Rali

Tänak perde tempo no fim do sábado, mas sustenta liderança e fica perto da vitória no Rali de Portugal

Ott Tänak enfrentou problemas na suspensão do seu Toyota Yaris na última especial do sábado, perdeu tempo, mas ainda assim se segurou na liderança do Rali de Portugal. O estoniano está apenas 4s3 à frente de Kris Meeke, seu companheiro de equipe. Jari-Matti Latvala teve de lidar com problemas no amortecedor e praticamente deu adeus à prova

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Ott Tänak deu mais um passo para vencer pela terceira vez na temporada 2019 do Mundial de Rali. Neste sábado (1), o estoniano sustentou a liderança do Rali de Portugal, ainda que não tenha sido uma jornada fácil. Sobretudo na 13ª especial, a derradeira do dia, Tänak enfrentou problemas no seu Toyota Yaris e perdeu tempo, vendo Kris Meeke, seu companheiro de equipe, encurtar a diferença para apenas 4s3. A trinca da Toyota se desfez porque outro piloto do time, Jari-Matti Latvala, foi mais um a enfrentar problemas. Uma falha no amortecedor levou o finlandês a abandonar a disputa.
 
Antes de abandonar, Latvala foi o grande nome do sábado. O finlandês, que tem ao seu lado o navegador Miika Anttila, optou pelos pneus duros nesta manhã. A escolha deu muito certo, e o conjunto finlandês venceu duas das três primeiras especiais do dia, com Meeke e seu navegador, Seb Marshall, triunfando na abertura do sábado. Só que todo o esforço de Latvala, que reduziu a vantagem para Tänak para apenas 5s1, caiu por terra na especial 12, de Cabeceiras de Basto 2, em razão do problema no amortecedor.
Ott Tänak (Foto: Red Bull Content Pool)
Tänak seguiu em frente, mas também teve problemas no amortecedor do seu Toyota Yaris, cenário que o levou a perder bastante tempo, sobretudo na última especial do dia. Thierry Neuville, da Hyundai, aproveitou para triunfar nos estágios 12 e 13 e recortar assim boa parte da diferença que o separava do estoniano.
 
No fim das contas, Tänak fechou o dia com vantagem de 4s3 para Meeke, o segundo colocado, e de 9s2 para Neuville, que fecha o top-3. Com o abandono de Latvala, apenas mais um piloto além dos três primeiros tem chances reais de sair de Coimbra com a vitória neste fim de semana: Sébastien Ogier, quarto colocado.

 
Teemu Suninen, da M-Sport, já está mais de 2min atrás do líder e luta apenas por bons pontos para fechar o Rali de Portugal no top-5. Esapekka Lappi aparece em sexto lugar na classificação da prova, seguido por Elvyn Evans, Kalle Rovanperä, Jan Kokecky e Pierre-Louis Loubet completando a lista dos dez primeiros colocados.
 
O domingo é o dia mais curto do Rali de Portugal, com apenas cinco especiais, entre elas o Power Stage, estágio que oferece pontos extras aos cinco primeiros colocados.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.