Stock Car

Com estratégia perfeita no Velopark, Serra abre temporada 2019 com vitória na corrida 500 da Stock Car

Bicampeão da Stock Car, Daniel Serra começou a temporada 2019 no topo do pódio. Com uma estratégia certeira de pneus da RC Eurofarma, o paulista levou a melhor em meio ao clima incerto do Velopark para vencer a corrida 500 da história da principal categoria do automobilismo brasileiro. Rubens Barrichello foi o segundo

Grande Prêmio, do Velopark / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Daniel Serra começou da melhor forma a luta pelo tricampeonato da Stock Car: com vitória na corrida 500 da história da categoria na manhã deste domingo (7), no Velopark. O piloto largou na segunda colocação, só atrás de Thiago Camilo, mas tirou proveito de uma estratégia certeira da equipe RC Eurofarma, chefiada por Rosinei Campos — o único homem presente a todas as corridas da história da categoria. Em meio ao clima incerto por conta da chuva que aparecia aqui e ali, a equipe de Serra optou por colocar pneus slicks durante a janela de pit-stops. Deu muito certo.

Depois de receber a bandeirada das mãos de Paulo Gomes, o primeiro campeão da Stock Car, Serra abre o 40º da Stock Car fazendo história, sendo o grande vencedor no Velopark, agora com cinco triunfos no circuito gaúcho.

Rubens Barrichello conseguiu resistir na pista mesmo com o carro bem avariado em razão de um contato com Cacá Bueno e finalizou na segunda colocação. E Ricardo Maurício, dono de uma incrível recuperação após ter largado em 17º, completou o pódio em Nova Santa Rita, com Camilo terminando em quarto e Felipe Fraga cruzando a linha de chegada na quinta colocação.

Na estreia da equipe KTF, Marcos Gomes pintou como grande candidato à vitória depois da sua opção de colocar pneus de chuva na janela de pit-stop. No entanto, a pista secou pouco depois e inviabilizou sua estratégia. O campeão de 2015, contudo, ainda terminou na sexta posição, à frente de Nelsinho Piquet. O piloto da Full Time também optou por uma estratégia de pneus de chuva, mas foi aos boxes novamente para recolocar compostos para pista seca, chegou a cair para 21º, mas obteve grande reação para ser o sétimo colocado.
Daniel Serra recebe a bandeirada das mãos de Paulão Gomes (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Piloto da casa, César Ramos cruzou a linha de chegada em oitavo, seguido por Gabriel Casagrande, enquanto Julio Campos foi o décimo colocado em meio a 27 pilotos que largaram neste domingo.

O campeonato tem sua sequência com a segunda etapa do ano e sua primeira rodada dupla no próximo dia 5 de maio no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a etapa de abertura da temporada 2019 da Stock Car no Velopark com o repórter Felipe Noronha.

Saiba como foi a corrida 500 da história Stock Car

Pouco antes da largada, a organização da Stock Car anunciou os vencedores do Fan Push: Rubens Barrichello, Bia Figueiredo, Thiago Camilo, Felipe Fraga, Nelsinho Piquet e Átila Abreu que, lesionado em virtude do forte acidente sofrido no sábado, não foi liberado pela junta médica para correr nesta manhã.

O cronômetro foi disparado com o safety-car à frente por conta da pista ainda úmida. A largada propriamente dita foi em fila indiana, com Camilo partindo na ponta, seguido por Serra, Barrichello, Piquet, Marcos Gomes e Gaetano di Mauro. Não houve maiores incidentes, até mesmo por conta do formato da largada.
Largada em fila indiana, com Thiago Camilo à frente (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Pouco depois, Piquet perdeu a posição para Gomes, que vinha em ótimo ritmo com a novata KTF Sports. Mais atrás, dois dos novatos do grid, Marcel Coletta e Pedro Cardoso, se tocavam e rodavam juntos. Outra briga que chamava a atenção era entre Lucas Foresti e Guga Lima, companheiros de equipe na Vogel, pela 19ª colocação.
Os novatos Marcel Coletta e Pedro Cardoso rodam no Velopark (Foto: Reprodução)
Ao mesmo tempo em que Camilo tentava abrir vantagem para Serra, um enorme pelotão formado por Gabriel Casagrande, César Ramos, Diego Nunes, Max Wilson, Rafael Suzuki, Felipe Fraga e Ricardo Maurício lutavam muito na pista em uma das belas brigas no Velopark. Por sua vez, Valdeno Brito encerrava sua corrida na sexta volta.

Enquanto o 'bicho pegava' no pelotão intermediário, Camilo abria uma vantagem até confortável para Serra, de 2s5. Barrichello, Gomes e Piquet vinham mais atrás, com Julio Campos conseguindo ultrapassar Di Mauro para subir à sexta colocação. Cacá Bueno, Casagrande e Ricardo Zonta completavam a lista dos dez mais rápidos. Mais atrás, Denis Navarro colocava um dos pneus na grama molhada e rodava, mas conseguia voltar à prova.
Batalha no pelotão intermediário no Velopark (Foto: Reprodução)
Se a corrida já era empolgante, ficou ainda mais depois que a chuva voltou a dar as caras no Velopark, e os mecânicos das equipes já começavam a se programar para os pit-stops. Guga Lima acabou perdendo o controle do carro e bateu na barreira de proteção. Foi o bastante para que a direção de prova acionasse o safety-car. Suzuki também chegou a rodar, mas se manteve na pista na sequência.

A bandeira verde tremulou novamente na volta 21, com uma garoa naquele momento, mas a chuva apertou pouco depois. Camilo, Serra, Barrichello, Nelsinho e Gaetano, por exemplo, seguiram na pista. Gomes aproveitou a abertura da janela de pit-stops e foi para o pit-stop para fazer a troca de pneus. Marquinhos optou pela troca para pneus de chuva, assim como Diego Nunes. 

Camilo só fez seu pit-stop na volta seguinte, quando a chuva apertou ainda mais, enquanto Serra optou por seguir mais um tempo na pista, apostando na secagem do asflato nas voltas seguintes. 
Marcos Gomes ultrapassa Thiago Camilo no Velopark (Foto: Reprodução)
Mesmo tendo feito sua parada uma volta depois, Camilo conseguiu voltar à frente de Gomes. Mas logo o #80, com melhor ritmo, fez a ultrapassagem depois que o #21 escorregou no fim da reta oposta. E Serra, ainda com os pneus para pista seca, continuava na liderança da corrida, mas foi fazer seu pit-stop na volta posterior, com a RC Eurofarma apostando em pista mais seca para colocar pneus slicks e ir até o fim da prova.

No fim das contas, a aposta de Serra e da RC Eurofarma deu muito certo. Com um pit-stop mais curto — por ter trocado apenas dois pneus slicks —, o bicampeão voltou na liderança, com Barrichello aparecendo em segundo e Marcos Gomes em terceiro, à frente de Camilo, Felipe Fraga — em ótima corrida de recuperação — vindo na quinta posição. Piquet, por exemplo, que havia apostado na chuva e feito a troca pelos pneus de chuva, teve de voltar aos boxes para colocar um jogo de slicks.

No braço, Gomes defendia bem sua posição em nova batalha com Camilo, que tinha ritmo melhor por conta dos pneus. Pouco mais atrás, Fraga chegava para participar da disputa pelo terceiro lugar. Thiago fez a ultrapassagem pouco depois, deixando Marquinhos em quarto lugar.
Os pneus (e o clima) decidiram a sorte da corrida neste domingo (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Cacá Bueno, que vinha na 18ª colocação, era retardatário e tentava ganhar terreno quando acabou rodando no fim da reta oposta por conta de um toque envolvendo também Barrichello, o segundo colocado. O pentacampeão rodou, mas conseguiu se manter na pista, enquanto Rubens continuava na segunda posição, mas distante mais de 8s de Serra. Já na luta pelo quarto lugar, Ricardo Maurício, que fazia ótima prova, e Fraga, faziam a ultrapassagem sobre Gomes, que sofria com a perda de performance dos pneus de chuva com a pista seca.

Com pneus slicks, Maurício era o mais rápido da pista no momento e não teve dificuldades para passar Camilo em seguida, subindo para terceiro lugar. Barrichello tinha uma vantagem confortável e conseguia se segurar em segundo, mas não tinha chances reais de se aproximar de Serra, 10s à frente.
Pódio da corrida 500 da história da Stock Car (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Ao fim de 46 voltas, Serra cruzou a linha de chegada e recebeu a bandeirada de Paulo Gomes, o primeiro campeão da Stock Car, ao vencer a corrida 500 da categoria. Barrichello, mesmo com o carro todo avariado, ainda conseguiu terminar em segundo, com Maurício em terceiro após consolidar grande reação na pista.

Stock Car 2019, Velopark, final:

1 D SERRA RC Eurofarma 46:13.775 46 voltas
2 R BARRICHELLO Full Time +22.893  
3 R MAURÍCIO RC Eurofarma +44.775  
4 T CAMILO A. Mattheis +1 volta  
5 F FRAGA Cimed +1 volta  
6 M GOMES KTF +1 volta  
7 N PIQUET Full Time +1 volta  
8 C RAMOS Blau +1 volta  
9 G CASAGRANDE Crown +1 volta  
10 J CAMPOS Prati Donaduzzi +1 volta  
11 R ZONTA Shell V-Power +1 volta  
12 A KHODAIR Blau +1 volta  
13 L FORESTI Vogel +1 volta  
14 G DI MAURO Shell Helix Ultra +1 volta  
15 R SUZUKI Hot Car +1 volta  
16 M WILSON RCM +1 volta  
17 B BAPTISTA RCM +1 volta  
18 D NUNES KTF +1 volta  
19 B FIGUEIREDO A. Mattheis +2 voltas  
20 G OSMAN Shell Helix Ultra +2 voltas  
21 C BUENO Cimed +2 voltas  
22 D NAVARRO Cavaleiro +2 voltas  
23 F LAPENNA Cavaleiro +2 voltas  
24 G LIMA Vogel +29 voltas  
25 V BRITO Prati Donaduzzi +40 voltas  
26 M COLETTA Crown +43 voltas  
27 P CARDOSO Hot Car +43 voltas