Caçula da Stock Car, Squadra G-Force vai para Curitiba mais aliviada após estreia em Interlagos: “Tiramos um peso das costas”

Chefe da equipe baseada em Curitiba, Guilherme Ferro destacou a dificuldade e a responsabilidade em montar um time do zero. Agora, o desafio é manter o trabalho para marcar os primeiros pontos na Stock Car, e correr em casa acaba sendo uma inspiração para a Squadra G-Force, que conta com o experiente Sergio Jimenez e o jovem Guga Lima

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Squadra G-Force fez sua primeira corrida na Stock Car em Interlagos, há quase um mês. Na Corrida de Duplas, Sergio Jimenez acelerou ao lado do convidado, o não menos experiente Fabio Carbone, enquanto Guga Lima correu com o também jovem Gustavo Myasava. Comandados por Guilherme Ferro, a equipe baseada em Curitiba enfrentou um grande desafio ao colocar os carros na pista e foi bem-sucedida nesse aspecto: as duas duplas completaram a prova. Lima e Myasava fecharam em 15º, duas posições à frente de Jimenez e Carbone.

 
Agora, às vésperas da segunda etapa da temporada, que acontece justamente na base da Squadra G-Force, Ferro vê a equipe mais preparada e também mais aliviada depois da estreia, que costuma sempre ser tensa, apesar de ser uma tripulação formada por mecânicos e engenheiros experientes.
 
“Tiramos um peso das costas”, declarou o chefe da equipe, que é base da antiga C2, dona de vitórias na Stock Car. 
Sergio Jimenez destacou o trabalho feito pela Squadra G-Force nas últimas semanas (Foto: Rafael Gagliano/MS2)
“Nenhum de nós é inexperiente, mas sempre é uma grande responsabilidade montar uma equipe do zero, e isso conseguimos. Agora temos outros desafios tão importantes quanto, mas que visam melhorar nosso desempenho e evolução na pista. Curitiba para mim é de boas lembranças, com bons resultados em várias categorias”, ressaltou.
 
Jimenez, aliás, já teve a chance de vencer em Curitiba pela C2, sob os comandos de Guilherme Ferro, em 2015. Agora, o piloto de Piedade acredita que o time pode dar um passo em frente e buscar resultados melhores a partir deste fim de semana.
Guga Lima ficou perto de somar pontos na Corrida de Duplas em Interlagos (Foto: Rafael Gagliano/Hyset)
“Em tese, teremos uma etapa mais tranquila para a equipe, sim. Chegamos para a primeira etapa terminando a montagem dos carros, com um time de gente bem experiente, porém que ainda não estava entrosada. Lá, o objetivo foi atingido com a parte mecânica dos carros impecável, sem quebras”, contou Jimenez.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Agora, com essas três semanas, já estamos trabalhando no ‘fino’, naquele detalhe. Já passou o peso da estreia e estamos todos nos sentindo mais preparados, principalmente com o sono em dia”, brincou o dono do carro #55.

 
Para Guga Lima, a rodada dupla neste fim de semana vai ser especial. “Apesar de ser radicado em Brasília, para mim correr em Curitiba tem um gostinho especial, já que nasci aqui e minha família também é daqui. Além disso, nosso chefe de equipe tem um ótimo retrospecto de vitórias aqui no Marcas, na Stock e, há duas semanas, venceu com o Werner Neugebauer a primeira etapa da Porsche Carrera Cup. Isso também nos deixa bem animados”, destacou.
CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube