Camilo vence 6ª no ano, mas Serra vai ao pódio e fatura tri da Stock Car

Daniel Serra é tricampeão da Stock Car. Com o segundo posto em Interlagos, neste domingo (15), fez mais que o suficiente para garantir a taça. Tiago Camilo venceu, se tornou o maior vitorioso da temporada, mas foi o vice

A decisão da Stock Car 2019 contou, resumidamente, a história da temporada: Thiago Camilo venceu (dono de seis triunfos no ano), mas quem levou a taça, e consequentemente o tricampeonato, foi Daniel Serra. O piloto da RC Eurofarma fez corrida segura, como fez por todo o ano, e foi ao pódio em segundo, posição mais do que suficiente para o título. Marcos Gomes completou o pódio.

Foi a consagração da estratégia da RC Eurofarma, equipe que fez a melhor aposta sobre o regulamento da temporada, que premiava com quase o mesmo número de pontos as corridas 2 de rodadas duplas, aumento em relação ao último ano. Assim, Serra chegou a ir ao pódio em duas provas no mesmo final de semana duas vezes, o que lhe fez superar as seis vitórias e seis poles de Camilo ao final de tudo.

Se Serra foi para o tri, Camilo ficou no quase pela quarta vez: foi seu quarto vice-campeonato na categoria.

Daniel Serra (Cauê Moalli/Grande Prêmio)

Confira como foi a corrida em Interlagos:

A largada foi bastante agitada, dando o clima de decisão: Marcos Gomes manteve a liderança, Thiago Camilo e Felipe Fraga seguiram no top-3, mas Gabriel Casagrande foi quem mais avançou, assumindo a quarta posição. Daniel Serra também ganhou um posto. Mas, enquanto isso, o safety-car precisou ser chamado logo na primeira volta: Lucas Foresti, Cesar Ramos, Max Wilson e Gaetano Di Mauro se envolveram em acidentes e abandonaram. No caso dos três primeros, houve batida envolvendo também Nelsinho Piquet e Allam Khodair. Pior para o trio.

A relargada veio com 32 minutos (dos 40 min) faltantes no relógio. Mas, sim, outra confusão ocorreu: desta vez, Marcel Coletta, Cacá Bueno e Felipe Lapenna bateram. Coletta rodou no meio da pista e tocou em outros carros, mas sem danos maiores.

Marcel Coletta e Felipe Lapenna protagonizam 'big one' em Interlagos (Foto: Reprodução)

Enquanto isso, Ricardo Maurício subia no grid na busca pelo milagre: de 13°, já aparecia em oitavo. Rubens Barrichello também subia, mas para nono. Assim, todos os candidatos ao título apareciam no top-10. Serra seguia em sexto, com Camilo em segundo – neste momento, o piloto da Ipiranga precisaria assumir a liderança para conseguir o título. Ele rodava a 1s577 de Gomes, porém.

Boa batalha pelo terceiro posto seguiu pouco antes da metade do tempo: Casagrande tomou a posição de Fraga, mas uma briga forte se iniciou. Com carros lado a lado, Fraga demorou, mas retomou o posto e Diego Nunes aproveitou o embalo, chegando a tocar na lteral do #83. 

Quando os boxes foram abertos, na volta 10, Camilo foi o primeiro a parar, enquanto todos os rivais se mantiveram na pista. Outros abandonos foram os de Rafael Suzuki, Piquet e Raphael Reis. Com o carro de Suzuki parado na lateral da pista, Serra foi o segundo a entrar nos boxes – e teve problemas, com a roda traseira esquerda travando na troca.

A dupla de líderes do campeonato voltou colada na pista, ainda sem posições claramente definidas. Gomes, ainda líder, parou três voltas depois. E teve pit mais lento que os rivais, por ter largado com menos combustível. Repetindo a tática de toda a temporada, Barrichello foi o último entre os principais a ir aos boxes.

(Cauê Moalli/Grande Prêmio)

Com o último piloto a ir aos boxes (Átila Abreu), a situação de pista ficou mais clara: Camilo assumiu a liderança, com Fraga em segundo e Serra logo atrás. Gomes caiu para quarto devido à parada mais longa. Barrichello, Maurício e Campos, nesta ordem, ocupavam do oitavo ao 10° posto. Foi assim que a decisão entrou em seus 10 minutos finais.

Nos primeiros momentos do drama final da temporada, pouco mudou na pista: Camilo começou a abrir vantagem, de quase 2s, para Fraga, e de quase 4s para Serra, mas seguia dependendo de uma queda brusca de posições do #29. Logo em seguida, porém, Fraga começou a apartar o ritmo para cima de Camilo, buscando encerrar a temporada com triunfo.

A emoção da prova, porém, ficou por aí. Camilo segurou o triunfo, e Serra ainda avançou para segundo, após problemas no carro de Fraga, que caiu para sexto no trecho final. Era o que ele precisava. Em segundo, garantiu o tri: 2017, 2018 e 2019 – só deu Serra.

Stock Car 2019, Interlagos, Super Final, Resultado: 

1 T CAMILO A. Mattheis 42:14:984 24 voltas
2 D SERRA RC Eurofarma +2.594  
3 M GOMES KTF +3.471  
4 G CASAGRANDE Crown +4.998  
5 D NUNES KTF +7.516  
6 F FRAGA Cimed +9.130  
7 R MAURÍCIO RC Eurofarma +10.587  
8 R BARRICHELLO Full Time +10.735  
9 J CAMPOS Prati Donaduzzi +11.996  
10 G OSMAN Shell Helix Ultra +23.555  
11 A ABREU Shell V-Power +25.097  
12 D NAVARRO Cavaleiro +25.508  
13 V BRITO Prati Donaduzzi +31.305  
14 A KHODAIR Blau +35.222  
15 B BAPTISTA RCM +36.850  
16 G LIMA Vogel +36.078  
17 B FIGUEIREDO A. Mattheis +51.247  
18 C BUENO Cimed +1 volta  
19 T ANTONIAZZI Hot Car +1 volta  
20 R SUZUKI Hot Car +13 voltas NC
21 R ZONTA Shell V-Power +17 voltas NC
22 N PIQUET Full Time +20 voltas NC
23 F LAPENNA Cavaleiro +20 voltas NC
24 M COLETTA Crown +21voltas NC
25 R REIS Carlos Alves +21 voltas NC
26 L FORESTI Vogel +24 voltas NC
27 C RAMOS Blau +24 voltas NC
28 M WILSON RCM +24 voltas NC
29 G DI MAURO Shell Helix Ultra +24 voltas NC

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube