Com ultrapassagem ‘na raça’ sobre Maurício, Fraga vence corrida 1 no Velopark

Ricardo Maurício largou na pole-position, mas foi superado por Felipe Fraga em uma aguerrida manobra de ultrapassagem no início da prova. Daí em diante, o piloto da Cimed nadou de braçada, abriu ampla vantagem e venceu pela primeira vez na temporada. Gabriel Casagrande foi o segundo, terminando à frente de Maurício

Em meio a um ano dos mais difíceis na carreira, Felipe Fraga tem um grande motivo para festejar neste domingo (15). O mais jovem campeão da Stock Car triunfou pela primeira vez na temporada 2019 com direito a uma atuação contundente e depois de uma grande e aguerrida manobra de ultrapassagem sobre o pole-position, Ricardo Maurício. Daí em diante, Fraga abriu confortável vantagem para cruzar a linha de chegada na frente da corrida 1 da etapa do Velopark, em Nova Santa Rita, Rio Grande do Sul.

Gabriel Casagrande, na esteira de uma sólida atuação depois de um muito bom treino classificatório, terminou em segundo, enquanto Maurício, vencedor da Corrida do Milhão há três semanas, completou o pódio. Thiago Camilo fechou a prova em quarto, seguido por Cacá Bueno, que lutou até o fim com Ricardo Zonta pelo top-5. O paranaense terminou em sexto, mas, por conta de uma punição de 10s por conta de uma irregularidade no pit-stop, caiu para 12º lugar. Bruno Baptista voltou a fazer boa corrida e fechou em P6, seguido por Rubens Barrichello e Júlio Campos.

De olho na corrida 2, Daniel Serra terminou em nono, à frente de Max Wilson, que garantiu assim a ponta do grid da corrida 2

Com os resultados parciais, a liderança da Stock Car mudou de mãos. Agora, Ricardo Maurício é o novo líder provisório do campeonato e soma 227 pontos, contra 224 de Serra, enquanto Camilo aparece em terceiro, com 204.

Felipe Fraga festejou sua primeira vitória na temporada 2019 (Foto: Bruno Terena/RF1)

A corrida 2 da etapa do Velopark tem largada prevista para logo mais, 12h02 (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO cobre tudo 'in loco' com o repórter Felipe Noronha. Siga tudo aqui.

Saiba como foi a corrida 1 da Stock Car no Velopark

Antes da largada, Shell e Prati-Donaduzzi colocaram na pista uma bela ação conjunta na Stock Car. As equipes correram com capôs invertidos: Julio Campos usou o capô da Shell de Ricardo Zonta, enquanto o paranaense acelerou na corrida 1 com o capô roxo da Prati. Tudo é parte de uma campanha para a conscientização pela doação de órgãos.

A largada, por medida de segurança em razão das mudanças na curva 1, foi autorizada em fila indiana. Assim, Ricardo Maurício não teve dificuldades para manter a liderança nas primeiras voltas, com Felipe Fraga pressionando muito logo atrás. Gabriel Casagrande vinha logo atrás, em terceiro, com Max Wilson e Thiago Camilo puxando a fila.

Ricardo Zonta com o capô do carro de Júlio Campos (Foto: José Mario Dias/Shell)

A pressão deu muito resultado. Depois da chicane da curva 1, Fraga colocou lado a lado com Maurício e, na raça, fez a ultrapassagem. Casagrande aproveitou o embalo e também superou o #90 para assumir a segunda colocação.

Outra briga boa acontecia logo atrás e envolvia Wilson, Camilo, Zonta e Barrichello. O #21 chegou a fazer a ultrapassagem sobre Max, que retomou o quarto lugar com a ajuda do botão de ultrapassagem. A prova também tinha um grande pelotão puxado por Cacá Bueno. Nessa disputa, Daniel Serra colocou o carro lado a lado com o pentacampeão por fora na nova curva 1 e acabou por acertar o cone que define os limites da pista.

Na marra, também por fora na nova curva 1, Barrichello fez a ultrapassagem sobre Zonta e subiu para sexto, deixando o paranaense sob a alça de mira de Bruno Baptista, em franca evolução nesta temporada. O jovem da RCM fez a ultrapassagem na volta 14, assumindo o sétimo lugar.

Rubens Barrichello em ação no Velopark (Foto: Carsten Horst)

Com vantagem de 3s1 para Casagrande, Fraga liderava com uma vantagem confortável enquanto caminhava para fazer seu pit-stop. Por outro lado, Galid Osman também entrava nos boxes, mas com clara estratégia para priorizar a corrida 2.

A parada de Fraga aconteceu na volta 18, depois de Casagrande e antes de Maurício. Na saída, o carro #90 emparelhou com o de Denis Navarro, com os dois chegando a se tocar. Camilo, Cacá Bueno, Barrichello, Zonta e Serra, por exemplo, deixaram seus respectivos pit-stops obrigatórios para o fim da janela. 

Com o desfecho da janela, Fraga reassumiu a liderança, com vantagem ainda maior para Casagrande, acima dos 5s. Assim, o piloto da Cimed partia firme rumo à sua primeira vitória na temporada. Por outro lado, César Ramos, que começou o fim de semana como líder do primeiro treino, era outro a encostar nos boxes para tentar estratégia visando a segunda corrida.

O top-10 era formado por Fraga, Casagrande, Maurício, Camilo, Cacá Bueno, Zonta, Baptista, Átila Abreu, Barrichello e Daniel Serra. Em décimo, o bicampeão da Stock Car se colocava em posição privilegiada visando a ponta do grid da corrida 2. Serra tinha mais combustível e visava uma estratégia vitoriosa no complemento da rodada dupla. Mais atrás, Valdeno Brito e Denis Navarro se envolviam em um incidente, com o #5 da Cavaleiro levando a pior. Outro piloto que enfrentava problemas e vinha lento para os boxes era Átila Abreu.

Nas voltas finais, Casagrande conseguiu reduzir a diferença para Fraga, mas não o bastante para ameaçar a vitória do piloto criado no Tocantins. Maurício também se garantia no pódio com uma vantagem segura perante Camilo, quarto. Cacá Bueno fechava o top-5. Só que o pentacampeão era muito pressionado por Zonta, que mostrava ter uma performance melhor, enquanto Bruno Baptista vinha um pouco mais atrás e acompanhava de camarote a briga entre os dois veteranos.

Fraga consolidou uma grande atuação com a vitória no fim desta manhã no Velopark. Depois de muita luta e muitas tentativas, o piloto da Cimed finalmente soltou o grito da garganta e comemorou pela primeira vez no topo do pódio da Stock Car em 2019. Casagrande garantiu mais um bom resultado, enquanto Maurício completou o pódio no Velopark.

Stock Car 2019, Velopark, corrida 1, final:

1 F FRAGA Cimed 41:35.596 42 voltas
2 G CASAGRANDE Crown +2.059  
3 R MAURÍCIO RC Eurofarma +3.599  
4 T CAMILO A. Mattheis +7.00  
5 C BUENO Cimed +11.127  
6 B BAPTISTA RCM +15.242  
7 R BARRICHELLO Full Time +16.508  
8 J CAMPOS Prati Donaduzzi +18.037  
9 D SERRA RC Eurofarma +19.935  
10 M WILSON RCM +21.516  
11 A KHODAIR Blau +22.415  
12 R ZONTA Shell V-Power +22.821  
13 L FORESTI Vogel +32.639  
14 V BRITO Prati Donaduzzi +37.366  
15 F LAPENNA Cavaleiro +39.391  
16 D NAVARRO Cavaleiro +40.156  
17 N PIQUET Full Time +1 volta  
18 G DI MAURO Shell Helix Ultra +1 volta  
19 B FIGUEIREDO A. Mattheis +1 volta  
20 M COLETTA Crown +2 voltas  
21 M GOMES KTF +6 voltas  
22 P CARDOSO Hot Car +7 voltas  
23 A ABREU Shell V-Power +9 voltas  
24 R SUZUKI Hot Car +9 voltas  
25 G LIMA Vogel +9 voltas  
26 C RAMOS Blau +17 voltas  
27 G OSMAN Shell Helix Ultra +19 voltas  
28 D NUNES KTF +32 voltas  

Paddockast #33
10 ANOS DE SECA BRASILEIRA NA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube