Líder do dia, Zonta torce por clima mais quente na classificação e prevê Corrida do Milhão baseada em estratégia

Ricardo Zonta colocou a equipe TMG/Shell Racing na ponta da tabela de tempos do primeiro treino livre da Corrida do Milhão, nesta sexta-feira (30) em Curitiba. O paranaense se disse contente com o desempenho, mas torce por clima mais quente na classificação de sábado

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Ricardo Zonta foi o mais veloz no primeiro dia de treinos livres em Curitiba, que sedia neste fim de semana a Corrida do Milhão da Stock Car. O paranaense, que já levou um milhão para casa na edição de 2013, revelou que enfrentou problemas na primeira parte da sessão e perdeu tempo no trabalho do ajuste dos freios. E foi só no fim que o piloto da TMG/Shell Racing conseguiu encontrar o melhor acerto com pneus novos e virar 1min19s084. Por isso, o piloto terminou o dia satisfeito, mas torcendo por uma melhora no clima.

 
"O treino foi difícil para meu carro porque tive de mudar bastante o balanço, estava com um probleminha na traseira do carro. A gente viu que tinha um problema no balanço do freio, também. Perdi 15 minutos do treino mudando o sistema do freio que teve problema. Consegui fazer os ajustes que precisava no carro e aí tive de sair para passar o pneu. Quando saí, deu uma pane elétrica no carro, então perdi mais uns dez minutos. Saí faltando uns seis minutos e tinha um set de pneu zero que não passei. Então tudo o que aconteceu saiu fora da nossa estratégia, que era outra e acabamos tendo de corrigir o carro para adaptar a estratégia", explicou o paranaense em entrevista ao GRANDE PRÊMIO.
 
Ainda assim, Ricardo gostou do desempenho final. "Foi ótimo. O carro está perfeito! Tem alguns ajustes pequenos que dá para melhorar. Acabei errando na curva 4 e tem um tempinho que dá para melhorar", garantiu. "Vejo nosso carro ajudando muito. Quanto mais quente, melhor para o nosso carro. Mas a gente tem de trabalhar dentro das circunstâncias, é igual para todo mundo. Se esfriar, se chover, a gente tem de adaptar o carro às condições", ponderou.
Ricardo Zonta (Foto: Victor Eleuterio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mas há algo que preocupa o curitibano, que é a uma possível mudança no tempo, já que a previsão aponta uma queda de temperatura para amanhã. "A gente tem um problema sério porque o segundo treino é às 8h. É uma temperatura muito baixa. Então, tudo o que a gente fizer até a hora da classificação vai mudar muito. Então é provável que a gente trabalhe em outras estratégias, pit-stops, outros procedimentos visando a corrida, não só a classificação", contou.

 
Por fim, Zonta exaltou a escolha de Curitiba para a etapa mais importante da Stock Car e prevê uma prova baseada na estratégia. “Eu acredito que, como curitibano, é uma honra ter a Corrida do Milhão aqui. É um incentivo muito grande para o esporte paranaense. Isso engrandece muito nosso autódromo", disse.
 
"Mas será uma corrida em que a estratégia, o pit-stop e o balanço do carro serão muito importantes. Porque, do começo ao fim, você vai ter que classificar todas as voltas num ritmo muito forte. O pit-stop faz muita diferença ser 1 ou 2s (mais rápido), então temos de trabalhar e sermos perfeccionistas em tudo para fazer dar certo", finalizou.
POLÊMICA MOSTRA QUE VETTEL PISOU NA BOLA E HAMILTON FOI MALANDRO EM BAKU

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube