Stock Car

Cacá Bueno vence prova com final espetacular em SP e começa 2013 no alto do pódio na Stock Car

Final de prova espetacular em Interlagos viu duelo curva a curva entre Cacá Bueno, Valdeno Brito e Átila Abreu, briga decidida somente na última volta. Rubens Barrichello terminou em 26º lugar

Warm Up, de Interlagos / RENAN DO COUTO, de Interlagos

A temporada 2013 da Stock Car começou emocionante no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo. A vitória neste domingo (3) foi do pentacampeão Cacá Bueno, o que pode parecer até previsível para muita gente, mas, para terminar na frente e iniciar a busca pelo hexa no alto do pódio, o carioca precisou levar a melhor em um duelo espetacular. Foi só na última volta que ele conseguiu superar Valdeno Brito e Átila Abreu para festejar pela primeira vez no ano e pela 30ª vez em sua carreira.

Abreu liderava a prova até poucas voltas do fim e parecia que ficaria com a vitória com uma estratégia muito bem traçada pela equipe AMG. Mas um problema mecânico no sistema de combustível o fez perder rendimento nas voltas finais, iniciando a empolgante batalha com Cacá e Valdeno.

Cacá Bueno cruzou a linha de chegada na frente (Foto: Felipe Tesser/ Grande Prêmio)

Sem condições de completar a prova, Átila ficou para trás no fim da penúltima volta, quando os três chegaram a ficar lado a lado no bico de pato. Na volta final, Valdeno perseguiu Cacá, chegou bem perto, mas não conseguiu dar o bote. O pódio foi completado por Ricardo Maurício.

Rubens Barrichello fez prova apagada e estava dentro da zona de pontuação até poucas voltas do fim, mas um furo no pneu traseiro direito o derrubou para a 26ª posição. Em quatro corridas, o ex-F1 ainda não terminou nenhuma vez no top-20.

Confira como foi a primeira etapa de 2013 da Stock Car:

Vários pilotos entraran nos boxes na primeira volta da corrida em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton / Grande Prêmio)

Os movimentos iniciais dos pilotos no momento da largada empolgaram, especialmente a manobra de Ricardo Maurício, que quase pulou de quarto para primeiro, mas não desbancou Julio Campos. Nenhum incidente aconteceu nas primeiras curvas, porém, no miolo, Rodrigo Sperafico foi tocado por Duda Pamplona e rodou. Sperafico abandonou ali a prova, mas a direção de prova não colocou o safety-car na pista.

Havia a expectativa para saber se os pilotos fariam pit-stops na primeira volta, e quais deles adotariam essa estratégia. Maurício e Cacá Bueno foram dois dos que optaram por parar ainda no primeiro giro. Daniel Serra e Max Wilson fizeram seus pits na segunda passagem e o pole, Julio Campos, completou um giro a mais e parou na terceira volta.

Quando Campos retornou à pista, ele já não era mais o primeiro dentre os que haviam reabastecido. Cacá e Maurício foram mais rápidos. Atrás do paranaesne estavam Allam Khodair e Thiago Camilo. O trio protagonizou uma excelente briga na quinta volta. Campos e Camilo ficaram lado a lado da Reta Oposta até o Laranjinha. Apesar das várias curvas divididas, a ordem dos pilotos não mudou.

Vitor Genz foi uma das surpresas da corrida ao liderar várias voltas (Foto: Felipe Tesser/ Grande Prêmio)

Na primeira posição real estava Átila Abreu, seguido por Valdeno Brito. A estratégia deles era diferente: parar no fim do primeiro terço de corrida. O paraibano entrou nos boxes na nona volta, uma antes de Átila. Para Valdeno, a tática rendeu algumas posições. Quando Átila voltou à pista, tinha 4s de vantagem para Cacá. Ambos trocaram o pneu traseiro direito do carro.

Com todas essas paradas, os líderes passaram a ser dois novatos: Fabio Fogaça e Vitor Genz. O paulista ficou na pista por algumas voltas até parar e voltar em 16º. O gaúcho herdou a ponta e por lá continuou. A princípio, era de se esperar que Genz fizesse um reabastecimento, mas a Gramacho resolveu ousar na estratégia e mantê-lo na pista.

No meio da prova, os pneus traseiros direitos da Pirelli começaram a apresentar problemas. Camilo foi o primeiro a sofrer e parou na 12ª passagem para trocar o composto. Campos teve ainda mais azar: seu pneu estourou no S do Senna e ele não conseguiu retornar aos boxes, ou seja, fim de prova para o pole-position. Rubens Barrichello, que fazia prova apagada, mas pontuaria pela primeira vez na Stock Car, foi outra vítima do traseiro direito.

Cacá Bueno e prazer da vitória (Foto: Rodrigo Berton / Grande Prêmio)

Voltando à briga pela liderança, Genz não resistiu até a bandeirada e parou nos boxes na 21ª volta. A ponta voltou para Átila, mas a estratégia que parecia boa acabou não valendo a vitória. O sorocabano teve um problema mecânico nas voltas finais e perdeu rendimento. Aí começou uma ótima briga com Cacá e Valdeno, que se aproximaram.

Os três dividiram curvas, trocaram leves toques e protagonizaram momentos emocionantes. No fim, Átila ficou mesmo pelo caminho, e Cacá e Valdeno restaram na disputa. Na volta final, o piloto da Red Bull não permitiu o bote do paraibano e cruzou a linha de chegada na frente. Apenas 0s7 de vantagem.

Ricardo Maurício completou o pódio, seguido por Daniel Serra, Tuka Rocha, Max Wilson e Allam Khodair. Luciano Burti e os novatos Fabio Fogaça e Raphael Matos fecharam o top-10 do dia.

Stock Car, Interlagos, final:

 
1
Cacá BUENO
RJ
Red Bull
Chevrolet Sonic
43:21.489
25 voltas
 
 
2
Valdeno BRITO
PB
WA Mattheis
Peugeot 408
+0.763
 
 
 
 
 
 
 
 
3
Ricardo MAURÍCIO
SP
RC
Chevrolet Sonic
+7.906
 
 
 
 
 
 
 
 
4
Daniel SERRA
SP
Red Bull
Chevrolet Sonic
+11.861
 
 
 
 
 
 
 
 
5
Tuka ROCHA
RJ
RZ
Chevrolet Sonic
+15.462
 
 
 
 
 
 
 
 
6
Max WILSON
SP
RC
Chevrolet Sonic
+15.639
 
 
 
 
 
 
 
 
7
Allam KHODAIR
SP
Vogel
Chevrolet Sonic
+22.250
 
 
 
 
 
 
 
 
8
Luciano BURTI
SP
Boettger
Peugeot 408
+22.367
 
 
 
 
 
 
 
 
9
Fábio FOGAÇA
SP
Vogel
Chevrolet Sonic
+23.868
 
 
 
 
 
 
 
 
10
Raphael MATOS
MG
Hot Car
Chevrolet Sonic
+26.834
 
 
 
 
 
 
 
 
11
Galid OSMAN
SP
RCM
Chevrolet Sonic
+28.370
 
 
 
 
 
 
 
 
12
Atila ABREU
SP
AMG
Chevrolet Sonic
+28.591
 
 
 
 
 
 
 
 
13
Marcos GOMES
SP
Carlos Alves
Peugeot 408
+30.464
 
 
 
 
 
 
 
 
14
Ricardo SPERAFICO
PR
ProGP
Chevrolet Sonic
+31.167
 
 
 
 
 
 
 
 
15
Lico KAESEMODEL
PR
Boettger
Peugeot 408
+31.184
 
 
 
 
 
 
 
 
16
Diego NUNES
SP
Bassani
Peugeot 408
+35.926
 
 
 
 
 
 
 
 
17
Wellington JUSTINO
GO
Hot Car
Chevrolet Sonic
+40.571
 
 
 
 
 
 
 
 
18
Vitor GENZ
RS
Gramacho
Peugeot 408
+51.814
 
 
 
 
 
 
 
 
19
Thiago CAMILO
SP
RCM
Chevrolet Sonic
+55.023
 
 
 
 
 
 
 
 
20
Duda PAMPLONA
RJ
ProGP
Chevrolet Sonic
+55.783
 
 
 
 
 
 
 
 
21
Popó BUENO
RJ
WA Mattheis
Peugeot 408
+56.161
 
 
 
 
 
 
 
 
22
Rodrigo PIMENTA
SP
Gramacho
Peugeot 408
+1:01.899
 
 
 
 
 
 
 
 
23
Ricardo ZONTA
PR
RZ
Chevrolet Sonic
+1:21.911
 
 
 
 
 
 
 
 
24
Nonô FIGUEIREDO
SP
AMG
Chevrolet Sonic
+1:22.460
 
 
 
 
 
 
 
 
25
Rubens BARRICHELLO
SP
Full Time
Chevrolet Sonic
+1:30.068
 
 
 
 
 
 
 
 
26
Denis NAVARRO
SP
Voxx
Peugeot 408
+1 volta
 
 
 
 
 
 
 
 
27
Beto CAVALEIRO
SP
Hanier
Peugeot 408
+1 volta
 
 
 
 
 
 
 
28
Sérgio JIMENEZ
SP
Voxx
Peugeot 408
+2 voltas
NC
 
 
 
 
 
 
29
Alceu FELDMANN
SP
Full Time
Chevrolet Sonic
+2 voltas
NC
 
 
 
 
 
 
30
Julio CAMPOS
PR
Mico's
Peugeot 408
+9 voltas
NC
 
 
 
 
 
 
31
Patrick GONÇALVES
BA
Bassani
Peugeot 408
+11 voltas
NC
 
 
 
 
 
 
32
David MUFFATO
PR
Carlos Alves
Peugeot 408
+17 voltas
NC
 
 
 
 
 
 
33
Felipe LAPENNA
SP
Hanier
Peugeot 408
+21 voltas
NC
 
 
 
 
 
 
34
Rodrigo SPERAFICO
PR
Mico's
Peugeot 408
+25 voltas
NC