Stock Car

'Discretamente' na briga pelo título, Maurício vê Londrina como etapa tática e “difícil de ter pontuação alta”

Ricardo Maurício destacou alguns atributos especiais de Londrina, tanto da pista quanto do clima por lá, que fazem da corrida uma etapa baseada em estratégia. Ele vê como improvável que alguém pontue bem nas duas provas

Grande Prêmio, de Londrina / FELIPE NORONHA, de Londrina
Ricardo Maurício é provavelmente quem melhor tem utilizado a nova pontuação da Stock Car - mesmo sem vitórias ainda em 2019, e 'apenas' com dois pódios no terceiro lugar, aparece em fechando o top-3 da classificação. Ou seja, 'discretamente', tem feito seu trabalho para se manter na briga pelo título.

E se é o piloto 'tático' do momento, ele já pensa nesta forma para as corridas de Londrina, neste domingo (9). O #90 foi ao Q3 da classificação no último sábado e larga em sexto na corrida 1. E aposta em um fator para se dar bem no final de semana: ele crê que ninguém vai conseguir pontuar bem nas duas provas, graças à pista do autódromo paranaense. 

"Acredito que Londrina, por ser uma pista com deterioração de pneu grande, é difícil fazer uma boa equação de pontuar bem na primeira, abastacer bastante, e com o pneu bastante moído, trocando um ou dois, ir para a segunda corrida", analisou ao GRANDE PRÊMIO

"Tem aquela desvantagem: um monte de gente que não está bem na primeira corrida para, troca um monte de pneu e vem passando por cima dos concorrentes. É complicado. Depende do ritmo de corrida", continuou.
Ricardo Maurício (Foto: Duda Bairros/Vicar)
Para o piloto da RC Eurofarma, na Stock Car é difícil acertar o carro para as duas provas com os poucos treinos a que todos tem direito: "Nosso treinos são muito curtos, três treininhos de meia hora para acertar o carro para uma classificação, que é uma das coisas mais importantes, praticamente 50% do seu resultado no final de semana..."

"É difícil, com a quantidade de pneus que a gente tem para o final de semana de corrida, que é pouco, já vem com pneu desgastado de outra etapa, fazer simulação de corrida para ver a deterioração do carro, do pneu, é muito complexo", seguiu.

Por fim, fez a aposta: "É trabalhar, fazer a melhor estratégia possível. Mas como você tem uma deterioração maior de pneu, acho que é mais difícil fazer uma pontuação alta. Posso estar errado, mas só vamos saber amanhã. O importante é fazer o máximo possível", finalizou.

Ele tem 78 pontos e só está atrás de Rubens Barrichello, que tem 105, e do companheiro Daniel Serra, com 106 pontos na liderança.

A corrida 1 da Stock Car em Londrina está marcada para 12h (de Brasília) deste domingo (9). A corrida 2 começa às 13h.

GRANDE PRÊMIO acompanha in loco, direto de Londrina, a quarta etapa da temporada 2019 da Stock Car, com o repórter Felipe Noronha. 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.