Quintanilla vence penúltima etapa e reduz vantagem para líder Brabec nas motos

Pablo Quintanilla levou a Husqvarna à segunda vitória em especial no Dakar 2020. O chileno, que ainda sonha com seu primeiro título no maior rali do mundo, recortou quase 12 minutos da vantagem para Ricky Brabec. No entanto, o norte-americano da Honda está a apenas um dia de quebrar a sequência de 18 edições de dinastia da KTM e levar a marca japonesa ao topo

11ª etapa – Shubaytah a Haradh
Trecho de especial: 379 km 
Deslocamentos: 365 km
Trecho total: 774 km

A luta pelo título do Rali Dakar segue viva, ainda que esteja bem encaminhada em favor de Ricky Brabec. Na 11ª e penúltima etapa da edição 2020 do maior rali do mundo, Pablo Quintanilla fez grande prova e triunfou pela segunda vez com a Husqvarna na especial de 379 km entre no retorno de Shubaytah a Haradh, na Arábia Saudita, nesta quinta-feira (16). O chileno completou o trecho cronometrado em 4h09min22s e venceu por apenas 9s de vantagem para Matthias Walkner, da KTM.

 
Outro piloto da equipe de fábrica da KTM, o argentino Luciano Benavides, completou a prova na terceira colocação, com 2min48s de atraso, sendo seguido pelo chileno José Ignacio ‘Nacho’ Cornejo Florimo. Toby Price, atual campeão do maior rali do mundo, completou a lista dos cinco primeiros.
 
Diferente dos últimos dias, desta vez a Honda não foi a protagonista da especial. O melhor posicionado da marca japonesa foi Cornejo Florimo. A Yamaha colocou duas motos entre os dez primeiros, Jamie McCanney e Franco Caimi, enquanto Andrew Short, da Husqvarna, completou em oitavo.
Ricky Brabec está a um dia de levar a Honda ao topo do Rali Dakar (Foto: Monster Energy Honda)
Só então vieram as Honda de Kevin Benavides, em nono na classificação da etapa, e do líder geral do Dakar, Brabec, em décimo. O norte-americano completou o percurso com 11min48s de atraso para Quintanilla.
 
Feliz com a performance, Pablo ainda aposta nas chances de levar seu primeiro título do Dakar: “Estou muito satisfeito com a etapa de hoje. Sempre é uma alegria vencer uma especial. Foi um dia difícil, mas estive 100% desde o começo. Recortei bastante tempo para Ricky, mas a vantagem entre nós ainda é grande. Por sorte, tenho alguns quilômetros pela frente amanhã para atacar”, declarou o chileno, em fala veiculada pelo site argentino ‘Campeones’, na zona de meta em Haradh.
 
Com uma etapa para o fim do Dakar, Brabec tem tempo total de 38h33min28s, 13min56s de frente para Quintanilla. Toby Price vem em terceiro, com 22min34s de desvantagem, enquanto a outra KTM, de Walkner, aparece em quarto, com 29min53s de atraso. Joan Barreda completa a lista dos cinco primeiros colocados.
 
Apesar de ser a especial derradeira de prova, a etapa entre Haradh e Qiddiyah não vai ser nada fácil. Ao todo, vão ser 374 km de trecho cronometrado e mais 73 km de deslocamento para a zona de meta final do Dakar 2020.

Casale a um passo do tri nos quadriciclos
 
Se nas motos está difícil para Quintanilla levar o título, nos quadriciclos Ignacio Casale está muito perto de levar o Chile a mais um título no Dakar. Nesta quinta-feira (16), o sul-americano terminou a penúltima especial na segunda colocação, a 3min16s do vencedor, o polonês Rafal Sonik.
 
Giovanni Enrico completou o dia em terceiro, seguido pelo vice-líder da prova, Simon Vitse, que terminou 8min14s atrás do polonês. Arkadiusz Lindner completou a lista dos cinco primeiros.
 
A vantagem de Casale para Vitse na classificação geral é confortável, porém no Dakar nunca dá para dar tudo como vencido. O chileno lidera com 21min16s de vantagem para o francês, enquanto Sonik está em terceiro, 1h03s atrás do ponteiro da disputa dos quadriciclos. Manuel Andújar, sétimo na especial de hoje, aparece em quarto no geral, porém bem atrás dos ponteiros. O argentino tem 3h27min50s de atraso para Casale.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube