Stock Car

Chefe vê “chance altíssima” de Stock Car voltar ao Nordeste e tem planos para corrida noturna

Rodrigo Mathias, diretor da Vicar, empresa que promove e organiza a Stock Car, afirmou ao GRANDE PRÊMIO que são grandes as possibilidades de um retorno da principal categoria do automobilismo brasileiro ao Nordeste já a partir do ano que vem. A última vez em que o certame por lá esteve foi em 2014, quando competiu no circuito urbano do Centro Administrativo da Bahia, em Salvador
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Curitiba
 Allam Khodair mantém a ponta na largada da primeira prova (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

Há quase quatro anos, mais precisamente em 15 de novembro de 2014, a Stock Car corria pela última vez no Nordeste. Allam Khodair e Sergio Jimenez triunfaram na rodada dupla realizada em um circuito urbano montado no Centro Administrativo da Bahia, o CAB, na bela Salvador. Desde então, a principal categoria do automobilismo brasileiro até já acelerou no exterior, no ano passado, em Buenos Aires, mas concentrou a maior parte dos seus eventos no Sul e Sudeste, além de Goiânia — única praça do Centro-Oeste depois da desativação do Autódromo de Brasília.
 
Esta é uma realidade que a Stock Car procura mudar já a partir da próxima temporada. Rodrigo Mathias, diretor da Vicar, empresa que promove e organiza a categoria, revelou ao GRANDE PRÊMIO que tem planos bem concretos de levar novamente o esporte ao Nordeste, seja em algum autódromo ou, o mais provável, em algum circuito de rua. Mathias também revelou que há uma chance real de, em médio prazo, a Stock Car realizar uma corrida noturna. Mas tal prova não seria em Interlagos.
 
Durante a etapa de Curitiba, realizada em abril, Mathias levantou até mesmo a possibilidade de uma prova no Nordeste ainda neste ano, considerando que duas etapas do calendário ainda estão abertas. Uma delas, em 19 de agosto, tende a ser preenchida por Campo Grande — circuito que foi inspecionado no mês passado. O outro destino, a penúltima etapa, marcada para 4 de novembro, ainda tem local totalmente indefinido.
Rodrigo Mathias avalia a possibilidade de levar a Stock Car de volta ao Nordeste em breve (Foto: Duda Bairros/Vicar)
“A chance de voltar ao Nordeste ainda neste ano seria a respeito da viabilidade de uma corrida de rua. A gente entende que os autódromos precisam de algumas melhorias, e cabe até mesmo uma visita da Vicar para entender quais as necessidades para que os autódromos do Nordeste recebem a Stock Car”, salientou o dirigente, reforçando a maior possibilidade a partir da próxima temporada.
 
“Olhando para 2019, 2020, a chance de voltar ao Nordeste é altíssima. E digo porque isso está na projeção da categoria de estar nos principais centros do país. Hoje existe uma concentração muito grande no Sul e Sudeste, e a gente precisa expandir isso”, ponderou o chefão da Stock Car.
 
 
Corrida noturna? Pode acontecer, mas não em Interlagos
 
Em janeiro deste ano, a SPTuris, autarquia que administra o Autódromo de Interlagos, apresentou um novo sistema de iluminação do circuito. Contudo, ainda que represente um ganho em termos de luminosidade para provas como as do Endurance Brasil, por exemplo, Interlagos não reúne condições para a realização de uma corrida noturna da Stock Car por um único motivo, como explica Mathias.
 
“Quanto a uma corrida noturna, olhando especificamente para Interlagos, o autódromo se estruturou para poder receber esse tipo de prova. Dá para a Stock Car correr à noite lá? Dá. O que não dá é para a Stock Car ser transmitida. Olhando especificamente para a Stock Car, a nossa avaliação é que Interlagos não tem o nível de iluminação necessária para uma transmissão, que é diferente do que se necessita para correr”, comentou Rodrigo, que cita como exemplo a mais lendária das corridas do endurance mundial.
Novo sistema de iluminação de Interlagos é insuficiente para uma corrida noturna da Stock Car (Foto: José Cordeiro/SPTuris)
“Se você ver, as 24 Horas de Le Mans não têm uma iluminação adequada para transmissão, talvez uma transmissão não seja visualmente tão agradável quanto durante o dia. Mas existe sim um projeto para a gente fazer corridas noturnas com uma iluminação adequada para transmissão”, acrescentou.
 
O paulistano deixou claro que há um projeto para a Stock Car correr à noite em médio prazo e há um circuito com condições para receber uma iluminação adequada não só para os pilotos, mas também para a transmissão televisiva do evento. “E entendo que seria mais fácil viabilizar isso no anel externo de Goiânia por ser mais fácil de iluminar um anel externo do que um circuito misto. Então nós olharíamos primeiro para essa opção primeiramente”, finalizou.
 
A Stock Car retoma a temporada no dia 5 de agosto com a disputa da Corrida do Milhão em Goiânia. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a temporada 2018. Siga tudo aqui.