Serradori segura Alonso e vence 8ª especial do Dakar. Sainz segue líder nos carros

A dupla formada por Mathieu Serradori e Fabian Lurquin conquistou a vitória na especial em laço em Wadi Al-Dawasir nesta segunda-feira (13) ao superar Fernando Alonso e Marc Coma por 4min04s. Carlos Sainz perdeu tempo nesta oitava etapa, mas segue na liderança da disputa entre os carros

8ª etapa – Wadi Al-Dawasir
Trecho de especial: 474 km
Deslocamentos: 240 km
Trecho total: 713 km
 
Ainda em luto pela trágica morte de Paulo Gonçalves, o Rali Dakar retomou parcialmente as atividades nesta segunda-feira (13) ― já que motos e quadriciclos não vão correr esta oitava etapa. E, no trecho em laço em Wadi Al-Dawasir, Mathieu Serradori levou a melhor em cima de Fernando Alonso. 
 
Sem motos e quads, Carlos Sainz ficou com a missão de abrir a trilha dos 474 km de especial, mas, já na marca de 46 km, tinha cedido mais de 1 minuto para a concorrência, com Yazeed Al Rajhi aparecendo na liderança provisória.
 
Depois de 100 km, Sainz já vinha 3 minutos atrás de Nasser Al-Attiyah, rival direto na briga pelo título. Stéphane Peterhansel também vinha por perto.
Mathieu Serradori e Fabian Lurquin (Foto: DPPI)
Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Completados os primeiros 108 km da disputa, Al Rajhi liderava, mas com apenas 11s de frente para Orlando Terranova. Sainz, por sua vez, não vinha em um bom dia. 50 km à frente, o espanhol já tinha 15 minutos de atraso para Yazeed, enquanto Al-Attiyah tinha 7 de atraso para o saudita.

 
Na sequência, porém, Serradori, Terranova e Alonso apertaram o passo e passaram a pressional Al Rajhi, com o francês aparecendo apenas 4s atrás, o argentino com 30s mais lento e Fernando com quase 1 minutos de diferença.
 
Na marca de 212 km, Serradori tomou a liderança, 49s à frente de Al Rajhi e 1min12s melhor que Terranova. 
 
Postulantes ao título, Peterhansel, Al Attiyah e Sainz chegaram aos 364 km da especial fora da briga pela vitória, mas marcando um ao outro e mantendo as diferenças estáveis.
 
Restando apenas 50 km para o fim da especial, Serradori vinha encaminhando sua primeira vitória. O francês tinha 4min37s de folga para Fernando Alonso, com Giniel de Villiers já 5 minutos atrás.
 
Serradori, então, tratou de completar os 474 km de trecho cronometrado em 3h48min23s, 4min04s melhor que Alonso. Mais 2min15s atrás, Terranova completa o pódio desta segunda-feira.
 
De Villiers ficou com o quarto posto, à frente de Al Rajhi. Jakub Przygonsky ficou com o sexto tempo, seguido por Bernhard ten Brinke e Erik Van Loon. 13min11s atrás de Serradori, Stéphane Peterhansel ficou em nono, com Nano Roma fechando o rol dos dez melhores. 
 
Al-Attiyah acabou em 11º, com Carlos Sainz fechando a especial apenas em 15º, 19min15s atrás do vencedor.
 
Apesar do tempo perdido neste oitavo dia de disputa, Sainz segue na liderança do Dakar na briga entre os carros, agora com 6min40s de vantagem para Al-Attiyah. Terceiro, Peterhansel tem 13min09s de diferença para o ponteiro.
 
Al Rajhi ocupa a quarta colocação, escoltado por Terranova, De Villiers, Serradori, Ten Brinke, Yasir Seaidan e Wei Han. Alonso ocupa o 13º lugar, 3h10min51 atrás do ponteiro.
Karginov vence em Wadi Al-Dawasir e segue líder nos caminhões
 
Andrey Karginov aproveitou a oitava especial da edição 2020 do Rali Dakar para aumentar sua liderança na disputa entre os caminhões. O #511 da Kamaz venceu a especial disputada em laço em Wadi Al-Dawasir com folga nesta segunda-feira.
 
Abrindo a trilha, Karginov começou os trabalhos com um bom ritmo e, depois de 46 km, liderava à frente de Martin Macík e Anton Shibalov. 
 
Mais adiante, porém, Dmitry Sotnikov apareceu para repetir o duelo de domingo, quando terminou a especial de 546 km apenas 3s atrás do colega de Kamaz. Na marca de 158 km, Karginov liderava com só 8s, com Anton Shibalov aparecendo em terceiro, 55s atrás.
 
Com 264 km, Karginov tinha 2min de frente para Shibalov, diferença que subiu para quase 6min depois de 424 km. Andrey, então, seguiu firme para vencer pela terceira vez seguida, agora com 5min54s de vantagem para Shibalov. Ales Loprais assegurou a terceira colocação, mais de 9 minutos atrás do ponteiro.
 
Sotnikov ficou com o quarto posto, escoltado por Eduard Nikolaev, Siarhei Viazovich, Teruhito Sugawara, Martin Soltys, Patrice Garrouste e Aliaksei Vishneuski.
 
Com o resultado desta oitava especial, Karginov agora acumula 34h31min43s dentro do caminhão da Kamaz, 27min06s a menos que Shibalov, o segundo na classificação do Dakar. Viazovich tem o terceiro posto, à frente de Loprais, Sotnikov, Macik, Janus Van Kasteren, Vishneuski, Soltys e Sugawara.
Varela/Gugelmin vence oitava especial nos UTVs
 
Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin levaram a melhor na oitava etapa do Dakar. A dupla brasileira não foi a que completou os 474 km com o melhor tempo, mas leva a vitória já que Mitchell Gunthrie agora faz parte da Dakar Experience, uma fórmula que permite que um piloto que abandonou a disputa retorne à corrida apenas pela experiência da competição, não mais brigando pelo título.
 
Assim, apesar de terem sido 2min27s mais lentos que Gunthrie, Varela e Gugelmin ficaram com a vitória por uma diferença de só 22s para Francisco Lopez Contardo. Austin Jones aparece em terceiro, seguido por Sergei Kariakin, Aron Domzala, Jesus Puras, Casey Currie, Kees Koolen, Conad Rautenbach e Juan Migiel Fidel Medero.
 
Com o resultado, Currie segue na liderança do Dakar, agora com 15min40s de frente para Contardo. Kariakin vem em terceiro, seguido por Reutenbach, Jose Antonio Hinojo Lopez, Jones, Axel Alletru, Puras e Domzala. Varela/Gugelmin tem o décimo posto, 3h48min38s atrás do líder.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube