Peterhansel elogia bicampeão Sainz por “Dakar perfeito” e Al-Attiyah faz pedido: “Por favor, se aposente já”

Carlos Sainz recebeu vários elogios após conquistar o bicampeonato do Rali Dakar. Stéphane Peterhansel e Nasser Al-Attiyah, por exemplo, se renderam ao campeão - e o catari pediu que Sainz se aposente

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Aos 55 anos, Carlos Sainz confirmou o bicampeonato no Rali Dakar 2018 no último sábado (20). Por mais de 40 minutos, o espanhol se tornou o mais velho campeão do Dakar. Após o desfecho na cidade argentina de Córdoba, os rivais se renderam a ele. Mas com um pedido: se aposente.

 
A brincadeira veio de Nasser Al-Attiyah, vice-campeão deste ano e último vencedor fora da Peugeot, em 2014. O catari elogiou, mas fez um apelo para que o pai de Carlos Sainz Jr. deixe a cena a partir do ano que vem.
 
"[Sainz] fez um grande trabalho, mas, por favor, pare já. Não continue correndo, não continue", brincou.
Carlos Sainz (Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Outro rival e companheiro de Peugeot até esse ano, o 'Monsieur Dakar' Stéphane Peterhansel também cumprimentou. "Bom trabalho, não cometeu um único erro, fez um rali perfeito."

 
A 40ª edição do Dakar marcou a despedida da Peugeot, que deixou a competição por discordâncias com diretrizes esportivas. Sainz, duas vezes campeão mundial de rali, havia vencido o Dakar em 2010. À época, se tornou o primeiro espanhol a vencer entre os carros – agora, após Nani Roma igualar o feito, ele é o primeiro a vencer duas vezes. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube