Stock Car

Camilo triunfa na Stock Car após 20 meses, comemora de forma contida, mas explica: “A vitória foi um alívio”

Thiago Camilo foi, neste domingo (5), ao topo do pódio de uma corrida da Stock Car pela primeira vez em quase dois anos. Mas a festa foi um pouco contida: ele explicou ao GRANDE PRÊMIO, porém, que o alívio foi o sentimento a predominar naquele momento de festa

Grande Prêmio, do Velo Città / FELIPE NORONHA, de Mogi Guaçu
A última vez que a Stock Car havia visto Thiago Camilo no topo do pódio de uma corrida havia sido há 20 meses, em setembro de 2018, em Londrina. Mas o tabu acabou neste domingo (5), com a vitória na corrida 1 do Velo Città.

Desta forma, era esperada uma festa vibrante do piloto da A. Mattheis, mas ela foi mais contida. Por quê? O #21 explicou ao GRANDE PRÊMIO.

"Eu acho que é um alívio, não deixa de ser um alívio concretizar a vitória", explicou Camilo, que já havia conquistado duas poles no ano (Velo Città e Velopark), e sentido que havia 'calado' quem afirmou que ele estava "ultrapassado" para a categoria.

"Mas a verdade é que a gente ganha a corrida e já tem que pensar na outra", lembrou o piloto, que sofreu quebra na segunda parte da rodada dupla em Mogi Guaçu. "Ganhar a segunda corrida, às vezes, é até melhor do que ganhar a primeira, porque você não consegue nem comemorar direito, o foco está nos pontos."
Thiago Camilo festeja vitória no Velo Città (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Para ele, o fato é que serviu para diminuir, ou acabar de vez, com o que sofreu em 2018: "Mas acaba que tira um peso grande da pressão que foi o ano passado. A pressão de patrocinador, a própria do atleta. Então ter conseguido vencer, ainda mais do jeito que foi, disputando com o Daniel (Serra, 2°), que é o grande nome da Stock Car nos dois últimos anos, mostrs que a gente está no caminho certo."

Por fim, lembrou que teve a chance de assumir a liderança do campeonato, não fosse pela quebra, mas relevou tal situação ao citar o lado positivo do dia: "Estou um pouco chateado pela quebra na corrida 2, eu estava correndo pelos pontos, mesmo, estava bem difícil. Eu estava perdendo posições mas, de qualquer forma, eu estava me mantendo na pista, acho que se eu conseguisse chegar ali onde estava, em 11°, eu teria saído daqui líder do camponato."

"Mas de qualquer forma é pensar positivo, penar que a equipe está bem, o carro está bem, partir para Goiânia com essa confiança que eu estou, que o carro estará bom lá e a gente vai brigar de novo pela pole e pela vitória", concluiu Camilo, que aparece em quarto na tabela, com 49 pontos, atrás de Serra, Rubens Barrichello e Ricardo Maurício. 

A próxima etapa da temporada 2019 da Stock Car acontece dentro de duas semanas no Autódromo Internacional de Goiânia. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ com o repórter Felipe Noronha.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.