Em Brasília, Camilo conquista primeira pole desde 2010. Com ajuda da chuva, Barrichello sai em oitavo

Em uma sessão de classificação um tanto incomum na capital federal, o paulista Thiago Camilo cravou a pole-position para a penúltima corrida da temporada de 2012. Líder do campeonato, Cacá Bueno ficou somente em 11º

Thiago Camilo é quem vai largar na pole-position na etapa de Brasília da Stock Car, neste domingo (11). O paulista assegurou a posição de honra do grid de largada nos instantes de finais de uma classificação tumultuada na capital federal, com direito a bandeira vermelha, chuva e um grande atraso entre o Q1 e o Q2. Esta é a sua primeira pole na temporada de 2012. Ou melhor, a sua primeira pole em um longo período de tempo: desde a última etapa de 2010, em Curitiba, quando ainda competia pela Vogel Motorsport.

Quem alinhará ao seu lado no grid é Átila Abreu, ao passo que Max Wilson ficou na terceira posição. Ainda com chances de título, os três viram Cacá Bueno ficar pelo caminho ainda no Q1, o que pode ajudá-los a diminuir a diferença e se aproximar do líder do campeonato antes da etapa decisiva do campeonato, marcada para 9 de dezembro, em Interlagos. Outro candidato à glória de ser o melhor do ano, Ricardo Maurício estará na terceira fila, em sexto lugar.

Fazia tempo que Camilo não era o piloto mais rápido de um sábado na Stock Car (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Em uma sessão em que a chuva teve papel importantíssimo na definição do grid, Rubens Barrichello, que coleciona atuações impecáveis com a pista molhada ao longo de sua carreira, se deu bem. Desta vez, porém, foi na base da sorte. O ex-F1 entrou na pista no primeiro grupo do Q1 e marcou o quinto tempo. Na segunda parte da sessão, choveu, e pilotos que certamente seriam candidatos às melhores colocações não conseguiram entrar no top-10. Vai largar em oitavo.

Os estreantes Raphael Mattos e Tony Kanaan não conseguiram se dar tão bem quanto Barrichello. A dupla da Bassani ficou nas últimas posições. O mineiro, em 27º; o baiano, em 30º. A largada para a etapa de Brasília está prevista para as 9h30.

Confira como foi a classificação da Stock Car em Brasília:

Chuva embola Q1 e classifica Barrichello para Q2. Navarro lidera e Cacá é só 11º

Como de costume na Stock Car, os 32 pilotos foram divididos em dois grupos para participar do Q1, com os melhores do campeonato ficando para a segunda metade da sessão. Chegou a chuviscar pouco antes do treino classificatório, mas nada demais, a pista estava seca e os tempos, próximos dos anotados pela manhã.

O grupo 1 teve todos os seus 16 pilotos completando voltas no anel externo de Brasília em menos de um minuto, mas apenas um competidor virou na casa de 58s, o paranaense Rodrigo Sperafico. 58s872, marca que se aproximava em três décimos da registrada por Cacá Bueno no terceiro treino livre. Rubens Barrichello registrou o quinto tempo, na casa de 59s0. Restava saber se estes tempos bastariam para levar os pilotos até a fase final e a disputa pela pole-position.

O primeiro indício de que seria complicado para os pilotos do G1 se manterem à frente dos do G2 foi que, logo no início do tempo reservado ao segundo grupo, Denis Navarro já roubou a dianteira de Sperafico. Só que a história da 11ª tomada de tempos da Stock Car em 2012 mudaria dramaticamente.

Nonô Figueiredo escapou, ficou parado na caixa de brita e provocou uma paralisação por bandeira vermelha. Para completar a farra, a chuva chegou. Não tão forte, porém. Em um primeiro momento, os pilotos não conseguiram progredir na tabela de tempos. Mas faltando dois minutos, Ricardo Maurício conseguiu. Subiu para décimo e tirou Cacá Bueno do Q2. E foi só isso que mudou.

Ou seja, Barrichello, em sua segunda corrida na Stock Car, garantiu, ali, um top-10 no grid de largada, pelo menos. Disputaria a pole com Navarro, Sperafico, Max Wilson, Thiago Camilo, Giuliano Losacco, Diego Nunes, David Muffato, Átila Abreu e Maurício. Além de Cacá, outros postulantes ao título ficaram de fora, como Daniel Serra, Allam Khodair e Valdeno Brito, que, juntos, somam vitórias em cinco de dez corridas disputadas até aqui.

Camilo encontra melhor volta possível e marca pole em Brasília

Só que demorou para a fase final da tomada de tempos começar. Isso porque Max Wilson foi chamado à torre de controle por ter supostamente atrapalhado Cacá Bueno. Os comissários indeferiram o pedido do piloto da Red Bull, que ficou mesmo em 11º, enquanto o da RC pôde voltar à pista para a superpole.

As atividades foram retomadas com pista seca, mas com tempos mais lentos que os de antes. Após a primeira tentativa de cada piloto, a primeira fila era bastante improvável: Rodrigo Sperafico e Giuliano Losacco.

Mas logo a normalidade, dentro dos padrões da temporada 2012, foi reestabelecida, com Camilo e Abreu subindo para as duas primeiras posições. Wilson também cresceu e foi para terceiro. E ali ficariam os três, bem classificados, na esperança de chegarem mais fortes à etapa decisiva da categoria.

Sperafico e Losacco terminaram em quarto e quinto, respectivamente, à frente de Maurício, o sexto. O top-10, na ordem, foi completado por Navarro, Barrichello, Nunes e Muffato.

Stock Car, Brasília, classificação:

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube