Khodair supera pressão de Fraga em Tarumã e volta a vencer na Stock Car. Gomes é terceiro e Cacá, nono

Allam Khodair venceu sua primeira corrida na Stock Car em 2015. Depois de um bom trabalho da Full Time no pit-stop obrigatório, o 'Japonês Voador' superou a pressão de Felipe Fraga e voltou ao topo do pódio. Marcos Gomes fechou o top-3 e está cada vez mais perto do título

Allam Khodair coroou um grande fim de semana até o momento em Tarumã com a vitória na corrida 1 da penúltima etapa da temporada 2015 da Stock Car neste domingo (8). Entre os ponteiros em todos os treinos livres e pole-position, o 'Japonês Voador' emendou boa performance ao longo de toda a prova e ainda tirou proveito de um grande trabalho da Full Time no pit-stop obrigatório, que lhe permitiu voltar à frente de Felipe Fraga, que liderava antes da parada. Marcos Gomes chegou em terceiro e, com o nono lugar de Cacá Bueno, agora abriu 43 pontos de vantagem na liderança.

Desta forma, Gomes com  precisa somar cinco pontos a mais que Cacá na corrida 2 para comemorar o título ainda neste domingo. Entretanto, o pentacampeão terá o direito de largar nesta prova em segundo lugar no grid, enquanto Marquinhos vai partir em oitavo. Assim, o piloto da Red Bull tem a grande chance para reduzir um pouco a vantagem do líder do campeonato e adiar a decisão do título para Interlagos, em 13 de dezembro.

Valdeno Brito terminou a prova em quarto lugar, seguido por Ricardo Zonta. Rubens Barrichello finalizou em sexto, à frente de Ricardo Maurício. Daniel Serra finalizou à frente de Cacá, em oitavo. Vitor Genz cruzou a linha de chegada em décimo e vai largar na pole na prova de logo mais.

Khodair voltou a vencer na Stock Car na tarde deste domingo em Tarumã (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Saiba como foi a corrida 1 da Stock Car em Tarumã

Antes mesmo da largada, a grande preocupação dos pilotos e das equipes estava em cima do desgaste excessivo dos pneus em decorrência da alta abravividade do asfalto de Tarumã. E isso era potencializado pela altíssima temperatura da pista, em 56ºC minutos antes do início de fato da corrida. A chuva, contrariando a previsão do tempo, sequer deu as caras na região de Viamão.

A largada foi realizada sem grandes incidentes, com Khodair mantendo a primeira colocação e Marcos Gomes vindo em segundo e Fraga fechando os três primeiros. Thiago Camilo vinha em quinto, enquanto Cacá havia caído para 12º. Mas no meio da primeira volta, o carro de Rafael Suzuki acabou sendo acertado por outros pilotos e acabou rodando ao ter seu pneu furado. No meio do bolo, um incidente entre Rafa Matos e Max Wilson levou o piloto da RC a levar a pior, abandonando a corrida. Max, de fora da briga pelo título, se mostrou muito contrariado com a situação. O incidente entrou sob investigação dos comissários de prova.

Na relargada, Khodair manteve a primeira posição, mas era pressionado por Gomes. Mais atrás, Fraga escoltava os dois ponteiros e conseguiu ganhar um respiro depois de segurar a pressão de Valdeno, em quarto. Camilo seguia em quinto, enquanto Cacá estava apenas em 13º. Só que Fraga não se contentou em seguir em terceiro. Depois de entrar na reta, e de uma só vez, o tocantinense ultrapassou o companheiro de equipe Gomes e Khodair para conquistar a liderança da corrida.

Até que o safety-car voltou a aparecer na pista. Na entrada da curva 1, César Ramos e Felipe Guimarães rodaram quase que ao mesmo tempo, com o brasiliense levando a pior ao acertar a barreira de proteção. Não era mesmo o dia de sorte do novato, que abandonou a prova do Brasileiro de Turismo, pouco mais cedo, quando ocupava a liderança. Aí a entrada do carro de segurança juntou novamente todos os pilotos em Tarumã.

Fraga segurou a liderança na relargada e era acompanhado de perto por Khodair e Marcos Gomes, mas Valdeno ameaçava o líder do campeonato. Camilo permanecia em quinto, à frente de Átila Abreu, Vitor Genz, Ricardo Maurício, Julio Campos e Lucas Foresti. Cacá se desvencilhava de Ricardo Zonta e avançava para 11º, mas sua situação estava bem complicada, com vários pilotos à sua frente.

Julio enfrentava problemas e teve de abandonar a corrida na entrada dos boxes. Assim, Cacá ganhou mais uma posição e subiu para décimo e conseguia sobreviver à disputa pelo hexa na Stock Car. Lá na frente, Marquinhos somava bons pontos com o terceiro lugar, já sem a oposição mais forte de Valdeno, em quarto. Até que, na volta 20, os boxes foram abertos para a janela obrigatória de pit-stops, que foi até a volta 26.

Durante a janela, Camilo teve o pneu traseiro direito furado. Sua sorte foi que tudo aconteceu perto dos boxes, então o piloto não perdeu muito tempo antes de fazer sua parada. Mas a sorte virou azar quando, ao sair, Thiago teve de lidar com problemas no seu carro e abandou, não antes de dividir a saída do pit-lane com Serra.

Na mesma volta 21, Gomes realizou seu pit-stop, trocou dois pneus e voltou à pista para seguir na briga por pontos preciosos. E em seguida, os pilotos todos fizeram as paradas obrigatórias. Ao fim da janela, Khodair ganhou a posição de Fraga e assumiu a liderança da corrida, mas sofria pressão do piloto da Voxx. Gomes continuava em terceiro, bem à frente de Valdeno. Mais atrás, Cacá buscava pelo menos o décimo lugar para garantir o direito de largar na pole da corrida 2.

E a luta de Cacá era diretamente com Daniel Serra. Mas ambos ganharam a posição de Diego Nunes, que vinha perdendo rendimento. Outro que também ficava para trás era Lucas Foresti, sofrendo com o desgaste dos pneus. Cacá tirou proveito da situação, ultrapassou o jovem brasiliense e assumiu o nono lugar. Foresti acabou ficando para trás, chegou a receber um toque de Átila e rodou depois de outro toque, o de Felipe Lapenna. O incidente entre Átila e Foresti acabou sendo objeto de investigação por parte dos comissários. Abreu foi punido com o acréscimo de 20s ao seu tempo de volta, assim como Lapenna.

Mas lá na frente, não tinha confusão. Depois de uma corrida irretocável e sem erros, Khodair cruzava a linha de chegada na volta 39 e confirmava seu retorno ao topo do pódio na Stock Car. De quebra, era o único a diminuir a diferença para Gomes, que ainda assim garantiu um grande terceiro lugar, ficando cada vez mais perto do título. Fraga, que flertou com a vitória, completou o pódio em segundo lugar.

Stock Car, etapa 11, Tarumã, corrida 1, final:

1 18 ALLAM KHODAIR SP FULL TIME Chevrolet 59:30.000 26 voltas
2 88 FELIPE FRAGA PA VOXX Peugeot +1.313  
3 80 MARCOS GOMES SP VOXX Peugeot +6.863  
4 77 VALDENO BRITO PB A.MATTHEIS Chevrolet +7.073  
5 10 RICARDO ZONTA PR A.MATTHEIS Chevrolet +17.520  
6 111 RUBENS BARRICHELLO SP FULL TIME Chevrolet +20.420  
7 90 RICARDO MAURÍCIO SP RC Chevrolet +21.564  
8 29 DANIEL SERRA SP RED BULL Chevrolet +24.486  
9 0 CACÁ BUENO RJ RED BULL Chevrolet +25.359  
10 46 VITOR GENZ RS BOETTGER Peugeot +28.707  
11 83 GABRIEL CASAGRANDE PR C2 Chevrolet +32.490  
12 14 LUCIANO BURTI SP RZ Chevrolet +33.209  
13 70 DIEGO NUNES SP VOGEL Chevrolet +35.308  
14 1 ANTONIO PIZZONIA AM MICO'S Peugeot +41.851  
15 28 GALID OSMAN SP RCM Chevrolet +43.855  
16 2 RAPHAEL MATOS MG CARLOS ALVES Peugeot +44.509  
17 51 ÁTILA ABREU SP AMG Chevrolet +46.467  
18 73 SÉRGIO JIMENEZ SP C2 Chevrolet +59.232  
19 16 MAURO GIALLOMBARDO ARG HOT CAR Chevrolet +1:00.074  
20 25 TUKA ROCHA RJ BASSANI Peugeot +1:00.923  
21 110 FELIPE LAPENNA SP CARLOS ALVES Peugeot 1:14.876  
22 12 LUCAS FORESTI DF AMG Chevrolet +1 volta  
23 3 BIA FIGUEIREDO SP BASSANI Peugeot +1 volta  
24 11 CÉSAR RAMOS SP CAVALEIRO Peugeot +4 voltas NC
25 74 POPÓ BUENO RJ CAVALEIRO Peugeot +5 voltas NC
26 26 RAPHAEL ABBATE SP HOT CAR Chevrolet +12 voltas NC
27 21 THIAGO CAMILO SP RCM Chevrolet +14 voltas NC
28 9 GUSTAVO LIMA PR PROGP Chevrolet +22 voltas NC
29 4 JÚLIO CAMPOS PR MICO'S Peugeot +23 voltas NC
30 66 FELIPE GUIMARÃES GO BOETTGER Peugeot +27 voltas NC
31 5 DENIS NAVARRO SP VOGEL Chevrolet +28 voltas NC
32 65 MAX WILSON SP RC Chevrolet +35 voltas NC
33 8 RAFAEL SUZUKI SP RZ Chevrolet +36 voltas NC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube