Após bi, Maurício larga na Stock Car em 2014 pensando “não em defender título, mas fazer melhor de novo”

Ricardo Maurício começa neste fim de semana a luta pelo tricampeonato da Stock Car. Com as novas regras da categoria, ele acredita que mais gente pode brigar pelo título, mas crê que, assim como no ano passado, deve enfrentar Thiago Camilo, Daniel Serra e Cacá Bueno mais uma vez até a prova final

A temporada 2014 da Stock Car começa neste fim de semana, em Interlagos, e embora a grande atração do evento seja a presença de 33 pilotos-convidados, a etapa marca também o início da luta pelo título da categoria mais importante do país. O bicampeão Ricardo Maurício, mais uma vez acompanhado da equipe RC, vai tentar buscar o tri, mas crê que precisará enfrentar muitos adversários nas 21 corridas marcadas para este ano.

Em 2014, a Stock Car terá quase que o dobro de etapas. São nove rodadas duplas em 12 datas e mais pontos em jogo, o que deve fazer a regularidade ser ainda mais importante. Esse, aliás, foi o ponto forte de Maurício na jornada passada.

Nas dobradinhas, haverá ainda a regra do grid invertido para os dez primeiros colocados. O piloto acredita que esse fator deve colocar mais times na briga. Ao mesmo tempo, ele confia que os adversários que enfrentou até a Corrida do Milhão de 2013 devem dificultar o jogo novamente: Thiago Camilo, Cacá Bueno e Daniel Serra.

“Acho que o nosso posto de piloto é sempre difícil. Você estar numa equipe que é como se fosse uma família, com um patrocinador que é parceiro e ter comodidade para fazer esse trabalho. Eles não cobram tanto, mas cobram, e a gente se cobra muito mais. O piloto é o que mais se cobra. Não estou aqui para defender título, estou para fazer o meu melhor de novo”, disse Maurício ao GRANDE PRÊMIO.

“Quero ser campeão, lógico, todos os pilotos querem. O Cacá quer ser hexa, o Max quer ser tri. Toda vez que a gente entra na pista, entra para fazer o nosso melhor. Tentar a vitória. Se não der, tentar um segundo, um terceiro, pontuar. A gente sabe que nesses campeonatos é superimportante ter uma regularidade”, continuou.

“Os adversários vão ser os mesmos de sempre, e acho que vem mais gente. Ano passado, muitos pilotos tiveram azares, como o Max, o Átila, o próprio Khodair, Rubinho. Às vezes a gente esquece um ou outro, mas, se você for ver, está cheio de piloto bom ali no grid”, ressaltou o paulista.

Ricardo Maurício começa 2014 pensando em fazer ainda melhor que em 2013, quando conquistou o título (Foto: Divulgação/P.Press)

Vice-campeão em 2013, Thiago Camilo prega que o segredo para lutar mais uma vez pelo título seja continuar o trabalho feito no ano passado. O paulista lembrou que foi um detalhe que tirou a taça de suas mãos na Corrida do Milhão, em dezembro, que ele quase venceu.

“Começo o campeonato como sempre: na verdade, o fato de não ter sido campeão não foi por falta de dedicação e trabalho de toda a equipe. Um problema mecânico nos custou não só a vitória na Corrida do Milhão, mas também o campeonato. Foi uma pena ter tido um problema mecânico ali, a quatro voltas do final, quando a corrida já estava praticamente no momento que eu assumi a liderança da prova”, comentou com o GRANDE PRÊMIO.

“Agora é força total. Acho que serve de motivação para buscar um resultado melhor nesse ano, dando continuidade no mesmo trabalho. Foco 100%”, falou.

Outro que chegou forte na Corrida do Milhão do ano passado, mas que foi vitimado por um problema mecânico, foi Daniel Serra. O piloto da Red Bull era, aliás, considerado favorito por Maurício. “Eu e o Thiago tínhamos o mesmo carro, então, se ele chegasse forte, eu achava que levava”, admitiu.

Só que, ainda nas primeiras voltas da corrida, o acelerador de seu carro travou e acabou com o campeonato. Assim como Camilo, Serra pensa que a receita do sucesso é manter o que foi feito corretamente no ano passado.

“Analisei a minha parte, a equipe analisou a dela. Óbvio que a gente tem partes para serem melhoradas e então a gente vai focar essas coisas. A gente deixou de disputar o título no ano passado porque travou um acelerador. O que é que a gente pode fazer? Nada. Só fazer realmente tudo que pode ser feito para estar tudo bom no carro, na parte mecânica, para a gente brigar no fim do ano. Se esse pode ser meu ano, a gente só vai saber daqui a 21 corridas”, declarou ao GP.

Tanto Camilo quanto Serra possuem visão semelhante a Maurício no que diz respeito aos favoritos. “Falando em campeonatos e vitórias, acho que pode aparecer um ou outro, mas falando em campeonato, acho que os principais são os mesmos”, apontou Camilo. “O Cacá, o Thiago, o Ricardinho, o Max. Se começar a falar, chega em bastante. Mas são esses caras”, disse Serra.

Quem quer se colocar como favorito apesar de um ano ‘fora da curva’ em 2013 é Cacá Bueno. O pentacampeão foi terceiro no último campeonato, tendo chegado à decisão com chances de faturar o que seria o terceiro título seguido. O anormal foi o fato de ele ser o grande azarão na prova de Interlagos.

Mas com o status de maior campeão em atividade e segundo maior campeão da história da categoria, o carioca está confiante em brigar pelo hexa.

“Acho que a gente tem que assumir essa posição de favorito. Humildade faz bem, mas você tem sempre que acreditar no seu potencial e trabalhar para ganhar. Não vim participar. Vim ganhar e vou trabalhar para isso”, cravou o piloto em entrevista ao GP. “É lógico que a gente tem que entender que tem muita gente competente. E por mais que tenha saído da curva ano passado, terminei o campeonato em terceiro. Foi um dos meus piores anos, e fui terceiro”, destacou.

“Os treinos de Curitiba foram bons. Eu estou realmente otimista para a temporada 2014, é uma temporada com muita gente capaz, as equipes cada vez mais próximas, e a gente entra de novo com uma grande chance de brigar pelo título”, avaliou.

A primeira corrida da temporada 2014 da Stock Car acontece neste domingo (23) e terá largada às 10h30 (de Brasília).

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ as atividades da corrida de duplas da Stock Car durante todo o fim de semana com os repórteres Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Renan do Couto e o fotógrafo Rodrigo Berton.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube