Vítima de ataque de tubarão aos 13 anos, surfista Bethany Hamilton disputa prova de rali no Marrocos

A surfista Bethany Hamilton vai deixar as pranchas de surfe de lado por um tempo para disputar uma prova de rali no Marrocos. Atleta ficou conhecida aos 13 anos após perder o braço esquerdo em um ataque de tubarão, dar a volta por cima e conseguir se profissionalizar

 

A surfista Bethany Hamilton vai deixar as pranchas de surfe de lado nos próximos dias para se aventurar nas areias do Marrocos. A atleta aceitou o convite para participar do Rali Aïcha des Gazelles, que acontece entre os dias 16 e 31 de março, ao lado da navegadora Chrissie Beavis.
 
Hamilton ficou conhecida no mundo todo em outubro de 2003, aos 13 anos, depois de perder o braço esquerdo em um ataque de tubarão em North Shore, no Havaí, sua terra natal. A surfista perdeu 60% do sangue do corpo, mas, contrariando as expectativas, conseguiu se recuperar e venceu seu primeiro campeonato nacional um ano após o ataque. Bethany cumpriu a meta de se tornar surfista profissional em 2007. 
Hamilton terá Chrissie Beavis como navegadora (Foto: Facebook/ Bethany Hamilton)
A prova marroquina consiste em completar o percurso com a menor quilometragem possível, com os competidores ficando livres para escolher sua rota preferida. 
 
Em entrevista à revista ‘TransWorld Surf’, Bethany se mostrou animada com a mova experiência. “Quando fui convidada para fazer o rali, fiquei realmente animada, mas eu sou o tipo de pessoa que não consegue ficar sentada dentro de um carro por muito tempo”, explicou a surfista.
 
“Eu, na verdade, nunca fiz uma longa viagem de carro, mas crescendo em Kauai [uma das ilhas havaianas], sempre dirigi pela praia, então estou acostumada com esse tipo de coisa”, falou. “O fato de ser uma corrida só de mulheres é muito legal também e poder conhecer o Marrocos de uma maneira tão peculiar parece loucura”, continuou.
 
Questionada sobre sua meta, Hamilton lembrou que sua navegadora é muito experiente e colocou o top-20 como objetivo. 
 
“Nunca fiz nada desde tipo, mas não vou me subestimar”, afirmou. “Minha parceira é muito boa em navegação, então acho que temos uma boa chance de ir bem – seria legal terminar no top-20”, encerrou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube