Stock Car

Fraga se diz “preparado para a vitória e a derrota”, mas manda aviso a Serra: “Quero muito ser campeão”

Na condição de desafiante contra o atual campeão da Stock Car, Felipe Fraga se vê agora em posição inversa a de 2016, quando tinha boa vantagem contra seu principal adversário. Por tudo isso, o piloto da Cimed se diz pronto para o que vier, mas deixa claro o foco no bicampeonato
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Felipe Fraga (Foto: Bruno Terena/RF1)
O mais icônico autódromo brasileiro também é muito especial para Felipe Fraga. Foi lá que o piloto da Cimed alcançou as maiores conquistas da carreira como piloto da Stock Car. Em 2014, brilhou ao ser o mais jovem da história da categoria a vencer uma prova, com 18 anos, sete meses e 20 dias. Foi também em São Paulo que Felipe venceu a Corrida do Milhão de 2016 e, no mesmo ano, confirmou a conquista do título no confronto contra Rubens Barrichello.
 
Neste fim de semana, Fraga volta a Interlagos para mais uma jornada importante na carreira. Desta vez, o jovem de 23 anos enfrenta uma missão espinhosa pela frente por ser o desafiante na luta pelo título de 2018 contra Daniel Serra. Seu grande adversário ao longo da temporada soma 297 pontos, 25 a mais e, portanto, precisa apenas de um quarto lugar para chegar ao bi.
 
Fraga também sonha com o bi da Stock Car, porém precisa não apenas vencer neste domingo, mas torcer para que Serrinha termine de quinto para trás. 
Felipe Fraga volta a Interlagos para decidir o título da temporada 2018 contra Daniel Serra (Foto: Bruno Terena/RF1)
Feliz por voltar a Interlagos, Fraga exalta a chance de poder decidir pela segunda vez em três anos o título da Stock Car e comemora a oportunidade de ampliar seu cartel positivo no autódromo paulistano.
 
“Se eu fosse escolher um lugar para fazer essa final seria justamente em Interlagos, porque foi nessa pista em que eu conquistei a minha primeira vitória na minha estreia na Stock Car em 2014”, recordou o piloto, que destacou a dramática corrida em que confirmou o título.
 
“Na final em que fui campeão, em 2016, precisava somente de um 12º lugar e eu lembro que foi bem sofrido até o final, choveu no meio da corrida e o Barrichello estava entre os primeiros”, disse. Naquela prova, Felipe cruzou a linha de chegada em décimo, enquanto o recordista de largadas da F1 ficou perto da vitória, terminando em segundo. Resultado que deu a Fraga o título da Stock Car, ainda que com uma boa dose de drama no fim.
 
Por conta de toda a batalha enfrentada naquele ano, quando tinha 36 pontos de dianteira para Barrichello antes da decisão e fechou o campeonato apenas com 14, Fraga sabe como é difícil correr pelo título mesmo com uma vantagem confortável. Por isso, se diz pronto para o que vier neste domingo de grande final em São Paulo.
 
“Foi bem difícil conquistar o título, então eu já tive no lugar dele e sei das dificuldades que ele também vai ter. Estou preparado para a vitória e para a derrota, mas quero muito ser campeão e estou trabalhando todos os dias para isso”, complementou o dono do carro #88.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a etapa decisiva da temporada 2018 da Stock Car em Interlagos neste fim de semana com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.