2°, Campos se salva de “tiro no pé” para ter chance de se aproximar de líder Serra

Júlio Campos chega a Campo Grande como quarto colocado da Stock Car 2019. Para se aproximar de Daniel Serra, o líder, é essencial pontuar bem. E sair em segundo no grid foi até mais do que o esperado, o que anima o piloto do carro #4

Júlio Campos contou ao GRANDE PRÊMIO após o treino de classificação deste sábado (10), em Campo Grande, que esperava largar em quarto, "quem sabe terceiro". Sai em segundo no próximo domingo, só atrás de Thiago Camilo. E já planeja meios de diminuir a distância para o líder do campeonato, Daniel Serra – que larga em oitavo. 

Mais que isso: o bom posicionamento no grid foi a salvação de um "tiro no pé", como o piloto da Prati Donaduzzi afirmou ao GP, quando questionado sobre o que faltou para a pole. 

"Na verdade foi uma leitura errada minha", disse.  No Q1, achei que podia sair, que estava com sobra (de vantagem para avançar), e saí logo na primeira volta para economizar borracha no Q2 e Q3. Mas foi o maior tiro no pé que dei. Foi uma volta muito ruim, na hora que olhei o tempo falei 'ferrou'."

"Tive que dar mais uma que aí sim entrei em segundo, mas acabei dando uma volta a mais que todo mundo. Aí no Q2 achei que tinha dado uma volta muito boa, mas quando vi todo mundo foi rápido, no mesmo décimo. Então abri mais uma volta e o Rodolpho (Mattheis, chefe da equipe) mandou entrar, então fui para o Q3 com duas voltas a mais", explicou o #4.

Júlio Campos (Foto: Duda Bairros/Vicar)
Paddockast #28
INTERROGANDO Flavio Gomes: O Boto do Reno

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Por estes problemas na estratégia que ele não escondeu a satisfação em sair em segundo: "Está ótimo. Não tenho do que reclamar. O Camilo está de parabéns, a gente viu que o trecho 1 dele é muito bom, fez a pole ali. Um acerto da equipe deles que foi muito bom."

Agora, ele pensa em como diminuir a distância para Serra – líder com 161 pontos, contra 135 de Campos, quarto colocado: "A ideia para conseguir brigar pelo título é fazer duas corridas boas. Precisamos ver como o Serra estará. Estamos brigando com ele, não com o Camilo, Ricardo Maurício ou Rubens Barrichello aqui. Precisamos, primeiro, descontar esses pontos do Serra devagarzinho."

"Ele tem uma velocidade muito grande. Precisamos ficar perto deles. E aí tentar aproximar do Serra, sair daqui com menos de 15, 20 de distância já está de bom tamanho", finalizou.

A corrida 1 em Campo Grande está marcada para 15h de domingo. A segunda prova tem início às 16h02. O GRANDE PRÊMIO cobre a sexta etapa da temporada 2019 'in loco' com o repórter Felipe Noronha.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar