Stock Car

Maior pontuador com pódio duplo no Velo Città, Serra freia subida de Fraga e diz: “A gente continua bem”

Daniel Serra deixou para trás uma sequência de três corridas seguidas fora dos pontos em grande estilo: com dois segundos lugares e a maior pontuação da rodada dupla da etapa do Velo Città. O atual campeão da Stock Car vê a definição do título parecida com a do ano passado

Warm Up / FERNANDO SILVA, do Velo Città
Daniel Serra foi um dos grandes nomes da nona etapa da temporada 2018 da Stock Car, disputada no Autódromo do Velo Città, no último domingo (23). Na quente Mogi Guaçu, o atual campeão terminou as duas corridas da rodada na segunda posição e alcançou a maior pontuação do fim de semana: 43 tentos. De quebra, conseguiu conter o avanço de Felipe Fraga, que estava 12 pontos atrás no fim de semana, e agora aumentou para 17 a vantagem na liderança do campeonato, posto que ocupa desde a primeira corrida do ano.
 
Para Serrinha, a grande jornada no interior paulista foi igualmente importante para ratificar o bom ritmo que vem marcando sua campanha ao longo do campeonato. Daniel ficou três corridas sem somar pontos: foi um dos excluídos na confusa corrida 2 da etapa de Campo Grande, abandonou a primeira prova em Cascavel por conta de um pneu furado e ficou em 13º lugar na segunda disputa daquele fim de semana.
 
Com a notável pontuação no Velo Città, Serra destacou que o ritmo sempre esteve lá e que só foi preciso manter a calma para retomar a marcar bons resultados.
Daniel Serra foi o maior pontuador do fim de semana no Velo Città (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar/Vipcomm)
“São vários pontos importantes. Primeiro, porque a gente vinha de três corridas marcando zero pontos, e todos por erros pontuais, não por falta de performance. Em todas a gente estava bem, tinha tudo para marcar muitos pontos, e, com alguns erros pontuais, aqueles finais de semana não foram bons”, disse ao ser perguntado pelo GRANDE PRÊMIO.
 
“Então a gente continuou do mesmo jeito, não tivemos de mudar nada na nossa forma de trabalho, tudo igual, e ter um resultado desse mostra que a gente fez bem em se manter calmo e saber que tem potencial”, comentou Daniel.
 
Serra enxerga na disputa com Fraga um pouco o mesmo filme visto no ano passado, quando lutou com Thiago Camilo pelo título. Foi uma batalha decidida apenas na prova derradeira do campeonato, em Interlagos. O piloto da RC/Eurofarma acredita que a disputa pela taça em 2018 vai novamente seguir até São Paulo.
 
“Estou muito feliz. Hoje aumentei [a vantagem], amanhã pode diminuir um pouquinho... É a mesma coisa do ano passado, né? Tem muito essa questão de marcar pontos nas duas, e o mais importante é a gente estar competitivo e saber que vamos chegar na etapa brigando por bons pontos”, declarou.
 
“A gente está num esporte em que tem de se preparar ao máximo. Chegamos aqui fazendo tudo o que a gente poderia fazer. E tem coisas que fogem um pouco do alcance. Se acontecer algo, como um furo do pneu, como foi em Cascavel, não é por isso que você teve um fim de semana ruim. São adversidades que a gente tem de saber superar, saber quando é por culpa nossa e quando não é. Acho que a gente continua bem”, destacou o piloto.
 
“Eles chegaram um pouquinho, o Fraga chegou. A gente teve um começo de temporada muito forte, abrindo 43 pontos. Eles chegaram um pouco, e agora vai ser disputado até a última corrida, com certeza”, concluiu.