Piloto francês morre cinco dias após acidente na sétima etapa do Dakar 2021

Pierre Cherpin morreu quando era transferido de avião de Jedá para Lille, na França. Piloto de 52 anos participava da categorial Original, onde os competidores não recebem assistência mecânica

Pierre Cherpin não resistiu aos ferimentos sofridos em uma queda na sétima etapa do Rali Dakar e morreu nesta sexta-feira (15). O francês de 52 anos estava sendo transferido de Jedá para um hospital em Lille, na França.

No quilômetro 178 da sétima etapa, disputada dia 10 entre Ha’il e Sakaka, Cherpin caiu da moto, uma Husqvarna. O piloto francês sofreu traumatismo craniano, além de colapso pulmonar e uma fratura de costela, sendo levado a um hospital em Sakaka, onde se encontra em coma. De acordo com a France TV Sport, o competidor da moto #111 já passou por uma intervenção cirúrgica por conta de um hematoma na cabeça.

PIERRE CHERPIN; DAKAR; ARÁBIA SAUDITA;
Pierre Cherpin morreu nesta sexta-feira (Foto: Charly Lopez/ASO)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Esta foi a quarta participação de Cherpin no Dakar. O francês também correu, sempre nas motos, as edições de 2009, 2012 e 2015. Pierre corria na categoria Original, onde os pilotos fazem sozinhos a manutenção das motos a cada etapa.

“Durante a transferência em um avião médico de Jedá para a França, Pierre Cherpin morreu por conta das lesões causadas pela queda no sétimo estágio, de Ha’il a Sakaka”, disse o Dakar em um comunicado. “O piloto caiu no km 178, por volta das 13h. Os médicos o encontraram inconsciente quando chegaram até ele com o helicóptero. Levado ao hospital em Sakaka, o boletim médico revelou um trauma severo na cabeça, com perda de consciência”, seguiu.

“Operado com urgência por um neurocirurgião, ele foi mantido desde então em coma induzido, com a condição permanecendo estável nos últimos dias”, relatou. “Ele foi transferido de avião de Sakaka para o hospital de Jedá, de onde seria transferido para um hospital em Lille”, detalhou.

“Este empresário e entusiasta da vela de 52 anos não tinha outras ambições que não viver uma aventura, sem realmente se preocupar com o pódio: ‘Sou um amador, não quero vencer, mas descobrir as paisagens que jamais teria a oportunidade de ver de outra maneira. Tudo é empolgante: pilotar a moto, viver a paixão, se conhecer’. Toda a caravana do Dakar gostaria de estender suas sinceras condolências à família, parentes e amigos dele”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube