Reedição da dupla Brito/Bleekemolen funciona com ajuda de pit-stop perfeito da WA Mattheis

Dupla Valdeno Brito e Jeroen Bleekemolen é atrapalhada por paradas no começo da prova, mas mantém força e termina na segunda colocação

Funcionou a reedição da dupla que venceu a etapa da Spa-Francorchamps da Porsche Cup em 2009. Valdeno Brito e o holandês Jeroen Bleekemolen nunca se afastaram de quem quer que fossem os líderes da prova, e, assim, garantiram pódio na primeira corrida de duplas da história da Stock Car.
 
Valdeno foi quem largou, saindo da quarta colocação. Logo passou Felipe Fraga e Daniel Serra, em seguida já atacava Cacá pela primeira colocação. Era o carro mais rápido enquanto a pista estava molhada. Porém, logo o acidente que tirou da prova os carros de Dênis Navarro, Marcos Gomes e Allam Khodair, trouxe o safety-car de volta à frente do traçado, embolando a todos mais uma vez. Para Valdeno, o momento de complicação foi a parir daí, quando a pista começou a secar.
Valdeno Brito comemora a segunda colocação no pódio (Foto: Rodrigo Berton | Grande Prêmio)
"Estou bem contente pelo segundo lugar. Parabenizo a dupla campeã. No início ficou claro que meu carro estava muito rápido no piso molhado, depois, conforme secou, passou a não estar tão rápido. No seco, o carro prendia muito. Deu para notar que eu era mais rápido que o Fraga quando estava molhado, e ele passou a ser mais veloz a partir do momento em que a pista começou a secar", disse o piloto do carro #77.
 
O paraibano creditou à equipe elogios pelo bom trabalho de pit-stop, um dos pontos críticos dessa corrida, devido às exigências feitas pela categoria para que as substituições de piloto não causassem impacto maior que o realizado na pista.
 
"O trabalho de pit-stop foi perfeito. Eu sabia que os trabalhos de equipe seriam fundamentais na corrida, como acabou se confirmando. O Bleekemolen pegou o carro em segundo, já com a pista mais seca, até começou a acompanhar o Rodrigo – embora não tivesse muitas condições -, mas depois distanciou", completou.
 
Acostumado às categorias europeias, Bleekemolen afirmou estar impressionado com o que viu da organização da Stock. Para o holandês, a competição nacional é organizada, comparável ao DTM e o mais importante: divertida.
 
"Foi uma experiência muito recompensadora, especialmente por terminar no pódio. Só quando cheguei pude ver o quão profissional é a categoria. Faz alguns anos que eu já tentava acompanhar os resultados da Stock, mas vendo de perto é surpreendente. Pude olhar como são os carros, ver o trabalho das equipes, dá para comparar com o DTM. E é bom que estejam todos se divertindo, no fim das contas é isso que mais importa", disse Bleekemolen. "Peguei o carro numa boa posição, tentei seguir os líderes, mas acabou não dando. Acho que o meu pneu não estava na pressão certa. Mas foi um ótimo final para um excelente fim de semana", completou.

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ as atividades da corrida de duplas da Stock Car durante todo o fim de semana com os repórteres Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Renan do Couto e o fotógrafo Rodrigo Berton.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube