Stock Car

Maior pontuador em Goiânia, Fraga credita triunfo em duelo contra Serra à Cimed: “Ganhamos na estratégia”

Felipe Fraga deixou Goiânia como o maior pontuador. O piloto conquistou dois terceiros lugares e encurtou em nove pontos a vantagem para Daniel Serra, que agora é de 25 antes da prova final. Felipe destacou a batalha com o adversário e cutucou: “Não acho que ele foi muito justo”
Warm Up, de Goiânia / FERNANDO SILVA, de Goiânia
Daniel Serra poderia até sair de Goiânia como bicampeão da Stock Car neste domingo (4). Mas o atual líder do campeonato e todos os que acompanharam a penúltima etapa da temporada — e última rodada dupla do ano — sabiam que Felipe Fraga era um forte concorrente e tinha condições de levar a batalha para Interlagos. Aguerrido e com uma pilotagem digna do campeão que é, o piloto de 23 anos foi o maior pontuador do fim de semana ao terminar as duas provas desta tarde em terceiro lugar. Na primeira delas, travou um duelo eletrizante com Serrinha, com direito a um toque em plena reta dos boxes. Talvez, o maior momento de tensão vivido pelo #88 da Cimed.
 
Fraga se recuperou depois de uma jornada complicada há duas semanas em Londrina, quando tinha tudo para vencer as duas corridas, mas enfrentou problemas durante o procedimento de pit-stop e teve o resultado comprometido. Felipe evitou culpar a Cimed pela falha e fez questão de abraçar a equipe tão logo chegou a Goiânia. 
 
O incentivo mútuo deu certo e, neste domingo, a estratégia de pit-stops do time chefiado por William Lube foi crucial para colocar Fraga à frente de Serra nas duas provas, além do forte desempenho do carro durante todo o fim de semana.
Felipe Fraga foi o grande nome do fim de semana em Goiânia (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car)
Em entrevista logo depois que recebeu o troféu de terceiro lugar da corrida 2, Fraga festejou por ter conseguido reduzir a vantagem de Serrinha e também por ainda manter boas chances de conquistar o título.
 
“Tiramos nove pontos, foi bom. Ainda é muita diferença, mas tudo pode acontecer, vamos lutar até o final. Foi maravilhoso, fui quem mais pontuou no fim de semana, mostra a equipe fez um trabalho perfeito. Estou muito feliz”, comentou.
 
Felipe lembrou que, em termos de velocidade pura, Serra tinha vantagem, mas a Cimed conseguiu neutralizá-la com um trabalho perfeito de estratégia.
 
“O carro estava com a performance muito boa, precisa melhorar um pouco de velocidade de reta porque é impossível andar com os carros da Eurofarma, eles são muito mais rápidos na reta. Mas foi bom, ganhamos deles na estratégia. Não fomos os mais rápidos, mas fomos os mais eficientes na estratégia. Então tenho que dar os parabéns para a equipe”, destacou.
 
Questionado pelo GRANDE PRÊMIO sobre a batalha com Serra na corrida 1, Fraga comemorou por ter superado o adversário.
 
“Foi bom, foi bom. Não acho que ele foi muito justo na reta naquela primeira vez porque eu já tinha passado, ele tocou com a roda dianteira na minha traseira, então acho que ele acabou arriscando demais. Não faria igual. Mas foi bom. Na última curva foi legal, foi divertido. E foi bom que eu cheguei, até para não facilitar tanto para ele na final”, disse.
 
“Ele ainda continua com uma distância boa, mas a gente só está vendo bons resultados nas últimas quatro, cinco etapas. Com certeza, ele está preocupado porque já estive na pele dele, com mais diferença do que essa, e sempre dá um medinho. Então tudo pode acontecer”, finalizou o mais jovem campeão da Stock Car.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a etapa de Goiânia da Stock Car neste fim de semana com o repórter Fernando Silva.