Sertões: Salvini reage e vence sétima etapa, mas Policarpo mantém liderança geral dos caminhões

Depois de enfrentar uma etapa Maratona caótica entre Palmas e Alto Parnaíba, Guido Salvini reagiu e venceu a especial deste sábado. Amable Barrasa e André Azevedo não completaram

Etapa 7

Alto Parnaíba (MA) – Bom Jesus (PI)
Deslocamento inicial: 35 km
Trecho de especial: 277 km
Deslocamento final: 55 km
Total: 368 km

Faltando três dias para o fim do Rali dos Sertões, a disputa nos caminhões segue indefinida, tanto nos leves quanto nos pesados. Neste sábado (25), os pilotos repetiram a tônica com o duelo dos ‘brutos’ contra os ‘pesos-pesados’. E após mais um dia de disputa, melhor para Guido Salvini, que reagiu depois de enfrentar um dia caótico na última sexta-feira — quando teve o para-brisa quebrado na etapa Maratona — e levou a vitória na especial, entre a cidade maranhense de Alto Parnaíba e Bom Jesus, já no Piauí.

Salvini reagiu após etapa Maratona caótica e venceu sétima especial do Rali dos Sertões (Foto: Theo Ribeiro/Fotoarena)

Correndo ao lado de Flavio Bisi e Fernando Chwaigert, o carioca Salvini, da Mercedes, completou o trecho cronometrado de 277 km entre Alto Parnaíba e Bom Jesus e superou uma das grandes surpresas do 20º Rali dos Sertões: Carlos Policarpo. Ao lado de Rômulo Seccomandi e do experiente Davi Fonseca, o piloto da Ford Território terminou a apenas 17min04s do tempo de Salvini, garantindo o segundo lugar.

Fábio Freire, João Afro e João Victor Ribeiro, também com Ford, da categoria dos Leves, fechou o top-3 na sétima etapa da competição.

Edu Piano, lenda do Rali dos Sertões e pentacampeão da prova, terminou em quarto correndo ao lado de Solon Mendes e Carlos Sales. Rafael Martínez-Conde, jovem talento dos caminhões no Sertões, terminou em quinto correndo ao lado de José Papacena Neto e Leandro Oliveira.

A disputa nos caminhões foi bastante equilibrada entre leves e pesados. A diferença entre o primeiro colocado, Salvini, e o quinto, Martínez-Conde, foi de menos de meia hora, provando a competitividade dos ‘brutos’ no Sertões. Apenas dois pilotos não completaram a especial deste sábado: Amable Barrasa, que ao lado de Cesar Botas e Raphael Bettoni, lutava pelo título dos leves, assim como André Azevedo, Maykel Justo e Ronaldo Pinto buscavam mais uma conquista nos pesados.

Na classificação geral, Policarpo continua na liderança do Rali dos Sertões e soma 28h43min58s de tempo acumulado após sete dias, apenas 22min30s à frente de Salvini, indicando que a prova está mesmo indefinida. Mesmo Rafael Martínez-Conde, terceiro, com 1h07min13s atrás do líder, e Edu Piano, em quarto, com 1h36min04s de desvantagem em relação ao ponteiro, seguem com chances reais de título na classificação geral dos caminhões.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube