Spinelli e Haddad avançam para segundo na disputa do Rali de Abu Dhabi. Roma assume liderança

Representantes da Mitsubishi Petrobras, Guilherme Spinelli e Youssef Haddad terminaram a segunda etapa do Rali de Abu Dhabi, válido pela segunda prova do Mundial de Cross Country, na terceira colocação, subindo para segundo na classificação geral. Nani Roma e Michel Perin lideram


Depois de um dia de prova bastante difícil e com uma tempestade de areia que abreviou a especial do último domingo (7), o Rali de Abu Dhabi, prova válida pela segunda etapa do Mundial de Cross Country da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e abertura do Mundial da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), correu sem problemas para os competidores nesta segunda-feira, dia da segunda especial do rali, composta de 250 km de trecho predominado por muitas dunas, como é de praxe no deserto.

Para Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, dupla da Mitsubishi Petrobras, a etapa foi bastante importante e resultou em uma boa colocação. O duo brasileiro conduziu o ASX Racing ao longo de 4h15min03s, terminando a segunda especial na terceira colocação. À frente de Spinelli e Haddad somente os dois Mini All4Racing da poderosa equipe alemã X-Raid: Nani Roma e Michel Perin venceram a etapa, com Krzystof Holowczyc e Andreas Schulz em segundo.

Na classificação geral da prova, agora Spinelli e Haddad estão em segundo. Com tempo total de 6h24min07s, os brasileiros só estão atrás dos experientes e favoritíssimos Roma e Perin. A dupla formada pelo holandês Bernhard Ten-Brinke e pelo francês Matthieu Baumel ocupa o terceiro lugar.

Spinelli e Haddad ocupam a segunda colocação geral do Rali de Abu Dhabi (Foto: Jorge Cunha/Aifa/Mitsubishi)

Spinelli descreveu o trecho percorrido neste segundo dia de prova no deserto dos Emirados Árabes. “Foi um sobe e desce sem fim. A areia estava super fofa e as dunas muito difíceis. Mesmo assim, conseguimos fazer um bom ritmo e subimos uma posição na geral”, comemorou.

Já o navegador e engenheiro Youssef Haddad falou sobre os desafios para manter o ASX Racing no rumo certo nesta segunda-feira. “Essa foi a etapa com maior quilometragem de dunas que já fizemos. Por dezenas de quilômetros, fomos o primeiro carro na especial e isso exige mais atenção na navegação e na escolha do melhor caminho a seguir”, afirmou Haddad. “Agora é estudar o dia de amanhã, que parece ser bem similar ao de hoje, e descansar bastante”.

Lucio Álvarez e Bernardo Graue, que assumiram a liderança no primeiro dia de competições em Abu Dhabi, enfrentaram problemas e não concluíram a segunda especial da prova. Já os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, vencedores do Italian Baja e líderes do Mundial de Cross Country na classe T1, buscam se recuperar após um acidente no domingo. Inscritos pela equipe Ralliart Italia, os competidores estão em 41º no geral, 25º em sua respectiva categoria.

Marcos Moraes e Du Sachs, líderes do Mundial de Cross Country na classe T2, ocupam a 45ª colocação da classificação geral e a 15ª de sua categoria após dois dias de prova. Na condução do Mitsubishi Pajero, a dupla não conseguiu concluiu a segunda etapa.

Entre as motos, o vencedor da etapa foi o britânico Sam Sunderland. Piloto oficial da Honda, o britânico superou o favorito Marc Coma. O experiente luso Paulo Gonçalves, com uma moto — não mais oficial — da Husqvarna pela equipe Speedbrain, foi o terceiro. Destaque para o boliviano Juan Carlos Salvatierra, em nono lugar. As posições após duas etapas são as mesmas em relação aos três primeiros. Sunderland está 2min13s à frente do lendário Marc Coma.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube