo companheiro de equipe, o atual campeão Ott Tänak, abrir a sexta-feira na frente ao triunfar na tradicional etapa El Chocolate. Mas a partir da quarta especial, Ortega, Ogier tomou a ponta, enquanto o estoniano teve de conviver com problemas na suspensão traseira do seu Hyundai i20.
 
Em entrevista concedida ao site do WRC pouco depois do término da sexta-feira, Ogier comemorou a jornada vitoriosa.

Sébastien Ogier lidera o Rali do México (Foto: Toyota Gazoo Racing)
“Estou feliz com o dia, claro. Estar na ponta é sempre bom. Sabia que ser o terceiro na pista [na ordem de largada] nos daria a chance de fazer um bom tempo. Acho que todos tivemos desafios hoje, como trilhas escorregadias e muitas pedras para desviar, de modo que nunca é fácil pilotar aqui, mas curti muito. O primeiro dia está cumprido, mas ainda falta um longo caminho para percorrer e, ao menos, temos a melhor posição na pista”, explicou.
 
Uma das baixas do dia foi Esapekka Lappi, que enfrentou problemas no seu Ford Fiesta na segunda especial em El Chocolate e viu o carro pegar fogo. O finlandês fazia uma boa prova e aparecia na quarta colocação quando teve de abandonar.
 
A Hyundai viveu um dia dos mais complicados no México. Além dos problemas com Tänak, que conseguiu se recuperar ao longo do dia, a marca sul-coreana perdeu dois concorrentes diretos à vitória. Neuville teve de parar por conta de problemas elétricos no i20, enquanto Dani Sordo também teve de encerrar mais cedo sua participação na prova.
 
Com Ogier na frente e Suninen em segundo, o top-3 da prova até aqui é completado por Elfyn Evans, da Toyota, 33s2 atrás do líder do Rali do México. Evans, que está empatado na liderança do Mundial de Rali com Neuville e soma 42 pontos, aparece à frente de Tänak. O estoniano tem apenas 0s2 de desvantagem para o terceiro colocado, e Kalle Rovanperä, de somente 19 anos, aparece em quinto também com um Toyota Yaris, a 35s7 de Ogier.
 
O Rali do México continua neste sábado com mais nove etapas e se encerra no domingo com outras três especiais.

Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA F1 2020

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube