Longe do público e com maior foco na prova: como Jean Azevedo prevê Sertões 2020

A 28ª edição do maior rali das Américas vai ser diferente porque, em razão da pandemia, não vai haver a interação dos competidores com o público em cada uma das cidades por onde vai passar a competição. Para Jean Azevedo, dono de sete títulos nas motos, a dinâmica na prova em si não vai mudar e vai trazer um quê de Dakar africano ao Sertões

A cada lançamento de roteiro de uma nova edição do Sertões, uma das maiores expectativas é saber em quais cidades vai passar a caravana do maior rali das Américas. Mas em razão da pandemia do novo coronavírus, a necessidade de manter o distanciamento social ao mesmo tempo em que a disputa é realizada levou a organização da competição a mudar uma das mais marcantes características do Sertões em 2020.

Neste ano, os integrantes que vão integrar a competição, como pilotos, navegadores e equipes de apoio vão estar isolados em bolhas ao fim de cada uma das etapas da prova, que vai ter início com o prólogo na próxima sexta-feira (30), no autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo, e chegada marcada para as dunas de Barreirinhas, no Maranhão, em 7 de novembro.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

SERTÕES; JEAN AZEVEDO; HONDA RACING;
Jean Azevedo prevê o Sertões em bolhas parecido com o Dakar na África (Foto: Gustavo Epifanio/Mundo Press)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Até mesmo para manter ao máximo o isolamento idealizado pela organização, as cidades do roteiro de 2020 não foram divulgadas justamente para evitar aglomerações e também o contato com o público. Tudo para preservar o almejado distanciamento social em tempos de pandemia.

Jean Azevedo, de 46 anos, é um nome histórico no Sertões. Dono de sete títulos na disputa das motos, o paulista de São José dos Campos vai fazer, em 2020, nada menos que sua 25ª participação na prova. O piloto da Honda Racing, equipe que conquistou nove títulos no Sertões, falou em entrevista coletiva promovida pela marca na última segunda-feira. E ao responder pergunta do GRANDE PRÊMIO, ressaltou que a competição deste ano terá suas diferenças por conta das restrições de acesso, mas que, para ele, não há tanta novidade assim.

“Esse ano vai ser diferente para todos. Com as bolhas, a gente vai ficar longe do público em geral, a gente perde esse carinho do público, então isso é ruim, para nós e para eles, já que é uma oportunidade, uma vez por ano, de estar ao lado dos pilotos. Por outro lado, a gente vai estar mais focado na competição”, afirmou Jean, que vai ter como companheiros de equipe o bicampeão Tunico Maciel e de Thiago Veloso, piloto com larga experiência no enduro.

“Esse ano vai ser uma disputa intensa, um rali muito duro. Então, os pilotos vão estar mais focados, a equipe toda nesse trabalho mais intenso, e o sair e o chegar da bolha vai ser uma novidade”, ressaltou Jean, irmão de outra lenda brasileira do rali no Brasil, André Azevedo.

Na visão do competidor, o Sertões deste ano vai ter a cara de outra grande competição do off-road mundial na sua concepção original. “O Dakar é assim, no Dakar a gente fica um pouco isolado das cidades, mas acredito que não vai mudar muito na dinâmica da prova, pelo contrário”, completou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

HONDA RACING; SERTÕES; TUNICO MACIEL.
Tunico Maciel vai lutar pelo tri do Sertões em 2020 (Foto: Gustavo Epifanio/Mundo Press)

Já o mineiro Tunico Maciel, que vai lutar pelo tri do Sertões a partir de sexta-feira, lamentou por não ter um maior contato com o público nesta edição, mas acredita que os fãs não vão ficar tão longe assim dos bastidores da prova.

“Acho que o Sertões tá de parabéns pela condição em que está fazendo a prova, num ano difícil… Falar a verdade, ficar sem o público é ruim para a gente, mas vamos receber o carinho pelas redes sociais e vamos batalhar, firmes e fortes, olhando para a frente. E tomara que essa condição difícil passe e que voltemos logo à normalidade”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube