Às vésperas da passagem pela Bolívia, índios retiram ameaça de bloqueio ao Dakar: “Está garantido”

Dias antes da passagem de motos e quadriciclos pelo sudoeste da Bolívia, índios retiram ameaça de bloqueio. Comunidades ameaçavam barrar a passagem dos competidores usando arame farpado

As comunidades indígenas bolivianas voltaram atrás e retiraram a ameaça de bloqueio à passagem do Rali Dakar. Nos próximos dias 12 e 13 de janeiro, motos e quadriciclos cumprirão suas especiais na região sudoeste da Bolívia e os índios ameaçavam usar arame farpado para bloquear a passagem dos competidores.
 
Os nativos da Tierra Comunitaria de Origen (TCO) Jatun Ayllu de Tolapampa, no departamento andino de Potosí, afirmaram que não se opõem a realização do Dakar na Bolívia e nem aos projetos que beneficiam o município de Uyunu.
Motos e quadriciclos passam pela Bolívia nos próximos dias 12 e 13 de janeiro (Foto: François Flamand/DPPI)
No fim do mês passado, Rafael Quispe, dirigente indígena afirmou que os organizadores do Dakar tinham de obter autorização do TCO, um órgão que reúne os territórios indígenas da Bolívia, para poderem realizar a especial entre Salta/Uyunu e Calama. De acordo com o dirigente, a passagem dos competidores pode causar danos ambientais à região.
 
Agora, Guillermo Flores, porta-voz da comunidade, declarou à emissora Bolivia TV que os índios “pedem que o governo responda suas petições, entre elas se encontra uma revisão dos danos que essa corrida causará”.
 
“Sim, o Dakar está garantido, mas esperamos que o governo responda a petição que fizemos”, afirmou Flores, defendendo que o objetivo nunca foi “deixar uma imagem ruim a nível nacional ou internacional” da região.
 
Vindos da Argentina, motos e quadriciclos vão passar pelos departamentos andinos de Potisí e Oruro em 12 e 13 de janeiro a caminho do Chile. Caminhões e carros, por outro lado, passam apenas por Argentina e Chile.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube