Atual campeão nos carros, Lucas Moraes prevê “um dos Sertões mais disputados da história”

Dono do título na competição geral dos carros em 2019 ao lado do navegador Kaique Bentivoglio, Lucas Moraes ressaltou a evolução técnica para a edição deste ano do Sertões e contou um aprendizado obtido no ano da conquista do título: para vencer, é preciso andar no limite o tempo todo

ESPECIAL: Sertões: do coração do Brasil para o topo do mundo

Na edição 2019 do Sertões, Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio desafiaram o favoritismo de duplas poderosas na competição dos carros. Contra nomes contra os irmãos Cristian e Marcos Baumgart e Guilherme Spinelli, a tripulação triunfou pela primeira vez e logo na segunda participação no maior rali das Américas a bordo do Ford Ranger da MEM Motorsport e preparado pela X Rally. A expectativa do piloto de 31 anos às vésperas do início da defesa do título, a partir desta sexta-feira (30) no autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo, é que a batalha seja ainda mais acirrada por conta da evolução técnica obtida não só pela sua equipe, mas também em relação aos adversários.

Enquanto Lucas e Kaique vão contar com uma versão evoluída do Ford Ranger, agora com um motor da chamada geração 3, Cristian e Marcos Baumgart, que correm ao lado dos navegadores Beco Andreotti e Kleber Cincea, respectivamente, vão acelerar os poderosos Toyota Hilux que disputaram o Dakar deste ano. E Guiga Spinelli, ao lado de Youssef Haddad, vai ter às mãos a atualizada Mitsubishi L200 Triton Sport Racing para tentar mais uma taça. E Zé Hélio Rodrigues, pentacampeão nas motos, inscrito para disputar a competição com o buggy V8 da Giaffone Racing, é outro grande nome a tentar o título dos carros.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

LUCAS MORAES; KAIQUE BENTIVOGLIO; SERTÕES;
Lucas Moraes conquistou o título do Sertões de 2019 ao lado de Kaique Bentivoglio (Foto: Fotop)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Com tantos adversários fortes, Moraes espera uma batalha ainda mais acirrada e no limite, do começo ao fim do Sertões, para definir o campeão da edição 2020.

Em entrevista coletiva nesta semana, acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, o piloto lembrou a jornada ao lado de Bentivoglio na temporada passada e falou sobre o maior aprendizado obtido: para chegar à rampa da vitória com o título do Sertões, ainda mais contra grandes oponentes, é preciso acelerar o tempo todo.

“A gente só tinha feito um Sertões na nossa carreira: em 2018 fizemos com um carro menos competitivo, que foi o [protótipo] Sherpa, mas fomos super bem, ganhamos categoria, ficamos em quarto no geral, mas com outro ritmo. E no ano passado, nas duas primeiras especiais a gente foi um pouco cauteloso demais, tentando aprender o ritmo desses monstros, como o Marcos, Cristian, Guiga, Zé Hélio…”, recordou.

“A gente começou a olhar e viu que os caras andam 500 km com o pé embaixo. Eles são muito fortes. Então, essa foi uma mudança de chave importante que tivemos de fazer. Quando ganhamos a terceira especial, com 5s para o Guiga, vimos que tínhamos chance de brigar. Essa lição já passou, agora temos outros desafios pela frente”, disse.

Lucas, filho de Marcos Moraes, comandante da competição por mais de 20 anos e que vai ter a chance de dividir as trilhas do Sertões com o filho pela primeira vez, lembrou que o período de inatividade dos últimos meses foi aproveitado pelas equipes e preparadoras para evoluir os respectivos carros. É por isso que, com o nível ainda mais elevado, o piloto acredita em uma disputa ainda mais parelha a partir de sexta-feira.

“Usamos esse tempo de pandemia, onde infelizmente não teve corrida e preservando a saúde, que é o mais importante, para desenvolver [o carro]. A gente está com um motor novo, geração 3, fizemos umas adaptações também de chassi e, por fim, de suspensão. Fizemos alguns upgrades, que era o que estava faltando, mas acho que todo mundo vai aprendendo o que o carro precisa. Todo mundo fez uma evolução. Acho que vai ser um dos ralis mais disputados da história, um dos mais disputados que o Sertões já teve”, cravou.

“Tem a X Rally Team, com o carro mais evoluído com as Toyota, os buggies estão muito mais maduros, evoluímos muito a nossa Ranger, tem outros pilotos novos com carros bons. Acho que vai ser um dos Sertões mais disputados para lutar na geral”, salientou.

Moraes aposta que o Sertões de 2020 vai ser apertado desde o começo, com um grande desafio à espera dos pilotos logo no início da prova.

“A etapa maratona será já no segundo e terceiro dias. Espero um começo de prova bem difícil e até mais travado. Após a largada, vamos beirar a Serra da Canastra, e acredito que a competição ficará um pouco mais rápida até chegar nas areias do Maranhão. Quem cometer qualquer erro vai perder muitas posições porque todos vão andar muito próximos. Estou muito feliz com o carro, faremos nosso melhor para vencer mais uma vez”, concluiu.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube