Barrichello acerta na estratégia e vence corrida 1 em Londrina. Serra termina em quarto e Fraga é décimo

Rubens Barrichello aproveitou o melhor trabalho de estratégia e pit-stop da Full Time e venceu a principal corrida deste domingo em Londrina. Júlio Campos e Ricardo Zonta completaram o pódio e Daniel Serra abriu vantagem perante Felipe Fraga no campeonato

Depois da Corrida do Milhão, Rubens Barrichello venceu pela segunda vez na temporada 2018 da Stock Car neste domingo (21), em Londrina. O piloto da Full Time largou em segundo, chegou a cair para terceiro, ficando atrás de Felipe Fraga e Marcos Gomes, mas depois tirou proveito do melhor trabalho da sua equipe nos boxes e da estratégia adotada desde então. Em contrapartida, os pit-stops dos carros da Cimed não foram bons, o que determinou o resultado da prova. Foi a nona vitória de Barrichello em sua carreira vencedora na Stock Car.

Júlio Campos, em mais uma grande jornada na temporada, foi o segundo, enquanto Ricardo Zonta completou o pódio. Daniel Serra garantiu o quarto lugar, muito importante para as suas pretensões de título, até porque Fraga só conseguiu terminar em décimo lugar. 

Rubens Barrichello festejou mais uma vitória na Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Max Wilson, vencedor da corrida principal da etapa disputada em Londrina no mês de maio, foi o quinto, seguido por Átila Abreu, Thiago Camilo, Marcos Gomes, Diego Nunes e Fraga. Completaram a lista dos 15 primeiros Denis Navarro, César Ramos, Antonio Pizzonia, Guga Lima e Bruno Baptista. Para Fraga, fica o alento de que o décimo lugar se dá o direito de largar na pole da corrida 2 deste domingo.

A classificação provisória do campeonato mostra agora Serra com 253 pontos, agora com 29 de frente para Fraga. Com a vitória neste domingo, Barrichello foi a 191 pontos e segue na briga pelo bi, enquanto Campos soma 189. Max Wilson subiu para quinto e tem 176, quatro a mais em relação a Gomes. Cacá estacionou nos 163 tentos, contra 156 de Átila e 144 de Zonta. Thiago Camilo superou Lucas Di Grassi no top-10 e agora tem 119.

O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a etapa de Londrina da Stock Car neste fim de semana com Felipe Noronha e Rodrigo Berton.

Saiba como foi a corrida 1 da Stock Car em Londrina

A largada, tradicionalmente realizada na reta oposta do Autódromo Internacional Ayrton Senna, teve Felipe Fraga como protagonista, arrancando na frente depois de partir na pole. Rubens Barrichello e Daniel Serra, que largaram por fora, do lado sujo da pista, perderam posições: Barrichello caiu para terceiro, sendo superado por Marcos Gomes, e Serra caiu para sexto, ficando atrás de Júlio Campos e Ricardo Zonta. Átila Abreu manteve o sétimo lugar.

Na segunda volta, Vitor Genz rodou na saída de uma curva e caiu para 27º. Pilotos como Esteban Guerrieri, Ricardo Maurício e Lucas Foresti tentaram desviar do carro do gaúcho. Mas Foresti enfrentou problemas na suspensão pouco depois e recolheu para os boxes da Cimed. O piloto ainda regressou à pista logo em seguida.

Largada da corrida 1 da Stock Car em Londrina (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Quem também teve problemas foi Kelvin Van der Linde, chamado pela Blau para substituir Allam Khodair neste fim de semana em Londrina. O sul-africano perdeu o controle do carro #24 e acertou a barreira de pneus. Cacá Bueno, em nono, reportava problemas no câmbio. Lá na frente, na luta pela ponta, Fraga seguia em primeiro, escoltado por Marcos Gomes. Cimed nas duas primeiras posições.

Com o acionamento do botão de ultrapassagem, Serra ganhou uma posição, passou Zonta e subiu para o quinto lugar. Pouco depois, o atual líder do campeonato lutou com Campos pela quarta posição. O #29 da RC/Eurofarma precisava do melhor resultado possível para evitar a arrancada de Fraga no campeonato.

Na volta 8,  Denis Navarro, que fazia boa corrida, chegou a perder o controle da traseira do carro quando passou pelo trecho de S e por muito pouco não acertou a barreira de pneus. O piloto da Cavaleiro vinha em 11º depois de ter sido ultrapassado por Max Wilson, que venceu a corrida 1 realizada em Londrina no mês de maio. Gabriel Casagrande, lá atrás, era outro que abandonava a corrida, vítima de um pneu furado.

Felipe Fraga e Marcos Gomes (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

Átila, que vinha em sétimo, adotava uma estratégia conservadora na corrida 1 e ainda não havia usado nenhum push-to-pass. O sorocabano acompanhava 'de camarote' a disputa entre Serra e Zonta, que se revezavam na quinta posição depois dos acionamentos do botão de ultrapassagem. A disputa era ótima para Fraga, que tinha a liderança sob controle.

Cacá Bueno encostou seu carro, com problemas no câmbio, na área de escape gramada durante a volta 14. Foi o que bastou para o acionamento do safety-car pela primeira vez. Logo em seguida, o pentacampeão conseguiu ligar de novo o carro, mas o SC reagrupou todo o pelotão sob bandeira amarela.

A relargada foi dada duas voltas depois. Ao mesmo tempo, a direção de prova autorizou a abertura da janela de pit-stop obrigatório. Era chegado o momento decisivo da prova. Fraga puxou o pelotão, enquanto Barrichello foi o primeiro dentre os líderes a seguir na pista, retardando sua parada. 

Quem se deu melhor nos boxes foi Serra, que só trocou pneus e saiu à frente de Fraga e na luta com Campos e Zonta pela ponta. Marcos Gomes estava logo atrás e só então aparecia Fraga. Na volta seguinte, foi a vez de Barrichello realizar seu pit-stop Na volta, o dono do carro #111 chegou a sair na frente, mas Campos acionou o botão de ultrapassagem para tomar a dianteira. Em meio a tantas disputas, Felipe Lapenna abandonou depois que uma roda se soltou do seu carro.

Na volta 20, Barrichello aproveitou o melhor momento e, diante da empolgação da torcida, passou Campos. Era uma grande batalha pela liderança, que se consolidou de fato depois que todos fizeram suas respectivas paradas. Júlio vinha em segundo, com Zonta em terceiro, Serrinha em quarto e Gomes em quinto. Fraga era apenas o décimo e perguntava: "Abastecemos ou o pit foi horrível mesmo?". As câmeras da transmissão mostraram que o pit-stop foi mesmo mais lento.

Pódio da corrida 1 da Stock Car em Londrina (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)

A briga pela vitória continuava acirrada, com Barrichello quase 1s à frente de Zonta, o novo segundo colocado depois da ultrapassagem sobre Campos. Serra ocupava o quarto lugar, posição muito importante em termos de luta pelo título. Mais atrás, Esteban Guerrieri era mais um a enfrentar problemas com as zebras de Londrina e teve a suspensão traseira danificada, tendo de abandonar. Galid Osman também ficava fora de combate.

Nas voltas finais, Gomes atacou Serra e chegou a ultrapassar o líder do campeonato com a ajuda do botão de ultrapassagem. Mas, em seguida, cometeu um erro na entrada da curva e passou direto, pegando muita sujeira na pista. Serrinha, então, praticamente se garantia em quarto lugar, só atrás de Barrichello, Zonta e Campos. Max Wilson vinha em quinto. Na última volta, depois de um erro cometido na chicane, Zonta perdeu o segundo lugar para Júlio, que ficou somente atrás de Barrichello, o grande vencedor da principal corrida em Londrina.

#GALERIA(9572)

Stock Car 2018, Londrina, corrida 1, final: 

1 R BARRICHELLO Full Time 41:31.931 32 voltas
2 J CAMPOS Prati Donaduzzi +2.638  
3 R ZONTA Shell +3.094  
4 D SERRA RC Eurofarma +3.469  
5 M WILSON RC Eurofarma +5.231  
6 A ABREU Shell +5.786  
7 T CAMILO A. Mattheis/Ipiranga +7.220  
8 M GOMES Cimed +7.290  
9 D NUNES Full Time +7.728  
10 F FRAGA Cimed +9.455  
11 D NAVARRO Cavaleiro +10.257  
12 C RAMOS Blau +11.091  
13 A PIZZONIA Prati Donaduzzi +12.419  
14 G LIMA Vogel +22.871  
15 B BAPTISTA Hero +44.160  
16 B FIGUEIREDO A. Mattheis/Ipiranga +1 volta  
17 N PIQUET Full Time +1 volta  
18 V BRITO Carlos Alves Eisenbahn +1 volta  
19 V GENZ Carlos Alves Eisenbahn +2 voltas  
20 E GUERRIERI Hero +8 voltas  
21 C BUENO Cimed +8 voltas  
22 F LAPENNA Cavaleiro +14 voltas  
23 R MAURÍCIO Full Time +14 voltas  
24 G CASAGRANDE Vogel +17 voltas  
25 L FORESTI Cimed +18 voltas  
26 K VAN DER LINDE Blau +23 voltas  
27 R SUZUKI Hot Car Bardahl +25 voltas  
28 R SPERAFICO Hot Car Bardahl +26 voltas  
29 G OSMAN Cavaleiro +7 voltas  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube