Perto da estreia no Campeonato Europeu, Kubica diz que é impossível comparar rali com F1

Polonês disse que vai disputar o Mundial e o Europeu de Rali com “100% de dedicação”. Sem experiência, ele admitiu que pretende acumular quilometragem nas primeiras etapas dos campeonatos deste ano

O ano será cheio para Robert Kubica. O polonês anunciou seu retorno ao automobilismo no início deste mês, quando confirmou que disputa sete etapas da divisão 2 do WRC, o Mundial de Rali. Dez dias depois, ele confirmou que também vai correr em quatro provas do Europeu de Rali, incluindo um retorno à Polônia em competições oficiais depois de um longo período.

Falando das dificuldades que vai enfrentar em sua estreia, Kubica já colocou o Rali de Portugal como o mais complicado em seu primeiro ano na competição. “Todos os ralis serão novos para mim, mas o Rali de Portugal será o mais difícil. Apesar de falarem que já testei na terra, a verdade é que nunca fiz isso”, explicou.

Kubica colocou o Rali de Portugal como um dos eventos mais difíceis do ano (Foto: Robert Kubica/Facebook)

“O Rali de Portugal será meu primeiro evento do WRC, primeiro rali de terra, e pela primeira vez vou disputar etapas de longa duração – uma delas tem mais de 50 km. Será um rali de aprendizagem para nós. O meu objetivo é aprender, e a experiência é fundamental aqui. Será uma curva de aprendizagem para nós”, continuou.

Ele reafirmou que a decisão de deixar a F1 e apostar nos ralis não foi a mais fácil, mas exaltou o nível de competitividade dos campeonatos que vai disputar neste ano. “Tenho 100% de compromisso em tudo que faço na minha vida. Minha abordagem para os ralis será a mesma. Provavelmente, testarei em vários circuitos neste ano, mas só se minha agenda nos ralis permitir isso”, falou.

“O mais importante para mim era voltar a competir em alto nível no esporte. Eu acho que funcionou. Apenas a F1 é tem um nível tão alto quanto o Mundial de Rali embora, na verdade, seja impossível comparar as duas competições. São dois esportes diferentes, então seria como comparar a mais famosa maratona do mundo com os 100 metros disputados nos Jogos Olímpicos”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube