Khodair assume liderança na largada em Salvador e vence pela segunda vez consecutiva na Stock Car

Allam Khodair se tornou o segundo piloto a vencer mais de uma vez na temporada de 2012 da Stock Car. O ‘japonês voador’ largou em terceiro, mas ainda na primeira volta pulou para a liderança e disparou na dianteira do pelotão. Na disputa pelo campeonato, Ricardo Maurício terminou na quarta posição e assumiu a vice-liderança

Foi atrás do safety-car que Allam Khodair cruzou a linha de chegada para faturar sua segunda vitória consecutiva na temporada de 2012 da Stock Car. Mas a presença do carro de segurança apenas antecipou o triunfo do japonês voador, que assumiu a liderança na largada e dominou a etapa de Salvador. Pole-position, Duda Pamplona terminou na segunda posição, e Luciano Burti completou o pódio.

Sem dar chances aos adversários, Khodair construiu, aos poucos, uma vantagem confortável para Pamplona, que lhe permitiu administrar o primeiro lugar ao longo da prova disputada nas ruas do Centro Administrativo da Bahia. O segundo colocado, por sua vez, não teve vida fácil, e precisou conter os ataques de Burti durante a segunda metade da corrida.

Esta foi a primeira fez que Allam Khodair venceu nas ruas de Salvador (Foto: Luca Bassani)

Com a vitória deste domingo (26), Khodair se junta a Cacá Bueno no seleto grupo de – dois – pilotos que venceram mais de uma vez em 2012. Distante das primeiras posições da tabela de classificação após um começo de ano cheio de problemas, o piloto da Vogel triunfou, em julho, em Jacarepaguá, prova que marcou a sexta etapa da temporada e a despedida da categoria do autódromo carioca.

Na quarta posição, Ricardo Maurício assumiu a vice-liderança do campeonato. Sem nenhuma vitória em 2012, o paulista segue tendo a regularidade como trunfo na disputa pelo título. Neste domingo, ele passou boa parte da prova em sexto, mas cresceu no momento certo para fazer ultrapassagens sobre Átila Abreu e Cacá Bueno e chegar ao quarto posto.

Confira como foi a etapa de Salvador da Stock Car

Largando por dentro, Duda Pamplona manteve a liderança, apesar de Cacá Bueno ter reagido melhor ao apagar da luz vermelha. Mas o fato de estar por fora não ajudou o carioca, que perdeu a segunda posição para Allam Khodair.

O piloto da Vogel estava rápido, e foi para cima também de Pamplona. Não demorou para ultrapassar e assumir a ponta. Luciano Burti conseguiu manter a quarta posição, segurando os ataques de Átila Abreu. Na sexta volta, Ricardo Maurício atacou o xará Sperafico, conseguiu superá-lo e passou ao sexto posto.

Briga boa valia a nona posição, entre Felipe Maluhy e Thiago Camilo. O piloto da RCM mergulhou e conseguiu passar, mas levou o troco de Khodair na saída da mesma curva. Pouco depois, Maluhy partiu para cima de Xandinho Negrão, que estava à sua frente. Valdeno Brito, Max Wilson, Galid Osman e Diego Nunes formavam uma fila atrás.

Enquanto isso, na 10ª volta, Daniel Serra abandonava a corrida. Depois de largar em 13º, o piloto da Red Bull foi tocado na largada e nas primeiras voltas, e ainda sentiu seu carro superaquecer, inviabilizando sua permancência na etapa de Salvador.

Toques prejudicaram a corrida de Daniel Serra em Salvador (Foto: Bruno Terena/Red Bull)

No 20º minuto, veio, enfim, a manobra de Camilo sobre Maluhy. Na sequência, ele alcançou e superou o outro carro da Medley-Full Time, o de Xandinho. O ritmo do vencedor de 2011 da prova baiana era bom.

Valendo a terceira posição, Burti conseguiu passar por Cacá Bueno, que reclamava do carro. Pelo rádio, o tetracampeão disse que os pneus traseiros haviam acabado. Sem ter nada a ver com isso, Burti rapidamente encostou em Pamplona e começou a flertar com a segunda colocação. Seria preciso, apenas, quebrar a resistência do pole-position.

Ricardo Maurício também cresceu neste momento da corrida e deixou Átila para trás na disputa pelo quinto lugar. O sorocabano não tinha ritmo para conter o piloto da RC.

A briga no pelotão intermediário foi acirrada em Salvador (Foto: Miguel Costa Jr.)

Quase que ao mesmo tempo, naquela briga do grande pelotão que estava formado atrás dos carros da Medley-Full Time, Diego Nunes tocou em Valdeno, deixando o paraibano atravessado na pista. Brito ficou revoltado. Parado em cima da zebra, ele não conseguiu voltar à prova, e o carro de segurança foi acionado. Quando desceu do carro, ficou esperando pela passagem seguinte para reclamar do adversário. Minutos depois, Nunes foi excluído por atitude anti-desportiva.

A entrada do safety-car serviu para reagrupar o pelotão e acabou com a vida fácil de alguns pilotos. Khodair, por exemplo, estava sozinho na liderança, com 3s5 de vantagem para Pamplona. Sorte dele que, no reinício da corrida, Burti atacou Pamplona buscando a segunda posição, e o pole-position não conseguiu se aproximar do ‘japonês voador’, que voltou a abrir. É, a vida dele continuou fácil.

Na disputa pelo quarto lugar – e por pontos importantes no campeonato – Ricardo Maurício passou Cacá assim que a bandeira verde foi agitada. Mesmo que fosse um único ponto, a diferença diminuía e esse ponto poderia fazer a diferença mais tarde. Camilo passou Ri. Sperafico e subiu para sétimo.

Para Burti, talvez tenha faltado tempo para tentar um ataque mais contundente em cima de Duda. Não que a corrida precisaria ser mais longa, mas precisaria ter mais tempo de bandeira verde. Na parte de trás do pelotão, Denis Navarro bateu e provocou uma nova entrada do safety-car. A dois minutos do fim, a relargada era inviável e a festa da Vogel e de Khodair pôde começar mais cedo.

Atrás do safety-car, Allam Khodair recebe a bandeirada em Salvador (Foto: Luca Bassani)

Atrás do safety-car, a prova foi completada com os carros na seguinte ordem: Khodair, Pamplona, Burti, Maurício, Cacá, Átila, Camilo, Ricardo Sperafico, Max Wilson e Xandinho Negrão. De volta à Stock Car para sua 100ª corrida, Maluhy terminou em 11º após se envolver em uma série de disputas na pista.

A próxima etapa da Stock Car acontece daqui a três semanas. Em 16 de setembro, a categoria retornará a Cascavel, no Paraná, cidade que volta a receber provas importantes neste ano de 2012, após uma profunda reforma em seu autódromo.

Stock Car, Etapa de Salvador, Corrida, Final:

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube