Maurício diz que adeus à RC “não poderia ter sido melhor” e já celebra novo desafio de ter Barrichello como companheiro

Ricardo Maurício se despediu da RC com uma vitória em Interlagos e disse que o triunfo não poderia ter vindo em melhor hora. O piloto, que ano que vem vai mudar de equipe, já projeta o novo desafio de dividir a Full Time com o veterano Rubens Barrichello

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ricardo Maurício encerrou seu ciclo de nove temporadas na equipe de Rosinei Campos com uma vitória emblemática em Interlagos, neste domingo (10). O dono do carro #90 largou da pole-position, mas tinha como meta ajudar o companheiro Daniel Serra, envolto na briga pelo título com Thiago Camilo, a ficar longe de confusão. Os dois colegas de RC até chegaram a trocar posições e ensaiar uma disputa ao longo da prova, mas Maurício acabou à frente e puxou a trinca da RC no pódio, o que também garantiu a taça ao colega de time. 

 
“Foi especial. Um dia cheio de homenagens. A despedida da equipe não poderia ter sido melhor”, disse Ricardo ao GRANDE PRÊMIO nos boxes da pista paulistana. “Foi um ano bem difícil para mim. Não foi fácil aguentar a barra. Muitas vezes largamos lá trás e tomamos muita porrada, me tiraram em três corridas. Foram várias quebras, furos de pneus, aconteceu de tudo neste ano. E terminar o ano com essa vitória é muito bom, é sempre legal”, completou.
Ricardo Maurício venceu em Interlagos (Foto: Vanderley Soares)
O paulista de 38 anos não deixou de admitir que vai sentir falta da equipe aonde viveu a fase mais vitoriosa de sua carreira na Stock Car. “Essa equipe é como se fosse uma família. É como um término de namoro. Vou sentir muita falta deles. Vou guardar com carinho toda essa trajetória e todas as conquistas. Acho que o balanço dessa jornada com a equipe é positivo. Foram 145 corridas e ainda sou o recordista de pódios, vitória na Corrida do Milhão e um título, acho que fizemos um grande trabalho, com um enorme empenho dos dois lados. E queria agradecer a todos, à equipe, patrocinador e aos meus companheiros de equipes”, contou Ricardo, que também já projeta um campeonato acirrado em 2018, quando vai defender a Full Time e ter como colega de equipe Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“E ano que vem é um novo desafio ao lado de Barrichello na equipe Full Time.”
 
Por fim, Maurício fez uma análise da corrida paulistana e reconheceu que a meta era mesmo a de garantir a taça a Serra. “Na verdade, a gente quis proteger ao máximo o Daniel de qualquer incidente no início da prova. Fizemos uma boa largada, ele tinha um rimo muito forte, mas, para ser honesto, não queríamos ficar gastando muito push. Apenas queríamos protegê-lo”, concluiu. 
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube