Sunderland fecha primeiro dia do Dakar com liderança entre motos. Casale larga na frente nos quads

Nos primeiros 31km cronometrados do Rali Dakar 2018, Sam Sunderland começou com o pé direito. O atual campeão das motos abriu 32s de vantagem sobre Adrian van Beveren. Nos quadriciclos, Ignacio Casale construiu folga de 1min

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O Rali Dakar 2018 começou da mesma forma que o 2017 se encerrou: nas motos, o britânico Sam Sunderland foi o mais rápido deste sábado (6). No trecho cronometrado de 31km entre as cidades peruanas de Lima e Pisco, o atual campeão da categoria abriu 32s de vantagem sobre o francês Adrian van Beveren.
 
Os outros ponteiros também sustentaram uma relativa proximidade em relação ao líder Sunderland. O chileno Pablo Quintanilla pintou 55s atrás do britânico, enquanto Joan Barreda e Xavier de Soultrait ficaram devendo respectivamente 56s e 1min06s.
 
O primeiro dia de atividades também contou com abandonos prematuros. O português Joaquim Rodrigues perdeu controle em uma duna e bateu com força. O incidente exigiu que o competidor, fora de combate, fosse retirado do local via helicóptero.
Sam Sunderland chegou chegando no Dakar 2018 (Foto: Reprodução/Twitter)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Nos quadriciclos, quem abriu os trabalhos em vantagem foi Ignacio Casale. O piloto chileno cruzou a linha de chegada do primeiro dia de atividades com 1min de vantagem para Sergey Karyakin. Trata-se de uma margem pouco significativa, tendo em vista a longa viagem que a competição ainda reserva.
 
O top-5 da categoria ainda conta com o francês Sébastien Souday, 2min24s atrás de Casale. O polonês Kamil Wiśniewski é quarto, devendo 2min38s. O argentino Pablo Copetti é quinto, 2min59s atrás do ponteiro.
 
Marcelo Medeiros, único representante do Brasil entre os quadriciclos, teve um sábado de pouco destaque. Medeiros se afirmou como 25º melhor, 12min12s atrás de Casale. O brasileiro chegou a brigar pela vitória na classe em 2017, mas fraturou a clavícula em um acidente e precisou abandonar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube