Vídeo: Sainz capota várias vezes e despenca de barranco durante etapa do Rali Dakar na chegada à Bolívia

Por muita sorte, o veterano espanhol, campeão do Dakar em 2010, escapou apenas com dores nas costas. Tanto o piloto como também seu navegador, o compatriota Lucas Cruz, não tiveram maiores problemas, mas a dupla, que tentava o bicampeonato com a Peugeot, ficou de fora da prova na chegada a Tupiza, na Bolívia

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

 

Quando restavam cerca de oito quilômetros para chegar à meta e concluir a quarta especial do Rali Dakar, na chegada à Bolívia, em Tupiza, Carlos Sainz e seu navegador, o compatriota espanhol Lucas Cruz, sofreram um grave acidente a bordo do Peugeot 3008 DKR na última quinta-feira (5). A dupla perdeu o controle do protótipo, capotou várias vezes e despencou de um barranco de quase 20m de altura, destruindo o carro. Por muita sorte, tanto o piloto, pai de Carlos Sainz Jr, da equipe Toro Rosso na F1, como também o navegador não enfrentaram maiores problemas, sendo que o veterano sofreu apenas dores nas costas.

Campeão em 2010 com a Volkswagen, Sainz tentava o bicampeonato e lutava para chegar à liderança da prova que, com o abandono de Nasser Al-Attiyah, da Toyota Overdrive, passou a ser dominada pelos pilotos da Peugeot. Carlos brigava diretamente com seus companheiros de equipe: Stéphane Peterhansel, Sébastien Loeb e também Cyril Després, que assumiu a liderança geral entre os carros após a chegada a Tupiza na quinta-feira, já no Altiplano boliviano.

Dia difícil para Carlos Sainz, que abandonou o Rali Dakar na última quinta-feira (Foto: Dakar)
Às 20h50 pelo horário boliviano, 22h50 pelo horário de Brasília, a Peugeot confirmou que não seria possível reparar o 3008 DKR em tempo para liberar Sainz e Cruz para a largada da quinta etapa, entre Tupiza e Oruro, ainda em solo boliviano, quando o Dakar vai chegar aos mais de 4 mil metros de altitude. 

“Eu entrei na curva muito rápido, achei que fosse um pouco mais linear e me enganei”, contou Sainz, reconhecendo que cometeu um erro de cálculo. “Obviamente, é devastador ter de abandonar. Estávamos com um bom ritmo desde a largada do rali com o carro, que é uma melhora real em relação ao carro do ano passado. Estou muito decepcionado por não conseguir tirar proveito do seu potencial”, disse o espanhol pouco depois do acidente.

 
Bicampeão mundial de rali, Sainz enfrenta uma série de abandonos no Dakar. Foi o seu sexto na competição, sendo o quinto consecutivo desde 2013. Agora, o espanhol terá de se preparar, acompanhar a carreira do filho na F1 e esperar pelo menos até 2018 para tentar o bicampeonato no maior e mais importante rali do planeta.
BRUNO SENNA FALA DA CARREIRA, DO FUTURO E DA VOLTA DE MASSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube