Cristian Baumgart lidera 1-2 da X Rally na primeira etapa do Sertões 2020 nos carros

Os irmãos Cristian e Marcos Baumgart fizeram dobradinha na especial de 205 km do Sertões na tarde deste sábado a bordo das Toyota Hilux. Destaque para Zé Hélio Rodrigues, com o buggy da Giaffone Racing, em terceiro lugar. Já o atual campeão nos carros, Lucas Moraes, perdeu 20 minutos na comparação com o líder

Leia no GRANDE PREMIUM
Como Sertões almeja superar Dakar e ser o maior rali do mundo
A galeria com todos os campeões e as lendas do Sertões

Etapa 1: Velocitta até ponto do deslocamento para Bolha 1
31 de outubro, sábado
Deslocamento inicial: 260 km
Trecho cronometrado: 205 km
Deslocamento final: 120 km
Total: 585 km

A X Rally nadou de braçada na primeira especial do Sertões 2020. No trecho cronometrado de 205 km, que compreendeu passagem pela Serra da Canastra, em Minas Gerais, Cristian Baumgart foi o mais rápido. A bordo da Toyota Hilux IMA, o piloto, que fez 46 anos na última sexta-feira, quando venceu o prólogo no Velocitta, em Mogi Guaçu, marcou 3h42min19s ao lado do navegador e chefe da equipe, Beco Andreotti. Em segundo terminou o irmão de Cristian, Marcos Baumgart, que completou a dobradinha da X Rally ao lado do copiloto Kleber Cincea. A diferença que separou as duas Hilux foi de 4min19s.

Em terceiro lugar terminou Zé Hélio Rodrigues. Pentacampeão do Sertões nas motos, o paulistano de 41 anos está na sua 25ª participação na prova. Tendo como navegador Lauro Sobreira, Zé Hélio foi o mais rápido dentre os competidores que aceleram com o buggy V8 da Giaffone Racing, ficando a 6min15s do tempo dos vencedores da especial.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

CRISTIAN BAUMGART; BECO ANDREOTTI; X RALLY; SERTÕES 2020; ESPECIAL 1;
Cristian Baumgart e Beco Andreotti venceram a especial 1 do Sertões 2020 com o Toyota Hilux da X Rally (Foto: Victor Eleutério/Mídias Sertões)

Leia também: Motul une forças com Sertões, traz expertise de lubrificantes e batiza categoria dos fortes

Zé Hélio conseguiu o feito de deixar para trás outros fortes concorrentes. Guilherme Spinelli, pentacampeão do Sertões, terminou na quarta colocação com a Mitsubishi L200 Triton Sport Racing ao lado do navegador Youssef Haddad, enquanto Sylvio de Barros, com o Ford X Rally Ranger, fechou o top-5 com 6min28s de desvantagem para os líderes. Sylvio, habitué da Porsche Carrera Cup, faz o Sertões 2020 ao lado do copiloto Rafael Capoani.

Quatro duplas que competem com o buggy construído pela Giaffone Racing terminaram na sequência. Luiz Facco, em parceria com Humberto Piauí, foi o sexto colocado da especial deste sábado, com Carlos Ambrósio e Cadu Sachs em sétimo lugar, à frente de Marcelo Gastaldi e do experientíssimo navegador Lourival Roldan, campeão do Dakar nos UTVs em 2017.  

Thiago Rizzo, em dupla com Léo Magalhães, concluiu em nono lugar, enquanto Marcos Moraes, que tem como navegador Fabio Pedroso, a bordo do protótipo T-Rex, concluiu a lista dos dez primeiros colocados.

LUCAS MORAES; KAIQUE BENTIVOGLIO; SERTÕES; ESPECIAL 1;
Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio perderam muito tempo neste sábado (Foto: Victor Eleutério/Mídias Sertões)

Leia também: De Mogi Guaçu a Barreirinhas e etapa Maratona no início: o roteiro do Sertões 2020
Da luta contra morte ao renascimento: Helena Soares coroa história de um milagre no Sertões

Quem sofreu o maior prejuízo dentre os principais candidatos ao título foi ninguém menos que o atual campeão dos carros. Lucas Moraes, que corre ao lado do navegador campeão Kaique Bentivoglio, terminou o dia com 20min59s de desvantagem para Cristian e Andreotti neste sábado. A dupla compete com o Ford X Rally Ranger, já com a versão atualizada do motor.

A caravana do Sertões agora se prepara para o deslocamento até a chamada Bolha 1, localizada em Brasília, em percurso estimado em 580 km. Por tal razão, o Sertões não terá especial neste domingo, retomando na segunda-feira com a primeira parte da etapa Maratona, batizada como Renê Melo.

Sertões 2020, classificação após etapa 1, carros:

1CRISTIAN BAUMGART
BECO ANDREOTTI
TOYOTA HILUX IMA 3:42:20 
2MARCOS BAUMGART
KLEBER CINCEA
TOYOTA HILUX IMA 3:46:390:04:19
3ZÉ HÉLIO RODRIGUES
LAURO SOBREIRA
GIAFFONE RACING BUGGY V8 3:48:350:06:15
4GUILHERME SPINELLI
YOUSSEF HADDAD
MITSUBISHI TRITON SPORT RACING 3:48:380:06:18
5SYLVIO DE BARROS
RAFAEL CAPOANI
FORD X RALLY RANGER 3:48:480:06:28
6LUIZ FACCO
HUMBERTO PIAUÍ
GIAFFONE RACING BUGGY V8 3:50:380:08:18
7CARLOS AMBRÓSIO
CADU SACHS
GIAFFONE RACING BUGGY V8 3:51:160:08:56
8MARCELO GASTALDI
LOURIVAL ROLDAN
GIAFFONE RACING BUGGY V8 3:51:450:09:25
9THIAGO RIZZO
LEO MAGALHÃES
GIAFFONE RACING BUGGY V8 3:52:070:09:47
10MARCOS MORAES
FÁBIO PEDROSO
PROTÓTIPO T-REX 3:52:170:09:57

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube